RETIRADA DAS DOENÇAS

A produção espacial epidêmica do Cambarecê à Fazenda Jardim

Visualizações: 127

Autores

DOI:

https://doi.org/10.61389/geofronter.v10.8466

Palavras-chave:

espaço, território, doença, retirada da laguna

Resumo

Resumo: A mítica Retirada vai muito além dos terríveis sofrimentos impostos pela Cólera. Diversas doenças, somadas à hostilidade do Cerrado e Pantanal em suas condições originárias impuseram grande dificuldade à tropa imperial. Esta vivência marcada pela enfermidade reverbera ainda hoje no imaginário coletivo. Afinal, as histórias das vidas estão escritas/inscritas no Espaço vivido. A partir do Espaço vivido brutalmente, o Território Sul-mato-grossense foi sendo construído. A formação territorial do Mato Grosso do Sul tem em seu âmago intensa produção espacial. É utilizado o método hipotético-dedutivo como caminho para o desenvolvimento da pesquisa. A atual configuração socioeconômica sul-mato-grossense carrega fortíssimos traços delineados nas suas origens mais remotas. Este trabalho analisa: de que forma o deslocamento da tropa contribuiu para a propagação de doenças, com destaque para a Cólera, por onde passou.

Biografia do Autor

Eduardo Henrique de Oliveira Lima, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Mestre em Geografia pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.  

Eva Teixeira dos Santos, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

 Doutorado em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul- UFMS (2011). Docente dos Cursos de Graduação e Pós-Graduação em Geografia - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul- Campus de Aquidauana. 

Referências

AZEVEDO, Suellen Alves de; BRAGA, Geovania Maria Silva; ABREU, Dailson Coelho;

BELFORT, Marcia Guelma Santos; LUCENA, Vanderlene Brasil. Prevalência da Malária no Município de Imperatriz, Região Sudoeste Do Estado Do Maranhão, Brasil. Revista Saúde e Meio Ambiente, v. 10, n. 1, p. 60-72, 2020.

COLLIE, Jake T.B; GREAVES, Ronda F.; JONES, Oliver A. H.; LAM, Que; EASTWOOD, Glenn M.; BELLOMO, Rinaldo. Vitamin B1 in critically ill patients: needs and challenges. Clinical Chemistry and Laboratory Medicine (CCLM), v. 55, n. 11, p. 1652-1668, 2017. DOI: https://doi.org/10.1515/cclm-2017-0054

COMIRAN, Vitória. O mundo rural na Era Vargas através de discursos, constituições e processos civis. In: MACHADO, Ironita A. Policarpo; TEDESCO, João Carlos; GERHARDT, Marcos. (Org.). História do Mundo Rural. Erechim: All Print, 2020, p. 65-82.

DE ALMEIDA VAZ, Pâmela Augusto; CHAMMA, Rafael Pitanguy; ALVES, Maria de Fátima Malizia. Cólera. ACTA MSM-Periódico da EMSM, v. 6, n. 1, p. 46-58, 2018.

DOURADO, Maria Teresa Garritano. A história esquecida da Guerra do Paraguai: fome, doenças e penalidades. Campo Grande: Editora UFMS, 2014. DOI: https://doi.org/10.4025/dialogos.v19i3.1145

ESSELIN, Paulo Marcos. Mato Grosso e a definição da fronteira: da colonização a guerra da Tríplice Aliança contra o Paraguai. In: Anais do XIV Encontro de História da ANPUH-MS, v. 8, 2018.

FERREIRA, Viviane; MORAIS, Pablo Lisandro Tavares dos Santos; REIS, Alexsandro Guimarães; GUSMÃO, Dilvanir; NEVES, André dos Santos; VICTOR, Elis Cabral; BELFORT, Ilka Kassandra Pereira; BARROSO, Rodrigo Antonio; NETO, Pedro Martins Lima; SAMINESES, Selma Gomes. 14 anos após o surto de Beribéri no Maranhão: desafios da gestão pública em situações de emergência em saúde In: MOLIN, Rossano Dal Molin. Saúde em foco: temas contemporâneos. vol. 3. Guarjuá: Científica Digital, 2020. DOI: https://doi.org/10.37885/201001714

GUIMARÃES, Acyr Vaz. Seiscentas léguas a pé. Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército, 1999.

LIMA, Eduardo Henrique de Oliveira. O museu como instrumento no ensino de geografia: a interdisciplinaridade a partir do uso da imagem. In: Anais do VI SINAPEQ, UEMS, 2022.

LIMA, Eduardo Henrique de Oliveira; MATTOS, E. dos S..CER-3: Pavimentando a identidade brasileira no sul do então Mato Grosso. GEOFRONTER, Campo Grande, n. 4, v. 4, p. 100-123, 2018.

LIMA, Eduardo Henrique de Oliveira; SILVA, Evandro Dias da. Equipamentos culturais em Jardim-MS: por que valorizá-los? GEOFRONTER, Campo Grande, n. 5, v. 4, p. 21-50, 2019.

LIMA, Eduardo Henrique de Oliveira; SILVA, Evandro Dias da. Croquis, canhões & bandeiras: relíquias de uma marcha que não acabou. In: SILVA, Douglas Alves da; LIMA, Caciano Silva; SENA, Melly Fátima Góes; NASCIMENTO, Elisângela Castedo Maria do; MONTEIRO, Luciane Toledo; SANTOS, Sarita Souza dos; PEROSA, Vanessa Basso; QUEIROZ, Leandro; SOARES, Marco Aurélio de Almeida. (Orgs.) Patrimônio cultural em Mato Grosso do Sul. 1 ed. São João de Meriti: Desalinho, 2022.

MAESTRI, Mário. A invasão paraguaia do sul do mato grosso. Contraponto, v. 4, n. 2, p. 105-129, 2015.

MARIN, Jérri Roberto; SQUINELO, Ana Paula. A ocupação paraguaia em Mato Grosso durante a Guerra do Paraguai. Revista Territórios e Fronteiras, v. 12, n. 2, p. 76-103, 2019. DOI: https://doi.org/10.22228/rt-f.v12i2.961

MARTINS, Eduardo Vieira. Expedição de Mato Grosso. Alfredo d'Escragnolle Taunay. Teresa, n. 17, p. 201-208, 2016. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2447-8997.teresa.2016.125640

MATTOS, Carlos de Meira. Geopolítica. v 3. Rio de Janeiro: FGV, 2011.

MENDONÇA, Rubens de. História de Mato Grosso: através de seus governadores. Cuiabá: Instituto Histórico de Mato Grosso, 1967.

PEREIRA, Armando Arruda. Heróes abandonados! Peregrinação aos lugares históricos do Sul de Matto Grosso. São Paulo: Secção de Obras do Estado de S. Paulo, 1925.

PEREIRA, João. O Guia Lopes. Rio de Janeiro: Imprensa Militar: 1952.

QUEIROZ, Maria de Lourdes de. A Hanseníase no estado de Mato Grosso. 2009. 137 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) – Instituto de Saúde Coletiva, Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, 2009.

RAFFESTIN, Claude. Por uma geografia do poder. São Paulo: Ática, 1993.

SANTOS, Carlos. Território e territorialidade. Zona de Impacto, vol. 13, set./dez., ano 11, 2009.

SANTOS, Milton. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. 4. ed., 9. reimpr. São Paulo: Edusp, 2017.

SILVA, Maria Aparecida Juvito da. Análise matemática de modelos epidemiológicos: SIR e SIS. 2022. 70 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciada em Matemática) – Departamento de Matemática, Centro de Ciências Exatas e da Natureza, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2022.

SILVA, Rafaela Martins. Seca e Doenças em Teresina: a Santa Casa De Misericórdia e a assistência médica aos pobres na cidade (1877-1915). (SYN) THESIS, v. 13, n. 2, p. 96-106, 2020. DOI: https://doi.org/10.12957/synthesis.2020.62470

SOUZA, Carla Regina de. Toponímia e entrelaçamentos históricos na rota da Retirada da Laguna. 2006. 233 f. Dissertação (Mestrado em Estudos de Linguagens) – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Três Lagoas, 2006.

SOUZA, Marcelo Lopes de. Os conceitos fundamentais da pesquisa sócio-espacial. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2013.

SOUZA, Marcelo Lopes de. O território: sobre espaço e poder, autonomia e desenvolvimento. In: CASTRO, I. et al. (org.) Geografia: conceitos e temas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1995.

TAUNAY, Alfredo d'Escragnolle. A Retirada da Laguna. Tradução de Salvador de Mendonça. Rio de Janeiro: Typographia Americana, 1874.

TAUNAY, Alfredo d'Escragnolle. 16 ed. Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército, 2006.

TAUNAY, Alfredo d'Escragnolle. A Retirada da Laguna: episódio da Guerra do Paraguai. São Paulo: Edições de ouro, 1978.

TAUNAY, Alfredo d'Escragnolle. Dias de Guerra e de Sertão. São Paulo: Melhoramentos, 1927.

TAUNAY, Alfredo d'Escragnolle. Scenas de viagem: exploração entre os rios Taquary e Aquidauana no districto de Miranda. Rio de Janeiro: Typographia Americana, 1868.

TORAL, André Amaral de. A participação dos negros escravos na guerra do Paraguai. Estudos Avançados, v. 9, p. 287-296, 1995. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-40141995000200015

VANACOR, Paula Lima. Atores, escalas e produção do espaço: a atividade carbonífera em Candiota-RS. 2020. 178 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Federal

do Rio Grande do Sul, 2020.

VIANNA, Lobo. A Epopéa da Laguna. Rio de Janeiro: Imprensa Militar, 1938.

VIEITES, Renato Guedes. A influência de Maximilien Sorre e Vidal de La Blache na geografia médica de Josué de Castro. 2008. 98 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Instituto de Geografia, Universidade Estadual do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2008.

Downloads

Publicado

2024-04-09

Como Citar

Lima, E. H. de O., & Santos, E. T. dos. (2024). RETIRADA DAS DOENÇAS: A produção espacial epidêmica do Cambarecê à Fazenda Jardim. GEOFRONTER, 10, e8466. https://doi.org/10.61389/geofronter.v10.8466

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)