A construção do espaço e a representação das personagens femininas em O Quinze, de Rachel De Queiroz

Autores

Palavras-chave:

espaço, personagens femininas, literatura brasileira, Rachel de Queiroz.

Resumo

O presente trabalho objetiva analisar a construção e as possíveis funções do espaço e sua relação com a configuração das personagens femininas na obra O Quinze (2012), de Rachel de Queiroz, uma vez que tal elemento pode ser considerado um aspecto essencial para a articulação do enredo. A representação das personagens femininas partirá de alguns aspectos históricos das mulheres do século XX, nos quais aparece a forte presença da herança cultural do sistema patriarcal. Para tanto, esta pesquisa tem como suporte teórico várias obras, tais como Lima Barreto e o espaço romanesco (1976), de Osman Lins, o estudo crítico Entre construções e ruínas: o espaço em romances de Dalcídio Jurandír e Milton Hatoum (2008), de José Alonso Tôrres Freire e o Dicionário de Narratologia (2007), de Ana Maria Lopes e Carlos Reis, entre outras referências. A partir da análise da obra selecionada, observamos uma série de aspectos que ilustram a estreita relação entre os elementos ficcionais espaço e personagens na configuração das personagens femininas, inclusive para realçar aspectos referentes à perspectiva social vigente sobre a mulher brasileira no século XX, o que demonstra a importância da expressividade do espaço e o fenômeno da seca nordestina para o desenvolvimento do enredo.

Biografia do Autor

Samara Pereira Souza de Lima, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Mestranda em Estudos de Linguagens na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

Referências

BACHELARD, Gaston. A filosofia do não. O novo espírito científico. A poéticado espaço. Seleção de textos José Américo Motta Pessanha. Trad. Joaquim José de M. Ramos et al. São Paulo: Abril Cultural, 1978. (Coleção Os pensadores)

CANDIDO, Antonio. Degradação do espaço (Estudo sobre a correlação funcional, dos ambientes, das coisas e do comportamento em L’Assommoir). Revista de Letras. Assis: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, 1972. V. 14, p 7-36.

COLLOT, Michel. Poética e Filosofia da Paisagem. Trad. Ida Alves et al. Rio de Janeiro: Oficina Raquel, 2013.

COUTINHO, Afrânio dos Santos; COUTINHO, Eduardo de Faria. A Literatura no Brasil: era modernista. 6. ed. São Paulo: Global, 2001.

DEL PRIORE, Mary (org.). História das mulheres no Brasil. São Paulo: Contexto/Unesp, 1997.

FREIRE, José Alonso Tôrres. Entre construções e ruínas: o espaço em romances de Dalcídio Jurandír e Milton Hatoum. São Paulo: Linear B; Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, 2008.

GULLÓN, Ricardo. Espacio y Novela. Barcelona: Antoni Bosch, 1980. (Ensaios, 8)

LINS, Osman. Lima Barreto e o espaço romanesco. São Paulo: Ática, 1976.

QUEIROZ, Rachel de.O Quinze. São Paulo: Rio, 1967.

REIS, Carlos; LOPES, Ana Cristina M. Dicionário de Narratologia. Coimbra: Almedina, 2007.

Downloads

Publicado

04/04/2017

Como Citar

Pereira Souza de Lima, S. (2017). A construção do espaço e a representação das personagens femininas em O Quinze, de Rachel De Queiroz. REVELL - REVISTA DE ESTUDOS LITERÁRIOS DA UEMS, 1(15), 132–147. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/REV/article/view/1504