Imigrantes bolivianos no Brasil: um reflexo da pluralidade cultural e linguística boliviana em São Paulo

Visualizações: 1076

Autores

  • Sidney Souza Silva Instituto Federal Goiano
  • Heloísa Augusta Brito de Mello Universidade Federal de Goiás

Palavras-chave:

imigração, imigrantes bolivianos, territorialidade, multilinguismo

Resumo

Este artigo apresenta aspectos sociolinguísticos de um grupo de imigrantes bolivianos residentes na cidade de São Paulo-SP, Brasil. Como referencial teórico, nos baseamos nos pressupostos da sociolinguística postulados por Blommaert (2010), Blommaert e Dong (2013) e Blommaert e Maly (2014), assim como nos estudos populacionais que compreendem os fluxos migratórios contemporâneos e a constituição da territorialidade de imigrantes (HAESBAERT, 2001, 2007; MARANDOLA e DAL GALLO, 2010). Os resultados apresentados sugerem a constituição de um contexto multilíngue (aimará, espanhol, português e quéchua) composto por esses imigrantes bolivianos que, apesar de residirem no Brasil, mantêm fortes vínculos com a Bolívia, bem como com as suas línguas originárias, tal como as suas culturas e tradições, o que reproduz em terras brasileiras parte do Estado Plurinacional da Bolívia.

Biografia do Autor

Sidney Souza Silva, Instituto Federal Goiano

Doutor em Letras e Linguísticas pela Universidade Federal de Goiás (2017). Possui graduação em Licenciatura Plena em Letras pela Universidade Paulista (2004) e mestrado em Letras e Linguística pela Universidade Federal de Goiás (2007). Atualmente é Professor do Ensino Básico Técnico Tecnológico do Instituto Federal Goiano - Campus Avançado Hidrolândia. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Sociolinguística e Espanhol como Língua Estrangeira (ELE), atuando principalmente nos seguintes temas: imigração, línguas em contato, bilinguismo, minorias linguísticas e etnicidade.

  

Heloísa Augusta Brito de Mello, Universidade Federal de Goiás

Possui graduação em Letras Português Inglês pela Universidade Federal de Goiás (1982), mestrado em Linguística pela Universidade Federal de Goiás (1996), estágio doutoral em Educational Linguistics na University of New Mexico, NM/USA (2001), doutorado em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas (2002). Professora Associada da Universidade Federal de Goiás. Tem experiência na área de Linguística Aplicada, com ênfase em Ensino e Aprendizagem de Segunda Língua e Língua Estrangeira, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino de inglês, aquisição de L2/LE, bilinguismo, educação bilíngue, discurso bilíngue, etnografia. Editora da Revista Signótica no período de 2006-2014.

 

Referências

BLOMMAERT, Jan. The sociolinguistics of globalization. Cambridge: Cambridge University Press, 2010.

BLOMMAERT, Jan; DONG, Jie. Language and movement in space. In: COUPLAND, Nikolas. The handbook of language and globalization. Malden, MA: Wiley-Blackwell, 2013. p. 366-385.

BLOMMAERT, Jan; MALY, Ico. Ethnographic linguistic landscape analysis and social change: a case study. Tilburg, 2014. (Working Papers in Urban Language and Literacies, 133).

FELDMAN, Leonardo. La Asamblea Constituyente y los pueblos indígenas en Bolivia. In: MONTOYA ROJAS, Rodrigo (Coord.). Voces de la tierra: reflexiones sobre movimientos políticos indígenas en Bolivia, Ecuador, México y Perú. Lima: Universidad Nacional Mayor de San Marcos, 2008. p. 87-104.

GACETA OFICIAL DEL ESTADO PLURINACIONAL DE BOLIVIA. Disponível em: http://www.gacetaoficialdebolivia.gob.bo Acessado em: 20/01/2017.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTADÍSTICA. Censos de Población y Viviendas. 2011. Disponível em: http://www.ine.es/censos2011_datos/cen11_datos_inicio.htm

Acessado em: 12/01/2017.

HAESBAERT, Rogério. Da desterritorialização à multiterritorialidade. In: ENCONTRO NACIONAL DA ANPUR, 9., 2001, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: Anpur, 2001. p. 1769-1777. v. 3.

HAESBAERT, Rogério. Território e multiterritorialidade: um debate. GEOgraphia, Niterói, v. 9, n. 17, p. 19-46, 2007.

LING, Chiou R. Diáspora e velhice dos imigrantes Hakka: a memória da alma. São Paulo: Terceira Margem, 2011.

MARANDOLA JUNIOR, Eduardo; DAL GALLO, Priscilla M. Ser migrante: implicações territoriais e existenciais da migração. Revista Brasileira de Estudos Populacionais, v. 27, n. 2, p. 407-424, jul./dez. 2010.

MARGOLIS, Maximine L. Little Brazil: imigrantes brasileiros em Nova York. Tradução de Luzia A. de Araújo e Talia Bugel. Campinas, SP: Papirus, 1994.

MIRANDA, Tomás. Identidad y la lucha por la descolonización de los pueblos indígenas en Bolivia. In: MONTOYA ROJAS, Rodrigo (Coord.). Voces de la tierra: reflexiones sobre movimientos políticos indígenas en Bolivia, Ecuador, México y Perú. Lima: Universidad Nacional Mayor de San Marcos, 2008. p. 197-232.

MONTOYA ROJAS, Rodrigo (Coord.). Voces de la tierra: reflexiones sobre movimientos políticos indígenas en Bolivia, Ecuador, México y Perú. Lima: Universidad Nacional Mayor de San Marcos, 2008.

NACIONES UNIDAS. Métodos de medición de la migración interna. Nueva York, NY, 1972. (Manual VI).

PELA 1ª VEZ, bolivianos superam japoneses e italianos na capital. O Estado de São Paulo, 5 maio 2013. Disponível em: <http://sao-paulo.estadao.com.br/noticias/geral,pela-1-vez-bolivianos-superam-japoneses-e italianos-na-capital-imp-,1028530>. Acesso em: 21 set. 2014.

PIMENTEL, Spensy. Nova Constituição boliviana refunda país como “Estado Plurinacional”. Carta Maior, Cochabamba, 2009. Disponível em: http://cartamaior.com.br/detalhelmprimir.cfm?conteudo_id=14777&flag_destaque_longo_curto=L. Acessado em: 13/12/2016.

ORTIZ, Renato. A diversidade dos sotaques: o inglês e as ciências sociais. São Paulo: Brasiliense, 2008.

RUIZ GARCÍA, Aída. Migración oaxaqueña: una aproximación a la realidad. Oaxaca: Gobierno del Estado de Oaxaca, 2002.

SAYAD, Abdelmalek. A imigração ou os paradoxos da alteridade. Tradução de Cristina Murachco. São Paulo: Edusp, 1998.

SILVA, Sidney A. Costurando sonhos: trajetória de um grupo de imigrantes bolivianos que trabalham no ramo da costura em São Paulo. São Paulo: Paulinas, 1997.

SILVA, Sidney A. Virgem/Mãe/Terra: festas e tradições bolivianas na metrópole. São Paulo: Hucitec: Fapesp, 2003.

SILVA, Sidney A. Bolivianos: a presença da cultura andina. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 2005.

SILVA, Sidney A. Bolivianos em São Paulo: dinâmica cultural e processos identitários. In: BAENINGER, Rosana (Org.). Imigração boliviana no Brasil. Campinas: Nepo/Unicamp: Fapesp: CNPq: UNFPA, 2012. p. 19-34.

SILVA, Sidney S. Do Estado Plurinacional da Bolívia para o Brasil: um estudo da situação sociolinguística de um grupo de imigrantes bolivianos que vivem na região metropolitana de São Paulo. 322f. (Doutorado em Letras e Linguística) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2017.

SOUCHAUD, Sylvain. A imigração boliviana em São Paulo. HAL – Sciences de l’homme et de la société, 27 jan. 2011. Disponível em: <https://halshs.archives-ouvertes.fr/halshs-00553018>. Acesso em: 23 dez. 2015.

SOUCHAUD, Sylvain. A confecção: nicho étnico ou nicho econômico para a imigração latino-americana em São Paulo? In: BAENINGER, Rosana (Org.). Imigração boliviana no Brasil. Campinas: Nepo/Unicamp: Fapesp: CNPq: UNFPA, 2012. p. 75-92.

TEODORO, Gi. Consulado Geral da Bolívia em São Paulo disponibiliza informe sobre atividades. Bolívia Cultural, São Paulo, 2013. Disponível em: <http://www.boliviacultural.com.br/ver_noticias.php?id=2086>. Acesso em: 9 set. 2015.

XAVIER, Iara R. A inserção socioterritorial de migrantes bolivianos em São Paulo: uma leitura a partir da relação entre projetos migratórios, determinantes estruturais e os espaços da cidade. In: BAENINGER, Rosana (Org.). Imigração boliviana no Brasil. Campinas: Nepo/Unicamp: Fapesp: CNPq: UNFPA, 2012. p. 109-153.

Downloads

Publicado

2018-05-25

Como Citar

SILVA, Sidney Souza; BRITO DE MELLO, Heloísa Augusta. Imigrantes bolivianos no Brasil: um reflexo da pluralidade cultural e linguística boliviana em São Paulo. REVELL - REVISTA DE ESTUDOS LITERÁRIOS DA UEMS, [S. l.], v. 1, n. 18, p. 125–151, 2018. Disponível em: https://periodicosonline.uems.br/index.php/REV/article/view/2374. Acesso em: 17 abr. 2024.