Seu Vero, o professor (Conto)

Autores

Palavras-chave:

conto, literatura, professor, humor sardônico.

Resumo

 

Este conto alude à paciência no âmbito da convivência social, no lugar onde a educação, o comportamento e a postura são gestados, reproduzidos e protegidos. No lugar natural da humanitas, o professor Vero discorre sobre sua existencialidade profissional-educativa.

 

Biografia do Autor

José Amancio, Universidade Federal de Alagoas-UFAL

(Pseudônimo de Wellington Amâncio da Silva)

Referências

AMÂNCIO, José. O Quasi-Haikai (versos). Delmiro Gouveia-AL. Edições Parresia, 2017.

______. Epifania Amarela (versos). Delmiro Gouveia-AL. Edições Parresia, 2016.

______. o reneval (versos). Delmiro Gouveia-AL. Edições Parresia, 2018.

______. Distímicos e Extrusivos(verso e prosa). 2ª edição. Delmiro Gouveia-AL. Edições Parresia, 2018.

______. Elegia da Imperfeição (versos). Delmiro Gouveia-AL. Edições Parresia, 2001.

______. Ulisses e o Timoneiro (versos). Delmiro Gouveia-AL. Edições Parresia, 2014.

______. Narrativas do Abajur (contos). Delmiro Gouveia-AL. Edições Parresia, 2018.

______. Diálogos com Sebastos (prosa híbrida). Delmiro Gouveia-AL. Edições Parresia, 2015.

______. Primeiros poemas soturnos (versos). Delmiro Gouveia-AL. Edições Parresia, 2009.

Downloads

Publicado

22/10/2018

Como Citar

Amancio, J. (2018). Seu Vero, o professor (Conto). REVELL - REVISTA DE ESTUDOS LITERÁRIOS DA UEMS, 2(19), 539–543. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/REV/article/view/2520