Coesão social em The Black Album, de Hanif Kureishi

Autores

Resumo

No romance The Black Album, publicado por Hanif Kureishi em 1995 e traduzido para o português em 1997, com o título de O álbum negro, o escritor britânico expõe o processo de formação do protagonista Shahid, filho de imigrantes paquistaneses na Inglaterra. Além de tratar de questões centrais para a segunda geração, isto é, para os filhos de imigrantes, como identidade, pertencimento, voz, o romance também aborda a questão da coesão social e suas formas de manutenção. Nisso, o protagonista observa os diversos modos de interação e posicionamento de atores sociais com afiliações diferentes, a fim de refletir sobre a coesão social. Essa reflexão apresenta dois eixos, que vão formar a estrutura deste artigo: a imaginação da nação por um lado e violência e racismo por outro. Shahid chega à conclusão que sem diálogo, a coesão social corre um risco substancial de ser fragilizada, produzindo um caos social.

Biografia do Autor

Dionei Mathias, Prof. do Dep. de Letras Estrangeiras Modernas da Universidade Federal de Santa Maria.

Doutor em Letras pela Universidade de Hamburgo e pela Universidade Federal do Paraná.

Downloads

Publicado

2019-02-15

Como Citar

Mathias, D. (2019). Coesão social em The Black Album, de Hanif Kureishi. REVELL - REVISTA DE ESTUDOS LITERÁRIOS DA UEMS, 3(20), 357–373. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/REV/article/view/2752