Em nome da violência: Uma leitura de Natalina Soledad, de Conceição Evaristo

Autores

  • Ana Carla da Silva Lima Universidade Estadual de Londrina
  • Henrique Furtado de Melo Universidade Estadual de Londrina.

Palavras-chave:

Conceição Evaristo, Violência, Resistência, Materialismo Lacaniano.

Resumo

Este trabalho tem como foco traçar reflexões em torno da violência como fator importante na leitura do conto “Natalina Soledad”, de Conceição Evaristo, publicado no livro Insubmissas Lágrimas de Mulheres (2011). Por meio da linguagem a protagonista exerce um movimento importante de resistência frente às violências que sofre ao longo principalmente da infância e adolescência. As dores, rejeições, a miséria, o racismo, machismo, etc. são temas recorrentes na obra de Evaristo, nesse sentido torna-se interessante buscarmos caminhos de compreensão do lugar e do papel que a violência ocupa na escrevivência evaristiana. Num primeiro momento este artigo persegue algumas ideias relacionadas ao conceito de escrevivência e a sua relação com a violência e a resistência de sujeitos em situações críticas. Após esse percurso inicial, partimos para uma análise do conto selecionado, buscando compreendê-lo como exemplo interessante do papel da linguagem nas relações de violência e resistência que se estabelecem na vida de Natalina Soledad, bem como na narrativa em si, recontada pela narradora-ouvinte que costura as histórias do livro. Como bases fundamentais de nosso trabalho, trazemos o materialismo lacaniano de Slavoj Žižek e os ensaios de Conceição Evaristo a respeito do conceito de escrevivência.

Biografia do Autor

Ana Carla da Silva Lima, Universidade Estadual de Londrina

Mestranda em Estudos Literários pela Universidade Estadual de Londrina (UEL).

Henrique Furtado de Melo, Universidade Estadual de Londrina.

Mestre em Estudos Literários pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), e doutorando pela mesma instituição.

Referências

BENJAMIN, Walter. O narrador. Considerações sobre a obra de Nikolai Leskov. In: ______. Magia e técnica, arte e política. São Paulo: Brasiliense, 1987.

BERND, Zilá. Introdução à literatura negra. São Paulo: Brasiliense, 1988.

CANDIDO, Antonio. Direitos Humanos e literatura. São Paulo: Ed. Brasiliense, 1989.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Felix. Kafka – para uma literatura menor. Lisboa: Assírio e Alvim, 2003.

DUARTE, E. A. Rubem Fonseca e conceição Evaristo: olhares distintos sobre a violência. In: Cecil Jeanine Albert Zinani; Salete Rosa Pezzi dos Santos. (Org.). Trajetórias de literatura e gênero. 1ªed. Caxias do Sul: EDUCS, 2016, v. 1, p. 25-36.

DUARTE, E. A.; FONSECA, M. N. S. (Org.). Literatura e afrodescendência no Brasil: antologia crítica. V. 4 ? História, teoria, polêmica. 1ª. ed. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2011. v. 1. 420p.

EVARISTO, Conceição. Ponciá Vicêncio. Belo Horizonte: Mazza, 2003.

______. Gênero e etnia: uma escre(vivência) de dupla face. In: SCHNEIDER, N. M. de B. M. L. (Org.). Mulheres no mundo: etnia, marginalidade e diáspora. João Pessoa: Ideia, 2005.

______. Poemas da recordação e outros movimentos. Belo Horizonte: Nandyala, 2008a.

_____. Escrevivências da Afro-Brasilidade: história e memória. Releitura (Belo Horizonte), v. 1, p. 5-11, 2008b.

______. Insubmissas lágrimas de mulheres. Belo Horizonte: Nandyala, 2011.

______. Becos da Memória. Florianópolis: Mulheres, 2013.

______. Da grafia-desenho de minha mãe um dos lugares de nascimento de minha escrita. Disponível em: <http://nossaescrevivencia.blogspot.com.br/2012/08/da-grafia-desenho-de-minha-mae-um-dos.html>. Acesso em: 17 jun. 2016.

LACERDA, L. F. B.; VERONESE, M. V. O sujeito e o indivíduo na perspectiva de Alan Touraine. Sociedade e Cultura (Impresso), v. 14, p. 419-426, 2011.

LOPES, E. A.; DUARTE, E. A. Conceição Evaristo: literatura e identidade, 2008. Disponível em: <http://www.letras.ufmg.br/literafro/autoras/29-critica-de-autores-feminios/199-conceicao-evaristo-literatura-e-identidade-critica>. Acessado em: 17 de jun, 2018.

ŽIŽEK, Slavoj. Violência: seis reflexões laterais. Tradução Miguel Serras Pereira. São Paulo: Boitempo, 2014.

Downloads

Publicado

2019-02-15

Como Citar

da Silva Lima, A. C., & Furtado de Melo, H. (2019). Em nome da violência: Uma leitura de Natalina Soledad, de Conceição Evaristo. REVELL - REVISTA DE ESTUDOS LITERÁRIOS DA UEMS, 3(20), 298–313. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/REV/article/view/3140