Diário da queda: Duas faces violentas de um eu

Leila Aparecida Cardoso de Freitas

Resumo


 

Resumo: Com base em pressupostos da Teoria, Crítica Literária, bem como da Psicanálise, apresenta-se esta proposta de reflexão acerca da obra Diário da queda de Michel Laub publicada em 2011. O tema concentra-se nas mudanças ideológicas e psíquicas vivenciadas pelo narrador autodiegético ao longo do tempo. Objetiva-se separar ideologicamente o eu narrador e o eu narrado, partindo de uma hipótese de que existe um mecanismo psíquico que acompanha a trajetória do eu narrado até chegar ao momento da enunciação. Os métodos empregados restringem-se ao recurso da pesquisa de caráter dedutivo na área da Teoria, Crítica Literária e Psicanálise. Para tanto, autores como Gérard Genette, Sigmund Freud, Ronaldo Lins, entre outros serão convidados à discussão em momentos oportunos. Espera-se, mediante tal visada analítica, chegar à compreensão acerca do processo de transformação ou divisão do eu no narrador de Diário da queda.


Palavras-chave


Diário da queda; Michel Laub; Narrador, Tempo, Transformação.

Texto completo:

PDF

Referências


Referências:

ADORNO, Theodor W. Posição do Narrador no Romance Contemporâneo. Trad: Jorge de Almeida. In: Notas de Literatura I. São Paulo: Duas Cidades/ Editora 34, 2003, p.55-63. Disponível em: letrasorientais.ffch.usp.br/...Adorno,%20theodor%20Posição%. Acesso em: 14/10/2015.

AGAMBEN, Giorgio. O que resta de Auschwitz: o arquivo e a testemunha. Trad. Selvino J. Assmann. São Paulo: Boitempo, 2008.

AGUINIS, Marcos. Las Redes Del Odio. 3ª ed. Buenos Aires: Planeta, 2004.

FREUD, Sigmund. O mal-estar na civilização. Texto copiado integralmente da edição eletrônica das obras de Freud, versão 2.0 por Tupykurumin. Disponível em Acesso em: 20 abr. 2015.

GENETTE, Gérard. O discurso da narrativa. Trad. Fernando Cabral Martins. Lisboa: Arcadia, [s.d.].

LAUB, Michel. Diário da queda. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

LINS, Ronaldo Lima. Violência e Literatura. Rio de janeiro: Tempo Brasileiro, 1990.

SCHOLLHAMMER, Karl Erik. Ficção brasileira contemporânea. Rio de Janeiro: Civilização brasileira, 2009.




Direitos autorais 2019 REVELL - REVISTA DE ESTUDOS LITERÁRIOS DA UEMS

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Editor-chefe: Professor Doutor Andre Rezende Benatti

ISSN: 2179-4456