O rizoma hipertextual no romance digital 253, de Geoff Ryman

Autores

Palavras-chave:

Ficção hipertextual, Rizoma, 253.

Resumo

Este artigo investiga como a ficção hipertextual digital, por sua arquitetura particular, materializa uma multilinearidade já existente como polissemia na literatura impressa. Para analisar se as diferentes rotas de leitura em um romance hipertextual constituem rizomas, o presente trabalho discute a obra 253, de Geoff Ryman, à luz do conceito deleuziano. Como resultado, identificamos uma aplicabilidade parcial do conceito na análise do romance, sugerindo a necessidade de questionar, em outras obras do gênero, a suposta identidade entre hipertextual e rizomático.

Biografia do Autor

Alice Garcia Silveira, Universidade Federal de Mato Grosso (PPGEL/UFMT)

Mestra pelo Programa de Pós-Graduação em Estudos de Linguagem da Universidade Federal de Mato Grosso (PPGEL/UFMT)

Vinicius Carvalho Pereira, Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)

Doutor em Ciência da Literatura pela Universidade Federal de Rio de Janeiro (UFRJ)

Professor do Departamento de Letras e do Programa de Pós-Graduação em Estudos de Linguagem da Universidade Federal de Mato Grosso (PPGEL/UFMT)

Flávia Girardo Botelho Borges, Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)

Doutor em Ciência da Literatura pela Universidade Federal de Rio de Janeiro (UFRJ)

Professor do Departamento de Letras e do Programa de Pós-Graduação em Estudos de Linguagem da Universidade Federal de Mato Grosso (PPGEL/UFMT)

Referências

BEIGUELMAN, Giselle. O livro depois do livro. São Paulo: Petrópolis, 2003.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil Platôs – capitalismo e esquizofrenia – vol 1. São Paulo: 34, 1997.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Kafka: por uma literatura menor. Rio de Janeiro: Imago, 1977.

GENETTE, Gerard. Palimpsestos: a literatura de segunda mão. Cadernos do Departamento de Letras Vernáculas. Belo Horizonte: UFMG/Faculdade de Letras, 2005.

Electronic Literature Organization. 2017. Disponível: http://eliterature.org. Acessado em 31/06/2018.

JAKOBSON, Roman. Fragments de ‘La nouvelle poésie russe’. In: ______. Huit questions de poétique. Paris: Seuil, 1977.

LÉVY, Pierre. O que é o virtual?. São Paulo: 34, 2003.

RYMAN, Geoff. 253, or tube theatre. 1996. Disponível: www.ryman-novel.com. Acessado em 27/06/2018.

SANTAELLA, Lucia. Para compreender a ciberliteratura. Texto Digital, v. 8, n. 2, p. 229-240, 2012.

XAVIER, Antônio Carlos. Leitura, texto e hipertexto. MARCUSCHI, Luiz Antônio & XAVIER, Antônio Carlos. (Orgs.). Hipertextos e gêneros digitais: novas formas de construção de sentido. Rio de Janeiro: Lucerna, 2005.

ZOURABICHVILLI, François. Vocabulário de Deleuze. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2004.

Downloads

Publicado

17/01/2020

Como Citar

Silveira, A. G., Pereira, V. C., & Borges, F. G. B. (2020). O rizoma hipertextual no romance digital 253, de Geoff Ryman. REVELL - REVISTA DE ESTUDOS LITERÁRIOS DA UEMS, 2(22/2), 107–123. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/REV/article/view/3453

Edição

Seção

Tema Livre