Valle-Inclán entre o Modernismo e a Geração de 98: problemas de periodização literária

Autores

Palavras-chave:

Valle-Inclán, Modernidade, Modernismo, Geração de 98, Periodização Literária

Resumo

O objetivo deste estudo é refletir sobre a produção literária do escritor espanhol Ramón del Valle-Inclán (1866-1936) e sobre a classificação de sua obra nas escolas literárias vigentes na Espanha na transição entre os séculos XIX e XX. Naquele momento, escritores e intelectuais utilizavam a literatura como meio de reflexão sobre os problemas políticos do país, dando origem ao movimento conhecido como Geração de 98. Ao mesmo tempo, a publicação de Azul (1888), de Rubén Darío, dá origem ao Modernismo hispânico. É comum a crítica literária tentar classificar a Valle-Inclán ora como pertencente à Geração de 98, ora pertencente ao Modernismo. A partir da leitura da trilogia La Guerra Carlista (que ficcionaliza a série de guerras civis ocorridas ao longo do século XIX na Espanha) e considerando as ideias de Fuentes (2017), Mainer (2017), Burguera Nadal (1999) y Trouche (2008), percebemos a impossibilidade de classificar o autor, categoricamente, em um ou em outro movimento, uma vez que sua escrita cobra sentido e originalidade, ultrapassando, assim, a possibilidade de classificação nos movimentos espanhóis de sua época.

Biografia do Autor

Raquel da Silva Ortega, Universidade Estadual de Santa Cruz - UESC

Professora Adjunta do Departamento de Letras e Artes da Universidade Estadual de Santa Cruz, lecionando disciplinas de Literaturas Hispânicas no cursos de Letras e LEA. É Doutora em Estudos Literários Neolatinos (opções: Literaturas Hispânicas) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e Mestre em Letras Neolatinas - Língua Espanhola e Literaturas Hispânicas (UFRJ). Possui Graduação em Letras Português/Espanhol pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Também leciona na Especialização em Didática de Espanhol como Língua Estrangeira na Educação Básica, da Uesc. Possui experiência no ensino e pesquisa de Língua Espanhola, Cultura e Literaturas Hispânicas, atuando nas áreas de ensino de literatura e cultura estrangeira e de formação de professores. Forma parte do Comitê Local de Iniciação Científica da Uesc. Participa dos grupos de pesquisa ELLE (Estudos em Línguas e Literaturas Estrangeiras), da Uesc e Filosofia da tradução: do mito ao logos, da UERJ. É associada à ABH - Associação Brasileira de Hispanistas. 

Referências

ALVAR, Carlos; MAINER, José-Carlos; NAVARRO, Rosa. Breve historia de la literatura española. 1ª ed. Madrid: Alianza Editorial, 2012.

BERMAN, Marshall. Tudo que é sólido desmancha no ar: A aventura da modernidade. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

BURGUERA NADAL, María Luisa. Valle-Inclán Y El 98: Del Modernismo Al Esperpento. In: Actas XXXIII. Congreso A cien años del 98. Soria, 1999. Disponível em http://cvc.cervantes.es/ensenanza/biblioteca_ele/aepe/pdf/congreso_33/congreso_33_18.pdf Acesso em: 04 fev. 2019.

CASTAÑEDA ITURBIDE, Jaime. Ramón María Del Valle Inclán, El hijo pródigo de la Generación del 98. In: Estudios 102, vol. x, otoño 2012. Disponível em http://biblioteca.itam.mx/estudios/100-110/102/JaimeCastanedaIturbideRamonMariadelValle.pdf Acesso em: 31 jan. 2019.

CEDRO, Marcelo. A modernidade em Marx e em Weber. In: SBS – XII Congresso Brasileiro de Sociologia. Grupo de Trabalho 23 – Teoria Sociológica. FAFICH/UFMG. 31/05 a 03/06/2005. Disponível em http://www.sbsociologia.com.br/portal/index.php?option=com_docman&task=cat_view&gid=63&Itemid=171 Acesso em: 21 dez. 2018.

CHABÁS, Juan. Literatura española contemporánea: 1898-1950. La Habana: Cultural, 1952.

CORRAL, Francisco. El pensamiento cautivo de Rafael Barret: Crisis de fin de siglo, juventud del 98 y anarquismo. Madrid: Siglo XXI, 1994.

DÍAZ-PLAJA, Guillermo. Historia de la literatura española. Buenos Aires: Ciordia Editorial, 1971.

DÍAZ-PLAJA, Guillermo. Modernismo frente a noventa y ocho. Madrid: Espasa-Calpe, 1979.

EISENSTADT, Schlomo. Alternative modernities. In: Deadelus (American Academy of Arts and Science). Vol. 129, núm. 1. 2000.

FUENTES, Eugenio. Valle-Inclán, escritor total. In: Revista de libros Segunda época. Disponível em: http://www.revistadelibros.com/articulos/valle-inclan-el-escritor-total?&utm_source=newsletter&utm_medium=email&utm_campaign=nl20170419 Acesso em: 19 abr. 2017

GARCÍA LÓPEZ, José. Historia de la Literatura Española. Barcelona: Vicens-Vives, 2009.

GONZÁLEZ, Mario. A literatura espanhola na cultura moderna. São Paulo: Fundação Memorial da América Latina, 2001.

GULLÓN, Ricardo. La invención del 98 y otros ensayos. Madrid: Gredos, 1969.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 2001.

HINTERHÄUSER, Hans. Valle-Inclán, autor de fin de siglo. In: IGLESIAS FEIJOO, Luis et alli (ed.). Valle-Inclán y el Fin de Siglo. Congreso Internacional, 23-28 de octubre, 1995, Santiago de Compostela. Santiago de Compostela: Universidade de Santiago de Compostela, 1997.

LAÍN ENTRALGO, Pedro. La generación del noventa y ocho. Madrid: Espasa-Calpe, 1967.

MAINER, José-Carlos. Azorín, medio siglo después. In: Revista de libros. Julio 2017. Disponível em: http://www.revistadelibros.com/articulos/azorin-medio-siglo-despues?&utm_source=newsletter&utm_medium=email&utm_campaign=nl20170712 Acesso em 20 jul. 2017.

MOLINA, Antonio. La generación del 98. Barcelona: Editorial Labor, 1968.

SALINAS, Pedro. Ensayos de literatura hispánica. Madrid: Aguilar, 1961.

TROUCHE, André Luiz Gonçalves. Matrices Literarias Españolas. Rio de Janeiro: CCAA Editora, 2008.

VALBUENA PRAT, Ángel. Historia de la literatura española. Barcelona: Editorial Gili Gaya, 1960. Tomo III.

VALLE-INCLÁN, Ramón del. La Guerra Carlista I. Los Cruzados de la Causa. 12ª ed. Madrid: Espasa-Calpe, 2008.

VALLE-INCLÁN, Ramón del. La Guerra Carlista II. El resplandor de la hoguera. 9ª ed. Madrid: Espasa-Calpe, 1999a.

VALLE-INCLÁN, Ramón del. La Guerra Carlista III. Gerifaltes de antaño. 8ª ed. Madrid: Espasa-Calpe, 1999b.

VILLANUEVA, Darío. Valle-Inclán, novelista del modernismo. Valencia: Tirant Lo Blanch, 2005.

ZAMBRANO, María. Valle-Inclán y la generación del 98. In: Aurora. Papeles del “Seminario María Zambrano”. nº 3, Barcelona, 2001, pp. 145-147. Publicado en Semana, Puerto Rico, 31 de marzo de 1965. Disponível em: http://www.ub.edu/smzambrano/documentos/Valle_Inclan_y_la_generacion_del_98.pdf Acesso em: 28 jan. 2017.

Downloads

Publicado

17/01/2020

Como Citar

da Silva Ortega, R. (2020). Valle-Inclán entre o Modernismo e a Geração de 98: problemas de periodização literária. REVELL - REVISTA DE ESTUDOS LITERÁRIOS DA UEMS, 2(22/2), 04–18. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/REV/article/view/3563

Edição

Seção

Tema Livre