Tradução imagética: uma proposta de letramento literário com “A orelha de Van Gogh”, de Moacyr Scliar

Autores

Palavras-chave:

Leitura do texto literário. Tradução intersemiótica. A orelha de Van Gogh.

Resumo

RESUMO: Os avanços tecnológicos contribuíram para a configuração de um novo panorama de leitura; a linguagem digital verbo-visual concisa conquistou os usuários, disseminou e democratizou a leitura. Todavia, os índices de leitura no Brasil continuam baixos, especialmente no Nordeste. Essa é uma questão inquietante para os educadores preocupados em garantir aos estudantes o domínio da palavra. Fatores como o gosto e o exemplo da família e dos professores ainda influenciam na formação do leitor. Portanto, é urgente desenvolver o gosto pela leitura, sobretudo do texto literário. A leitura literária é entendida neste trabalho, como uma ferramenta que pode colaborar com a formação cidadã. Desta forma, é imprescindível letrar literariamente. Mas como competir com a sedução da linguagem digital e verbo-visual? É preciso “entrar no jogo”, buscar estratégias motivadoras. Portanto, aliando a leitura do texto literário à tradução imagética desenvolvemos uma proposta de letramento literário a partir do conto A orelha de Van Gogh, de Moacyr Scliar. Fundamentamo-nos  nas concepções de leitura de  Kleiman (2014) e Koch e Elias (2016), Colomer e Camps (2002) e Solé (1998); na recepção e efeitos do texto literário no leitor, conforme Jauss (1994), Iser (1996) e Zilberman (1989);  no Letramento Literário de Cosson (2014); na Tradução Intersemiótica de Plaza (2010), na visão de conto contemporâneo de acordo com Bosi (1994), nos elementos dos quadrinhos e sua utilização em sala de aula, segundo Ramos (2016), Santos e Vergueiro (2012). Esta proposta, aplicada numa turma de 8º ano do Ensino Fundamental de uma escola pública do Agreste de Pernambuco, resultou na montagem de Histórias em Quadrinhos, objetos de nossa análise, cujo resultado comprovou que o dueto tradução imagética e texto literário pode fazer parte de uma estratégia significativa para o letramento literário.

Biografia do Autor

Amara Cristina de Barros e Silva Botelho, Universidade de Pernambuco

Possui Mestrado em Letras pela Universidade Federal de Pernambuco (1989) e Doutorado em Literatura e Cultura pela Universidade Federal da Paraíba (2006). Atualmente é professor adjunto da Universidade de Pernambuco -Campus Mata Norte. É professora na Graduação e na Pós-Graduação Stricto Sensu. Desenvolve pesquisas sobre ficção, produção literária feminina em Literaturas de Língua Portuguesa e Letramento Literário. Ensina nos Mestrados Profissionais de Letras e Educação Dedica-se também ao estudo da ficção pernambucana.É Líder do CELLUPE - Centro de Estudos Linguísticos Literários da UPE/Campus Mata Norte e membro do Núcleo Mulher : Literatura e Sociedade da UFPE. Ocupa atualmente os cargos de vice-coordenadora do Mestrado Profissional em Letras e do Curso de Licenciatura em Letras da UPE.

José Jacinto dos Santos Filho, Universidade de Pernambuco

Doutor em Educação pela Universidade Federal de Pernambuco (2016), mestrado em Letras também pela Universidade Federal de Pernambuco (2007) e graduação em Licenciatura Plena em Letras pela Faculdade de Formação de Professores da Mata Sul (1987). É professor adjunto da Universidade de Pernambuco/Campus Mata Norte (UPE). Professor do Mestrado Profissional em Letras (PROFLETRAS). 

Maria Gomes da Costa Silva, Secretaria de Educação de Pernambuco

Mestra pelo PROFLETRAS - UPE Campus Mata Norte, possui graduação em LICENCIATURA PLENA EM LETRAS- PORTUGUÊS/INGLÊS pela Universidade de Pernambuco (1994). Atualmente é professor de Língua Portuguesa- SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DO MUNICÍPIO DE BOM JARDIM e cargo professor - função Coordenador de Biblioteca, na EREM Justulino F. Gomes, SEDUC - PE

Referências

BOSI, Alfredo. (Org.). O conto brasileiro contemporâneo. São Paulo: Cultrix, 1994.

CANDIDO, Antonio. O direito à literatura, In Vários Escritos. 5. ed. Rio de Janeiro: Ouro Sobre Azul, 2011.

COLOMER, T.; CAMPS, A. Ensinar a ler e ensinar a compreender. Porto Alegre: Artes Médicas, 2002.

COSSON, Rildo. Letramento Literário: teoria e prática. São Paulo, SP: Contexto, 2014.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler: em três artigos que se complementam. São Paulo: Autores associados/ Cortez, 1989.

ISER, Wolfgang. O ato de leitura: uma teoria do efeito estético. Tradução: Johannes Kretschmer. São Paulo: Ed. 34, 1996, v. 1.

JAUSS, Hans Robert. A história da literatura como provocação à teoria literária. Tradução Sérgio Tellaroli, São Paulo, Ática, 1994.

KLEIMAN, Angela. Texto e leitor: Aspectos cognitivos da leitura. 16. ed. São Paulo, Pontes Editores, 2016.

KOCH, Ingedore Vilaça; ELIAS, Vanda Maria. Ler e compreender os sentidos do texto. 3ª Edição. São Paulo: Contexto, 2014.

LAJOLO, Marisa. Do mundo da Leitura para a Leitura do Mundo. 5. ed. São Paulo: Ática, 1999.

PLAZA, Júlio. Tradução Intersemiótica. 2. ed. São Paulo: Perspectiva, 2010.

SANTOS, Roberto Elísio dos. VERGUEIRO, Waldomiro. Histórias em quadrinhos no processo de aprendizado: da teoria à prática. In EccoS – Rev. Cient., São Paulo, nº 27, p. 81-98, jan./abr.2012.

SANTOS FILHO, José Jacinto dos. A formação do formador de leitores do texto literário numa relação com a pintura, a fotografia e o cinema. Tese de doutorado. UFPE, Recife, 2015.

SCLIAR, Moacyr. A Orelha de Van Gogh. In Contos Reunidos. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

SCOTTA, CP. Das letras às telas: a tradução intersemiótica de ensaio sobre a cegueira [online]. São Paulo: Editora UNESP; São Paulo: Cultura Acadêmica, 2015.

RAMOS, Paulo. A leitura dos quadrinhos. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2016.

SOLÉ, Isabel. Estratégias de leitura. Porto Alegre: Artmed, 1998.

THIOLLENT, Michel. Metodologia da pesquisa-ação. 2. ed. São Paulo: Cortez, 1986.

ZILBERMAN, Regina. Estética da recepção e história da literatura. Ed. Ática. São Paulo. 1989.

Retratos da leitura no Brasil 4/ organização de Zoara Failla. Rio de Janeiro: Sextante, 2016. Disponível em: http://prolivro.org.br/home/images/2016/RetratosDaLeitura2016. Acesso em: 15/04/2018.

A Orelha de Van Gogh em Quadrinhos. Disponível em http://contosemquadrinhos.blogspot.com.br/2007/07/orelha-de-van-gogh-conto-de-moacyr.html/ Acesso em 06/05/ 2018.

Downloads

Publicado

17/01/2020

Como Citar

de Barros e Silva Botelho, A. C., dos Santos Filho, J. J., & Gomes da Costa Silva, M. (2020). Tradução imagética: uma proposta de letramento literário com “A orelha de Van Gogh”, de Moacyr Scliar. REVELL - REVISTA DE ESTUDOS LITERÁRIOS DA UEMS, 2(22/2), 251–276. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/REV/article/view/3718

Edição

Seção

Tema Livre