Referências intermidiáticas em Jazz de Toni Morrison: ler como se estivesse ouvindo

Prila Leliza Calado

Resumo


O presente trabalho visa observar as relações intermidiáticas que acontecem entre literatura e música no romance Jazz (1992), escrito pela premiada autora norte-americana Toni Morrison. Com base em conceitos propostos por Irina Rajewsky acerca da intermidialidade, o objetivo é analisar como a escritora estadunidense articula a estrutura narrativa, a evolução dos personagens e a experiência afro-americana nos Estados Unidos com as características da música popular americana jazz. Durante a década de 20, a migração do sul rural para o norte urbanizado era intensa, devido à abolição da escravatura que se deu após o fim da Guerra da Secessão (1861-65) e aos conflitos que decorriam da nova condição do negro. Fortemente influenciada pela música desde a infância, Morrison retrata a busca por melhores condições de vida na cidade grande o que inevitavelmente leva o negro à necessidade de reconstruir sua identidade quando chega ao destino. Para ela, o jazz funciona como uma espécie de materialização dos sentimentos de deslocamento, mudança, inventividade e improviso durante os movimentos migratórios e não está presente na obra por meio de meras referências a jazzistas famosos, discos ou músicas, mas como um elemento estruturante desde a primeira linha da narrativa.

 


Palavras-chave


intermidialidade; identidade; escravidão; diáspora; jazz.

Texto completo:

PDF

Referências


CLÜVER, Claus. Intermidialidade. Pós: Revista do Programa de Pós-graduação em Artes da EBA/UFMG, v. 1, n. 2, p. 5-23, Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais, 2008. Disponível: https://www.eba.ufmg.br/revistapos/index.php/pos/article/view/16/0. Acessado em 02/07/2019.

FRITH, Simon. Music and Identity. In: HALL, Stuart. & DU GAY, Paul. (Orgs.). Questions of cultural identity. London: Sage, 1996.

GATES, Henry Louis. Jazz. In: GATES, Henry Louis & APPIAH, Anthony (Orgs.). Toni Morrison: Critical perspectives past and present. New York: Amistad, 1993.

HALL, Stuart. Who needs ‘identity’? In HALL, Stuart & DU GAY, Paul (Orgs.). Questions of cultural identity. London: Sage, 1996.

HALL, Stuart. The work of representation. In: Representation: Cultural Representations and Signifying Practices. London: Sage, 1997.

HALL, Stuart. A Identidade Cultural na Pós-Modernidade. Trad. Tomaz Tadeu da Silva e Guacira Lopes Louro. Rio de Janeiro: DP&A Editora, 2006.

HALL, Stuart. Raça, O Significante Flutuante. Trad. Liv Sovik. Z Cultural: Publicação do Programa Avançado de Cultura Contemporânea da UFRJ, Ano VIII, n. 2. Rio de Janeiro: Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2015. Disponível: http://revistazcultural.pacc.ufrj.br/raca-o-significante-flutuante. Acessado em 13/06/2018.

HARRIS, Trudier. Toni Morrison: Solo Flight Through Literature. World Literature today, v. 68, n. 1, Oklahoma University: Norman, 1994. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/40149836?seq=1#page_scan_tab_contents. Acessado em: 12/06/2018.

HOBSBAWM, Eric John Ernest. História social do Jazz. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1989.

LEWIS, Barbara Williams. The function of jazz in Toni Morrison’s Jazz. In: MIDDLETON, David. (Org.). Toni Morrison’s fiction: Contemporary criticism. New York: Garland, 2000.

MICUCCI, Dana. An inspired life: Toni Morrison writes and a generation listens. In: TAYLOR-GUTHRIE, Danille. (Org.). Conversations with Toni Morrison. Jackson: University Press of Mississippi, 1994.

MORRISON, Toni. Jazz. Trad. José Rubens Siqueira. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

OGREN, Kathy. Controversial sounds: Jazz performance as theme and language in the Harlem Renaissance. In SINGH, Amritjit; SHIVER, William; BRODWIN, Stanley. (Orgs.). The Harlem Renaissance: Revaluations. New York: Garland, 1989.

RAJEWSKY, Irina. Intermidialidade, intertextualidade e “remediação”. IN: DINIZ, Thaís Flores Nogueira (Org.). Intermidialidade e estudos Interartes: desafios da arte contemporânea. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2012.

RICE, Alan. “It don’t mean a thing if it ain’t got that swing”: Jazz’s many uses for Toni Morrison. In: SIMAWE, Saadi (Org.). Black Orpheus: Music in African American fiction from the Harlem Renaissance to Toni Morrison. New York: Garland, 2000.




Direitos autorais 2020 REVELL - REVISTA DE ESTUDOS LITERÁRIOS DA UEMS

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Editor-chefe: Professor Doutor Andre Rezende Benatti

ISSN: 2179-4456