Todos os caminhos conduzem à morte: o suicídio exemplar em “As noites da íris negra”, de Enrique Vila-Matas

Autores

  • Fabíola Farias Brandão G - UEMS
  • Gabriel De Melo Lima Leal G - UEMS

Palavras-chave:

Suicídio, Estética da existência, Camus, Sêneca, Vila-Matas.

Resumo

Neste trabalho, teceremos uma breve análise estético-filosófica do conto “As noites da íris negra”, de Enrique Vila-Matas, que consta do livro Suicídios Exemplares, publicado em 1985. Partimos de questões estruturais visando identificar na narrativa uma tessitura filosófica a respeito da morte/do suicídio que acaba por remeter-se ao pensamento de Sêneca - do estoicismo -, que é citado mais de uma vez no conto assim como, também,por fim, o de Albert Camus, havendo aqui, no entanto, diferenças a serem destacadas.

 

Downloads

Publicado

08/09/2015

Como Citar

Brandão, F. F., & Leal, G. D. M. L. (2015). Todos os caminhos conduzem à morte: o suicídio exemplar em “As noites da íris negra”, de Enrique Vila-Matas. REVELL - REVISTA DE ESTUDOS LITERÁRIOS DA UEMS, 1(10), 73–82. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/REV/article/view/417