Entre a reinvenção do passado e o possível futuro: o feminino em trânsito em Hibisco roxo, de Chimamanda Adichie, e em A hora da Estrela, de Clarice Lispector

Luana Silva Borges

Resumo


Neste texto, de veia ensaística, fecundam-se alguns corpos femininos e seus enredos: a autora que lhes escreve se entrelaça, num campo interpretativo acerca das subjetividades fronteiriças, a duas protagonistas da lavra romanesca da brasileira Clarice Lispector e da nigeriana Chimamanda Adichie. O objetivo é compreender, a partir da teoria do Romance e dos Estudos Feministas, a constituição das seguintes personagens: Kambili, protagonista da obra Hibisco roxo, de Adichie; e Macabéa, heroína de A hora da estrela, de Lispector. Observou-se, a partir da análise destas actantes, que a “escrita de si” – teorizada por Margareth Rago – faz-se presente na constituição dos romances em questão. Pela análise comparativa entre Kambili e Macabéa, concluiu-se que ambas vivem em um presente marcado por “coisas de não”; marcado pela luta por se fazer existir em uma sociedade que lhes interdita a vida. Sendo assim, deslocadas subjetivamente em um “hoje” que não lhes é favorável, elas têm de procurar ressignificá-lo: no caso de Kambili, a (re)existência se faz a partir de uma atualização e de uma vivificação de sua ancestralidade; já Macabéa, desprovida deste passado ancestral, busca-se na invenção esperançosa de um futuro. O ensaio dedica-se, pois, à compreensão destes deslocamentos entre passado e futuro que, no plano ficcional, são garantidores subversivos às personagens.


Palavras-chave


: Escrita de si; Clarice Lispector; Macabéa; Chimamanda Adichie; Kambili

Texto completo:

PDF

Referências


ADICHIE, Chimamanda Ngozi. Hibisco roxo. Trad. Julia Romeu. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

ADICHIE, Chimamanda Ngozi. O perigo de uma única história. 2009. Disponível em: https://www.geledes.org.br/chimamanda-adichie-o-perigo-de-uma-unica-historia/. Acessado em 06 de julho de 2019.

BAKHTIN, Mikhail. Questões de literatura e de estética: a teoria do romance. Trad. Aurora Fornoni Bernardini. 6. ed. São Paulo: Hucitec Editora, 2010.

BARTHES, Roland. Introdução à análise estrutural da narrativa. In: BARTHES, Roland et al. Análise estrutural da narrativa: pesquisas semiológicas. Trad. Maria Zélia Barbosa Pinto. Petrópolis: Vozes, 1972.

BENJAMIN, Walter. O narrador: considerações sobre a obra de Nikolai Leskov. In: BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. Trad. Sergio Paulo Rouanet. São Paulo: Brasiliense, 1994. p. 197-221.

BHABHA, Homi K. O local da cultura. Trad. Myriam Ávila; Eliana Lourenço de Lima Reis; Gláucia Renate Gonçalves. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 1998.

CHAUÍ, Marilena. Participando do debate sobre mulher e violência. In: CHAUÍ, Marilena; CARDOSO, Ruth; PAOLI, Maria Célia (Orgs.). Perspectivas antropológicas da mulher. Rio de Janeiro: Zahar, 1985. v. 4, p. 25-62.

DAVIS, Angela. Mulheres, cultura e política. Trad. Heci Regina Candiani. São Paulo: Boitempo, 2017.

DELEUZE, Gilles. A literatura e a vida. In: DELEUZE, Gilles. Crítica e clínica. Trad. Peter Pál Pelbart. São Paulo: Ed. 34, 2008. p. 11-16.

GENETTE, Gerard. Discurso da narrativa: ensaio de método. Trad. Fernando Cabral Martins. Lisboa: Arcádia, 1972.

HELENA, Lucia. Nem musa, nem medusa: itinerários da escrita em Clarice Lispector. 2. ed. Niterói: EdUFF, 2006.

LERNER, Julio. Clarice Lispector, essa desconhecida... . São Paulo: Via Lettera, 2007.

LINS, Osman. Lima Barreto e o espaço romanesco. São Paulo: Ática, 1976.

LISPECTOR, Clarice. A hora da estrela. Rio de Janeiro: Rocco, 1998.

RAGO, Margareth. A aventura de contar-se: feminismos, escrita de si e invenções da subjetividade. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2013.

RAGO, Margareth. Escritas de si, Parrésia e feminismos. In: VEIGA-NETO,A.; CASTELO BRANCO, G. (orgs). Foucault, filosofia e política. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2011, p.251-267. Disponível em: https://www.academia.edu/13316517/Escrita_de_si_parresia_e_feminismos. Acessado em 04 de julho de 2019.

STUCCHI, Denise. Processos de subjetivação no contexto urbano, significados a partir do texto literário A hora da estrela, de Clarice Lispector. 105f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2001.




Direitos autorais 2021 REVELL - REVISTA DE ESTUDOS LITERÁRIOS DA UEMS

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Editor-chefe: Professor Doutor Andre Rezende Benatti

ISSN: 2179-4456