O caleidoscópio espacial no romance histórico Cabocla (1949), de Ribeiro Couto.

John David Peliceri da Silva

Resumo


O caleidoscópio espacial, ainda, é um enigma para analisar as características do belo estético. O romance histórico Cabocla (1949), de Ribeiro Couto, traz as características do belo por meio do espaço da narrativa. Neste artigo, analisaremos como é o olhar do protagonista Jerónimo para o caleidoscópio do belo que se encontra nos espaços imanente, idílico e romântico, com o propósito de compreender a existência. Baseamo-nos nos estudos do belo de Kant (2005), Weiskel (1994) e Schopenhauer (2003), bem como no conceito de descrição imagética de Careri (2014) que destaca a presença da referência simbológica. Usando uma linguagem simbológica, explicaremos como o belo inefável está presente nos fenômenos mínimos que encantam a vida bucólica dos personagens, a partir da visão cronotópica. Na visão de Jerónimo, percebemos que as recorrências do belo são imagens discursivas, organizadas por adjetivos, paisagens naturais e personificação dos seres.


Palavras-chave


Jerónimo; Zuca; cabocla; espaço; belo.

Texto completo:

PDF

Referências


BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. Trad. de Maria Ermantina Galvão Gomes Pereira. São Paulo: Martins Fontes, 1992.

CARERI, Francesco. Walkscapes: o caminhar como prática estética. Trad. de Frederico Bonaldo. São Paulo: Editora G. Gili, 2013.

COUTO, Ribeiro. Cabocla. São Paulo: Revista dos Tribunais, 1949.

KANT, Immanuel. Crítica da Faculdade do Juízo. 2º edição. Trad. Valério Rohden e Antônio Marques. São Paulo: Forense Universitária, 2005.

MERLEAU-PONTY, Maurice. O olho e o espírito. 7ª edição. Trad. de Paulo Neves. Lisboa: Vega, 2009 (Coleção Passagens).

SCHOPENHAUER, Arthur. Metafísica do Belo. Trad. Jair Barboza. São Paulo: Editora UNESP, 2003.

SILVA, Vera Lúcia Massoni Xavier. Um estudo da descrição, da narração e da dissertação do ponto de vista da organização temporal. Interciência. n. 3, p. 43-58. 2004.

WEISKEL, Thomas. O sublime romântico. Trad. Patrícia Flores da Cunha. Rio de Janeiro: Imago, 1994.

ZUMTHOR, Paul. Performance, recepção, leitura. Trad. Jerusa Pires Ferreira e Suely Fenerich. São Paulo: Cosac Naify, 2014.




Direitos autorais 2021 REVELL - REVISTA DE ESTUDOS LITERÁRIOS DA UEMS

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Editor-chefe: Professor Doutor Andre Rezende Benatti

ISSN: 2179-4456