O erotismo e o amor feminino em Adélia Prado

Autores

  • Francisca Kellyane Cunha Pereira Universidade Federal do Ceará

Palavras-chave:

Adélia Prado, Erotismo, Corpo, Poesia

Resumo

O presente artigo busca analisar as aparições do erotismo na poesia de Adélia Prado, enquanto forma de libertação feminina através do corpo. Ao longo do tempo, a sexualidade da mulher foi tomada como tabu e símbolo de mistério, flutuando entre negação e sedução. Na escrita visceral de Adélia Prado, podemos perceber o erotismo no cotidiano, com o eu lírico feminino que vê beleza e sensualidade nas ações rotineiras das pessoas comuns. Ao lado do amor e da religiosidade, Adélia propõe o erotismo como algo natural na vida das pessoas, em especial das mulheres. Via de libertação e humanização do eu poético que ama com simplicidade, mas tem desejos e exala sensualidade. Como arcabouço teórico, utilizaremos os textos de Octavio Paz (1994), Michelle Perrot (2004) e David Le Breton (2009); os escritos de Georges Bataille (1987), acerca do erotismo, e de Affonso Romano de Sant’Anna (2019), sobre a produção poética de Adélia Prado. Os poemas que compõem o corpus serão retirados do livro Poesia reunida (2019).

Biografia do Autor

Francisca Kellyane Cunha Pereira, Universidade Federal do Ceará

Graduada em Letras pela Universidade Federal do Ceará (2016). Mestra pelo Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários da Universidade Estadual de Feira de Santana (2018). Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Letras, na Universidade Federal do Ceará. Especialização em andamento em Literaturas Africanas de Língua Portuguesa, na Unilab (CE). É professora de língua portuguesa para alunos de ensino fundamental e médio em escola da rede privada em Feira de Santana. Participa como editora no periódico Entrelaces (UFC). Pesquisa os aspectos de androginia, confluência de masculinidade e feminilidade em personagens de Mia Couto. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Português e Espanhol, atuando principalmente nos seguintes temas: literatura africana, feminino, masculino e contos. Participante ativa dos Grupos de pesquisa GELE (Grupo de Estudos: a Língua de Eros) e GEELF (Grupo de Estudos de Estética, Literatura e Filosofia).

Referências

BADIOU, Alain; TRUONG, Nicolas. Elogio ao Amor. Tradução de Dorothée de Bruchard. São Paulo: Martins Fontes, 2013.

BATAILLE, Georges. O erotismo. Tradução de Antonio Carlos Viana. Porto Alegre: L&PM, 1987.

BRANCO, Lúcia Castello. As incuráveis feridas da natureza feminina. In: BRANCO, Lúcia Castello; BRANDÃO, Ruth Silviano. A mulher escrita. Rio de Janeiro: Lamparina, 2004.

BRANDÃO, Ruth Silviano. Passageiras da voz alheia. In: BRANCO, Lúcia Castello; BRANDÃO, Ruth Silviano. A mulher escrita. Rio de Janeiro: Lamparina, 2004.

CAPPELLARI, Jaqueline Alice. A percepção do cotidiano na poesia de Adélia Prado. Dissertação de Mestrado em Literatura. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina, 2013.

CONCEIÇÃO. Douglas Rodrigues da. Religião, literatura e o eu: interfaces do feminino na estética de Adélia Prado. Mandrágora, v. 15, n. 15, São Paulo, 2009. p. 35-43.

FUNCK , Susana Bórneo. O que é uma mulher? Revista Cerrados, v. 20, n. 31, 3 out. 2011.

LE BRETON, David. A sociologia do corpo. Tradução: Sonia M. S. Fuhrmann. Petrópolis:

Vozes, 2009.

LOURO, Guacira Lopes. Um corpo estranho: Ensaios sobre sexualidade e teoria queer. Belo Horizonte: Editora Autêntica, 2018.

ORTEGA Y GASSET, José. Estudos sobre o amor. Rio de Janeiro: Livro Ibero-Americano, 1960.

PAGOTO, Cristian. As mulheres de Minas: corpo e erotismo na poesia de Adélia Prado. Revista Travessias, v.2, n.2, 2008. Disponível em: http://e-revista.unioeste.br/index.php/travessias/article/view/3008 Acesso em: 20 de setembro de 2020.

PAZ, Octavio. A dupla chama: Amor e Erotismo. São Paulo: Siciliano, 1994.

_____. O arco e a lira. Tradução: Olga Savary. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1982.

PERROT, Michelle. O Corpo. In: _____. Minha história das mulheres. Tradução: Angela

M. S. Côrrea. São Paulo : Contexto, 2007.

PRADO, Adélia. Poesia Reunida. 5 ed. Rio de Janeiro: Record, 2019.

SANT’ANNA. Affonso Romano de. Adélia: a mulher, o corpo e a poesia. In: PRADO, Adélia. Poesia Reunida. 5 ed. Rio de Janeiro: Record, 2019.

Downloads

Publicado

2021-07-06

Como Citar

Pereira, F. K. C. (2021). O erotismo e o amor feminino em Adélia Prado. REVELL - REVISTA DE ESTUDOS LITERÁRIOS DA UEMS, 1(28), 146–167. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/REV/article/view/5859