Os anos, de Annie Ernaux: o arquivamento da nação

Autores

Palavras-chave:

Os anos, Annie Ernaux, teoria do arquivo, contemporâneo.

Resumo

Este artigo tem o objetivo de fazer uma análise do romance autobiográfico Os anos, de Annie Ernaux, tendo como referência teórica estudos sobre o arquivo e a literatura. Num primeiro momento, faço um apanhado da obra da autora, a fim de mostrar que a prática arquivística se manifesta na maioria de seus trabalhos. Num segundo momento, debruço-me sobre o objeto deste estudo, com o fim de mostrar quais são os procedimentos de arquivamento empregados pela autora nessa obra específica, bem como os modos pelos quais a narrativa nacional francesa, ao ser arquivada, é também reconfigurada. Chego à conclusão de que o romance em questão é prova de um “impulso arquivístico” (FOSTER, 2004) comum na literatura contemporânea.

Biografia do Autor

Letícia Campos de Resende, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

Mestra em Letras: Estudos Literários pela Universidade Federal de Juiz de Fora – Brasil. Doutoranda em Estudos Literários na Universidade Federal de Minas Gerais - Brasil. Bolsista CAPES – Brasil. ORCID iD: https://orcid.org/0000-0002-3278-6373. E-mail: let-resende@hotmail.com. nça.

Referências

ANDERSON, Benedict. Comunidades imaginadas: reflexões sobre a origem e a difusão do nacionalismo. Tradução Denise Bottmann. São Paulo: Companhia das Letras, 2008 [1983].

ARTIÈRES, Philippe. Arquivar a própria vida. Tradução Dora Rocha. In: Escrita de si/Escrita da história, v. 11, n. 21, 1998, p. 9-34.

BENJAMIN, Walter. O narrador: considerações sobre a obra de Nikolai Leskov. In: BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política. Tradução Sergio Paulo Rouanet. 6. ed. São Paulo: Brasiliense, 1993 [1936], p. 197-221.

BENJAMIN, Walter. Sobre o conceito da história. In: In: BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política. Tradução Sergio Paulo Rouanet. 6. ed. São Paulo: Brasiliense, 1993 [1940], p. 222-232.

BOURDIEU,/ Pierre. A ilusão biográfica. In: AMADO, Janaína; FERREIRA, Marieta de Moraes (Org.). Usos e abusos da história oral. 8. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2006 [1986], p. 183-191.

CODEBÒ, Marco. Narrating from the archive: Novels, Records and Bureaucrats in the Modern Age. New Jersey: Fairleigh Dickinson University Press, 2010.

COMPAGON, Antoine. O trabalho da citação. Tradução Cleonice Paes Barreto Mourão. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1996.

DERRIDA, Jacques. Mal de arquivo: uma impressão freudiana. Tradução Claudia de Moraes Rego. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2001.

DERRIDA, Jacques. Rastro e arquivo, imagem e arte. Diálogo. In: BASSAS, J. et al. (Org.). Pensar em não ver: escritos sobre as artes do visível (1979-2004). Tradução Marcelo Jacques de Moraes. Florianópolis: Ed. UFSC, 2012, p. 91-144.

ERNAUX, Annie. Os anos. In.: ERNAUX, Annie. Écrire la vie. Paris: Gallimard, 2011 [2008], p. 926-1085.

ERNAUX, Annie. Avant-propos. In : ERNAUX, Annie. Écrire la vie. Paris: Gallimard, 2011, p. 7-9.

ERNAUX, Annie. Os anos. Tradução Marília Garcia. São Paulo: Três estrelas, 2019 [2008].

ERNAUX, Annie. Se perdre. Paris: Gallimard, 2001.

FOSTER, Hal. An archival impulse. October, n. 110, 2004, p. 3-22.

HARTOG, François. Memória, história, presente. In: HARTOG, François. Regimes de historicidade: presentismo e experiências do tempo. Tradução Andréa Souza de Menezes et al. Belo Horizonte: Autêntica, 2013, p. 133-191.

LADDAGA, Reinaldo. Estética de laboratório. Tradução Magda Lopes. São Paulo: Martins Editora, 2013.

LEJEUNE, Philippe. O pacto autobiográfico. In: LEJEUNE, Philippe. O pacto autobiográfico: de Rousseau à Internet. Tradução Jovita Maria Gerheim Noronha; Maria Inês Coimbra Guedes. Belo Horizonte: UFMG, 2008, p. 13-47.

PEREC, Georges. W ou le souvenir d’enfance. Paris: Gallimard, 2007 [1975].

RANCIÈRE, Jacques. Le spectateur émancipé. Paris: La Fabrique Éditions, 2008.

RESENDE, Letícia Campos de. A construção da imagem do pai em La place, de Annie Ernaux. IV Seminário de Literaturas Francófonas. Rio de Janeiro: UERJ, 2019.

RUFFEL, Lionel. Qu’est-ce que le contemporain?. In: RUFFEL, Lionel (Org.). Qu’est-ce que le contemporain ?. Nantes: Editions Cécile Defaut, 2010, p. 9-35.

Downloads

Publicado

30/11/2021

Como Citar

Campos de Resende, L. (2021). Os anos, de Annie Ernaux: o arquivamento da nação. REVELL - REVISTA DE ESTUDOS LITERÁRIOS DA UEMS, 2(29), 239–264. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/REV/article/view/6152