Desvio das caatingas: um panorama da paisagem urbana na Primeira República

Autores

Palavras-chave:

literatura brasileira, velha república, Euclides da Cunha, Rio de Janeiro, Literatura e História

Resumo

Este artigo desenha um panorama da paisagem urbana brasileira ao final do Império e início da Primeira República, de modo a elucidar, a partir de uma análise social, política e econômica, a incorporação de figuras contraditórias na literatura. Dessa forma, ao questionar diferentes imagens que propõe o antagonismo do arcaico e do moderno enquanto constantes temáticas – o que é presente em obras de Euclides da Cunha, Manuel Bandeira, Oswald de Andrade, João do Rio e Aloísio de Azevedo, como exemplos –, constata-se a oposição entre os núcleos urbanos burgueses e os territórios marginalizados ou entre uma sociedade moderna e outra com traços coloniais, assim como se critica o problema da modernização autoritária no Brasil.

Biografia do Autor

João Pedro de Carvalho, Universidade Federal de Minas Gerais

Mestre em Estudos Literários pela Universidade Federal de Minas Gerais – Brasil. Doutorando em Estudos Literários na Universidade Federal de Minas Gerais – Brasil. Bolsista FAPEMIG. ORCID iD: https://orcid.org/0000-0002-4745-3133. E-mail: joaopedro15822@gmail.com.

Referências

ANDRADE, Oswald de. “Pobre alimária”. In: Poesias reunidas. Rio de Janeiro: Editora Civilização, 1974, p. 120.

BANDEIRA, Manuel. “O cacto”. In: Estrela da vida inteira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1993, p. 127-128.

BARRETO, Lima. Marginália. Rio de Janeiro: Mérito, 1956.

BENJAMIN, Walter. Baudelaire e a modernidade. Tradução de João Barrento. Belo Horizonte, ed. Autêntica, 2015.

CARVALHO, Janaína. Conheça a história da 1ª favela do Rio, criada há quase 120 anos. G1, Rio de Janeiro, 12 jan. 2015. Disponível em: <https://g1.globo.com/rio-de-janeiro/rio-450-anos/noticia/2015/01/conheca-historia-da-1-favela-do-rio-criada-ha-quase-120-anos.html>. Acesso em: 04 jul. 2022.

CARVALHO, José Murilo de. Forças Armadas e política no Brasil. São Paulo: Todavia, 2019.

CUNHA, Euclides da. Os Sertões. São Paulo: Três, 1984.

MACEDO, Joaquim Manoel de. Memórias da Rua do Ouvidor. Brasília: Edições do Senado Federal, 2005.

NEVES, Erivaldo. Caminhos do Sertão: ocupação territorial, sistema viário e intercâmbio coloniais dos sertões da Bahia. Salvador: Arcádia, 2007.

MARX, Karl. O capital - livro I. Tradução de Lucas Enderle. São Paulo: Boitempo, 2011.

RAMA, Ángel. A cidade das letras. Tradução de Emir Sader. São Paulo: ed. Boitempo, 2015.

RIO, João do. “A galeria superior”. In: A alma encantadora das ruas. São Paulo: Companhia das Letras, 2008, p. 203-207.

SCHWARZ, Roberto. “A carroça, o bonde e o poeta modernista”. In: Que horas são? São Paulo: Companhia das Letras, 1999, p. 11-28.

Downloads

Publicado

2022-12-14

Como Citar

Carvalho, J. P. de. (2022). Desvio das caatingas: um panorama da paisagem urbana na Primeira República. REVELL - REVISTA DE ESTUDOS LITERÁRIOS DA UEMS, 2(32), 289–308. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/REV/article/view/7056