O príncipe dos poetas brasileiros e o sorriso de Monalisa

visões da pobreza na crônica de Olavo Bilac

Visualizações: 537

Autores

DOI:

https://doi.org/10.61389/revell.v1i34.7385

Palavras-chave:

Pobreza, Olavo Bilac, Crônicas

Resumo

O artigo investiga a reflexão social do escritor Olavo Bilac a respeito dos pobres e da pobreza, tendo por fontes sua produção cronística publicada na imprensa. Confrontando a visão oficialesca na qual o “príncipe dos poetas brasileiros” foi o principal representante da literatura como “sorriso da sociedade” – quer dizer, de certa concepção de escrita literária cujo esteticismo dispensava qualquer afinidade com causas e temas sociais – com a prolífica produção do autor sobre os problemas do pobre e da pobreza, demonstramos como, subjacente a certo preconceito intelectual destinado ao parnasianismo de Bilac, está latente uma desconhecida preocupação social do escritor que, ainda que marcada pelo espontaneísmo e pela volubilidade de seu pensamento, atestam a emergência da questão social no horizonte temático e reflexivo de um dos principais escritores brasileiros do início do século XX.

Biografia do Autor

Marco Aurélio de Souza, Universidade Federal do Paraná

Doutor em Letras pela Universidade Federal do Paraná – Brasil. ORCID iD: https://orcid.org/0000-0002-3161-8378. E-mail: aurelio.as25@yahoo.com.br.

Referências

CARVALHO, José Murilo de. Os bestializados: o Rio de Janeiro e a república que não foi. 4ª ed. São Paulo: Companhia das letras, 2019.

CHALHOUB, Sidney; NEVES, Margarida de Souza; PEREIRA, Leonardo Affonso de Miranda (orgs.). História em cousas miúdas: capítulos de história social da crônica no Brasil. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2005.

DIMAS, Antonio (org.). Bilac, o jornalista: crônicas: volume 1. São Paulo: Editora da UNICAMP, 2006.

DIMAS, Antonio. Bilac, o jornalista: crônicas: volume 2. São Paulo: Editora da UNICAMP, 2006.

FERNANDO, Jorge. Vida e poesia de Olavo Bilac. 4.ed. São Paulo: T.A. Queiroz, 1991.

GIL, Fernando Cerisara. Do encantamento à apostasia: a poesia brasileira de 1880-1919: antologia e estudo. Curitiba: Editora da UFPR, 2006.

MICELI, Sérgio. Poder, Sexo e Letras na República Velha. São Paulo: Perspectiva, 1977.

SEVCENKO, Nicolau. Literatura como missão: tensões sociais e criação cultural na Primeira República. 2ª Ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

SEVCENKO, Nicolau. A Revolta da Vacina: mentes insanas em corpos rebeldes. São Paulo: Editora UNESP, 2018.

Downloads

Publicado

2023-04-12

Como Citar

DE SOUZA, Marco Aurélio. O príncipe dos poetas brasileiros e o sorriso de Monalisa: visões da pobreza na crônica de Olavo Bilac. REVELL - REVISTA DE ESTUDOS LITERÁRIOS DA UEMS, [S. l.], v. 1, n. 34, p. 376–396, 2023. DOI: 10.61389/revell.v1i34.7385. Disponível em: https://periodicosonline.uems.br/index.php/REV/article/view/7385. Acesso em: 14 jul. 2024.