De filha a mãe, de volta a filha

Linea Nigra, de Jazmina Barrera

Visualizações: 24

Autores

DOI:

https://doi.org/10.61389/revell.v3i36.8240

Palavras-chave:

Filiação, Maternidade, Transmissão, Corpo, Olhar

Resumo

Neste artigo, faço uma leitura do livro Linea Nigra, de Jazmina Barrera (2023), na qual procuro entender como a filiação e a maternidade se entrecruzam a partir da construção da narradora/ensaísta/autora como mãe. A obra se debruça sobre a gestação da narradora e sobre os primeiros meses de cuidado do filho. Nesse processo, ela se vê obrigada a revisitar sua posição de filha e sua relação com sua mãe, em um trânsito intergeracional que reconfigura a filiação, deslocando-a da escrita clássica do filho que fala dos pais e recolocando-se em um constante caminho de ida e volta e de troca de posições. Este trabalho se baseia na leitura cerrada de alguns trechos, dos quais emergem questões como a relação da filiação com o corpo, com a abstração, com o olhar e com as imagens. Destaco, entre as referências trabalhadas aqui, a aproximação ao trabalho de Tamara Kamenszain (2021), Silvia Frederici (2019), Margo Glantz (1992), Natalia Brizuela (2014), além de alguns diálogos com Isabel Zapata (2021) e Alejandro Zambra (2021).

Biografia do Autor

Guilherme Belcastro de Almeida, Universidade de Pernambuco

Doutor em Letras (Ciência da Literatura) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – Brasil. Professor Adjunto da Universidade de Pernambuco – Brasil. ORCID iD: https://orcid.org/0000-0002-9020-2874. E-mail: guilherme.belcastro@upe.br

Referências

ALMADÍA. Jazmina Barrera, Margo Glantz y Jorge Comensal charlan sobre #LineaNigra. Youtube, 30/07/2020. Disponível em <https://www.youtube.com/watch?v=qn-JFuKoA2o>. Acesso em 25/08/2023.

BARRERA, Ave, et al. Maneras de escribir y ser/no ser madre. Guadalajara: Paraíso perdido, 2021.

BARRERA, Jazmina. Linea nigra. México D.F.: Almadía, 2020.

BARRERA, Jazmina. Punto de cruz. México D.F.: Almadía, 2021.

BARRERA, Jazmina. Linea Nigra. [2020]. Trad. Silvia Massimini Felix. Belo Horizonte: Moinhos, 2023.

BRIZUELA, Natalia. Depois da fotografia: uma literatura fora de si. Rio de Janeiro: Rocco, 2014.

FREDERICI, Silvia. A história oculta da fofoca: mulheres, caça às bruxas e resistência ao patriarcado. Trad. Heci Regina Candiani. São Paulo: Boitempo Editorial, 2019.

GAINZA, Maria. O nervo óptico. [2014] Trad. Mariana Sanchez. São Paulo: Todavia, 2021.

GLANTZ, Margo. “Las hijas de la Malinche”. In.: Debate feminista, v.6, Setembro de 1992, p. 161-179.

KAMENSZAIN, Tamara. Livros pequenos. [2020] Trad. Paloma Vidal. Rio de Janeiro: Papéis Selvagens, 2021.

ZAMBRA, Alejandro. Poeta chileno [2020] Trad. Miguel Del Castillo. São Paulo: Companhia Das Letras. 2021.

ZAMBRA, Alejandro. Literatura Infantil. Barcelona: Anagrama, 2023.

ZAPATA, Isabel. In vitro. México D.F.: Almadía, 2021.

Downloads

Publicado

2024-07-10

Como Citar

ALMEIDA, Guilherme Belcastro de. De filha a mãe, de volta a filha: Linea Nigra, de Jazmina Barrera. REVELL - REVISTA DE ESTUDOS LITERÁRIOS DA UEMS, [S. l.], v. 3, n. 36, p. 190–216, 2024. DOI: 10.61389/revell.v3i36.8240. Disponível em: https://periodicosonline.uems.br/index.php/REV/article/view/8240. Acesso em: 22 jul. 2024.