A cultura do trauma no romance

Autores

  • Renan Salmistraro Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP

Palavras-chave:

Charles Baudelaire, Walter Benjamin, choque, poesia lírica e narrativa.

Resumo

O artigo busca reavaliar as possibilidades da narrativa na cultura moderna, uma cultura baseada na experiência do choque. Para isso, coloca em evidência dois ensaios contraditórios de Walter Benjamin: “Sobre alguns temas em Baudelaire” e “O narrador”. A questão fundamental é discutir por que Benjamin, no primeiro ensaio, considera As flores do mal um exemplo possível da poesia lírica na sociedade moderna, ao passo que no segundo ensaio não vê qualquer possibilidade para a continuidade da narrativa.

Biografia do Autor

Renan Salmistraro, Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP

Doutorando em Teoria e História Literária, pela Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP;

Bolsista Capes.

Downloads

Publicado

29/04/2016

Como Citar

Salmistraro, R. (2016). A cultura do trauma no romance. REVELL - REVISTA DE ESTUDOS LITERÁRIOS DA UEMS, 2(11), 154–167. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/REV/article/view/883