O inferno em Eneida: mito e poesia

Autores

  • Adel Malek Hanna FAAO – Faculdade da Amazônia Ocidental e na FAMETA – Faculdade META
  • Alessandra de Menezes Gomes Pontifícia Universidade Católica de Goiás – PUC/Goiás.

Palavras-chave:

mito, poética, inferno.

Resumo

O presente artigo objetiva apresentar uma análise gradual da construção do mito do Inferno, através de elementos poéticos e míticos que se convertem em uma perspectiva imagética. No decorrer do artigo foi possível averiguar a complexidade em torno da criação mítica do Inferno, assim como os vários aspectos referentes a poeticidade que os mitos proporcionaram durante a construção do Mito Inferno, na obra Eneida. Assim, este estudo pode ser visto como um estudo complexo de mitos que interagem entre si, formando um mito maior mediante a poeticidade destes engendramentos: o Mito e a Poesia, na peregrinação de Enéias ao Reino dos Mortos.

Biografia do Autor

Adel Malek Hanna, FAAO – Faculdade da Amazônia Ocidental e na FAMETA – Faculdade META

Mestre em Letras: Linguagem e Identidade, pela Universidade Federal do Acre – UFAC;

Professor na FAAO – Faculdade da Amazônia Ocidental e na FAMETA – Faculdade META 

Alessandra de Menezes Gomes, Pontifícia Universidade Católica de Goiás – PUC/Goiás.

Especialista em Gestão Escolar pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás – PUC/Goiás.

Downloads

Publicado

29/04/2016

Como Citar

Hanna, A. M., & Gomes, A. de M. (2016). O inferno em Eneida: mito e poesia. REVELL - REVISTA DE ESTUDOS LITERÁRIOS DA UEMS, 2(11), 198–216. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/REV/article/view/889