Questões de narratividade em Julio Cortázar e Michelangelo Antonioni

Autores

  • Mayara Regina Pereira Dau Araujo Universidade Estadual do Oeste do Paraná -UNIOESTE

Palavras-chave:

cinema, literatura, linguagem.

Resumo

Os filmes são pensados para transmitir ideias, reflexões e para produzir determinados efeitos sob o espectador. Para tal objetivo, a produção fílmica é estruturada com diversos elementos e recursos narrativos, como: tempo e progressão; ritmo e gradação; flashbacks e flashforwards; elipse, índice, metonímia, metáfora, suspense, surpresa, gancho, ironia dramática, entre outros. Para refletir sobre tais elementos cinematográficos, teremos como base o filme Blow-Up, depois daquele beijo (1966), de Michelangelo Antonioni, que teve seu roteiro inspirado no conto “As babas do diabo” (1959), do escritor argentino Julio Cortázar. Ao produzir um diálogo entre filme e obra literária, busca-se ressaltar aspectos utilizados pelos autores para envolver o espectador/leitor na trama narrativa e despertar questionamentos sobre a realidade e a imaginação.

Biografia do Autor

Mayara Regina Pereira Dau Araujo, Universidade Estadual do Oeste do Paraná -UNIOESTE

Doutoranda em Letras - Linguagem e Sociedade, pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná -UNIOESTE;

Bolsista Capes.

Downloads

Publicado

29/04/2016

Como Citar

Araujo, M. R. P. D. (2016). Questões de narratividade em Julio Cortázar e Michelangelo Antonioni. REVELL - REVISTA DE ESTUDOS LITERÁRIOS DA UEMS, 2(11), 227–238. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/REV/article/view/891