v. 1 n. 31 (2022): Leituras e Releituras da violência nas Literaturas de Língua Francesa

					Visualizar v. 1 n. 31 (2022): Leituras e Releituras da violência nas Literaturas de Língua Francesa
Publicado: 2022-08-23

Capa/Dados da Edição

Apresentação

Dossiê

  • El color de la lengua: reflexiones sobre la resignificación de la violencia a partir de un poema de Michèle Lalonde

    Marcelo Silva Cantoni
    11-31

    Visualizações: 393
    DOI: https://doi.org/10.61389/revell.v1i31.6918
  • Violência e incesto em Un amour impossible, de Christine Angot

    Simone Vargas
    32-54

    Visualizações: 506
    DOI: https://doi.org/10.61389/revell.v1i31.6911
  • Le mot-valise selon Vian : comment faire violence à l’imaginaire langagier

    Estefanía Montecchio
    55-71

    Visualizações: 351
    DOI: https://doi.org/10.61389/revell.v1i31.6661
  • La violencia como mecanismo de poder: miedo y dolor en El castigo de Tahar Ben Jelloun

    Noralí Mora
    72-90

    Visualizações: 367
    DOI: https://doi.org/10.61389/revell.v1i31.7126
  • De violencia y mundos posibles: origen y destrucción a partir de Le Sermon sur la chute de Rome, de Jérôme Ferrari

    Juan Manuel Lacalle, Manuel Fernández
    91-105

    Visualizações: 361
    DOI: https://doi.org/10.61389/revell.v1i31.7127
  • El relato de la escritura o la sobrerrepresentación de la violencia y del dolor

    Natalia Lorena Ferreri
    106-120

    Visualizações: 349
    DOI: https://doi.org/10.61389/revell.v1i31.7128

Tema Livre

  • Unity and Closure through Performatism: A Possible Replacement of Postmodernism?

    Ali Ammar, Munawar Iqbal Ahmad
    121-137

    Visualizações: 420
    DOI: https://doi.org/10.61389/revell.v1i31.6632
  • (Re) invenções de si: o feminino e o exílio em Requiem para o navegador solitário, de Luís Cardoso

    Elen Karla Sousa da Silva, Daniel Conte
    138-159

    Visualizações: 413
    DOI: https://doi.org/10.61389/revell.v1i31.6635
  • Antonio’s Inwardness and Foreclosure in The Merchant of Venice

    Carlos Roberto Ludwig
    160-186

    Visualizações: 311
    DOI: https://doi.org/10.61389/revell.v1i31.6942
  • A entrada de Rachel de Queiroz na Academia Brasileira de Letras: uma reconstituição jornalística da primeira imortalidade feminina

    Taffarel Bandeira Guedes
    187-208

    Visualizações: 428
    DOI: https://doi.org/10.61389/revell.v1i31.6904
  • Mestre Amaro – de José Lins Do Rego – o guardião falido

    Wellington José Gomes Freire
    209-223

    Visualizações: 356
    DOI: https://doi.org/10.61389/revell.v1i31.6543

Resenhas

  • O possível futuro impossível: como A nova ordem traz o Bolsonarismo

    Sergio Schargel
    224-230

    Visualizações: 354
    DOI: https://doi.org/10.61389/revell.v1i31.6874

Tradução

  • Os mortos vivos, de Luis Quiñones de Benavente

    Altamir Botoso
    231-245

    Visualizações: 359
    DOI: https://doi.org/10.61389/revell.v1i31.6906

Criação Literária

  • Wake me up!

    Igor Alexandre Barcelos Graciano Borges
    246-247

    Visualizações: 368
    DOI: https://doi.org/10.61389/revell.v1i31.6878