QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE SOJA ESVERDEADAS EM DIFERENTES TAMANHOS

Fábio Faustini Pardo, Flávio Ferreira da Silva Binotti, Eliana Duarte Cardoso, Edilson Costa

Resumo


O tamanho da semente e o estágio de maturação podem influenciar a qualidade fisiológica das sementes. O objetivo foi avaliar a influência da semente esverdeada e tamanho das sementes na qualidade fisiológica de sementes de soja. O presente trabalho foi desenvolvido na Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul na Unidade Universitária de Cassilândia, localizada no município de Cassilândia – MS. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado em esquema fatorial 2x2, constituído por tamanhos (peneiras 5,75 mm e 6,5 mm) e tipos de sementes (normais e esverdeadas), com cinco repetições cada. Realizaram-se avaliações de vigor e germinação. Sementes de soja esverdeadas apresentam menor potencial fisiológico e na mesma quanto menor o tamanho menor será a sua qualidade fisiológica.


Texto completo:

PDF

Referências


(1) ÁVILA, W.; PERIN, A.; GUARESCHI, R. F.; GAZOLLA, P. R. Influência do tamanho da semente na produtividade de variedades de soja. Agrarian, Dourados-MS, v.1, n.2, p.83-89, 2008.

(2) BRASIL. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. Regras para análise de sementes. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Secretaria de Defesa Agropecuária. Brasília-DF: Mapa/ACS, 2009. 395p.

(3) FRANÇA-NETO, J. B.; PADUA, G. P.; COSTA, O.; BRUMATTI, P. S. R.; KRZYZANOWISK, F. C.; COSTA, N. P.; HENNING, A. A.; SANCHES, D. P. Sementes esverdeadas e sua qualidade fisiológica. Londrina–PR: Embrapa Soja, 2005. 8p. (Circular Técnica, 38).

(4) FRANÇA-NETO, J. B.; PADUA, G. P.; KRZYZANOWSKI, F. C.; CARVALHO, M. L. M.; HENNING, A. A.; LORINI, I.; Semente esverdeada de soja: causas e efeitos sobre o desempenho fisiológico – série sementes. Londrina-PR: Embrapa soja, 2012. 16p. (Circular Técnica, 91).

(5) MAGUIRE, J. D. Speed of germination aid in selection and evaluation for seedling and vigour. Crop Science, Madison, v.2, n.2, p.176-177, 1962.

(6) PÁDUA, G. P.; FRANÇA-NETO, J. B.; CARVALHO, M. L. M.; COSTA, O.; KRZYZANOWSKI, F. C.; COSTA, N. P. Tolerance level of Green in soybean seed lots after storage. Revista Brasileira de Sementes, Londrina-PR, v. 29, n. 3, p. 128-138, 2007.

(7) PÁDUA, G. P.; ZITO, R. K.; ARANTES, N. E.; FRANÇA-NETO, J. B.; Influência do tamanho da semente na qualidade fisiológica e na produtividade da cultura da soja. Revista Brasileira de sementes, Londrina–PR, v. 32, n. 3, p. 9 -16, 2010.

(8) PICCININ, G. G.; DAN, L. G. M.; RICCI, T. T.; BRACCINI, A. L.; BARBOSA, M. C.; MOREANO, T. B.; HORVATHY NETO, A.; BAZO, G. L. Relação entre o tamanho e a qualidade fisiológica e sanitária de sementes de soja. Revista Agrarian, Dourados-MS, v. 5, n. 15, p. 20-28, 2012.

(9) RANGEL, M. A. S.; MINUZZI, A.; PÍEREZAN, L.; TEODÓSIO, T. K. C.; ONO, F. B.; CARDOSO, P. C.; Presença e qualidade de sementes esverdeadas de soja na região sul do Estado de Mato Grosso do Sul. Acta Scientiarum Agronomy, Maringá-PR, v. 33, n. 1, p. 127-132, 2011.

(10) VIERA, R.D.; KRYZANOWSKI, F.C. Teste de condutividade elétrica. In: KRYZANOWSKI, F.C.; VIEIRA, R.D.; FRANÇA NETO, J.B. (Ed.). Vigor de sementes: conceitos e testes. Londrina-PR: ABRATES, 1999. p.4-1.

(11) ZONTA, E.P.; MACHADO, A.A. Sistema de Análise Estatística para microcomputadores - SANEST. Pelotas: UFPel, Instituto de Física e Matemática, 1986. 150p.

(12) ZORATO, M. F.; PESKE, S. T.; TAKEDA, C.; FRANÇA-NETO, J. B. Presença de sementes esverdeadas de soja e seus efeitos sobre seu potencial fisiológico. Revista Brasileira de Sementes, Pelotas-PR, v. 29, n. 1, p. 11-19, 2007




DOI: https://doi.org/10.32404/rean.v2i3.275

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 JOURNAL OF NEOTROPICAL AGRICULTURE

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.