O ensino de ciências com alunos deficientes visuais em Mundo Novo – MS

Autores

  • Jheniffer Batista dos Santos Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS). Unidade Universitária de Mundo novo - MS https://orcid.org/0000-0003-4531-0080
  • Vanessa Daiana Pedrancini Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS). Unidade Universitária de Mundo novo - MS
  • Alessandra Ribeiro de Moraes Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS). Unidade Universitária de Mundo novo - MS

Resumo

Atualmente, o ensino tem sofrido diversas transformações devido as políticas inclusivas, se destacando a possibilidade dos alunos com necessidades especiais poderem frequentar salas de ensino regular e a implantação da Sala de Recursos para o atendimento especializado (AE) que complementa o ensino ministrado pelo professor em sala regular. Dessa forma, o objetivo deste estudo, o qual originou-se de um projeto de extensão, foi investigar as contribuições das atividades desenvolvidas no processo de ensino de Ciências e da aprendizagem dos alunos deficientes visuais nas Salas de Recursos em Mundo Novo – MS. O público-alvo da pesquisa foi composto por  três alunos deficientes visuais, provenientes da Sala de Recursos, das Escolas Estaduais Prof.ª Iolanda Ally e Castelo Branco, localizadas em Mundo Novo – MS. Metodologicamente foi organizada e executada uma sequência didática acerca do tema água, por meio de quatro encontros de 2h/a, onde foram aplicados recursos didático-pedagógicos aos alunos incluindo diversas metodologias, como: aulas expositivas dialogadas, discussões e atividades práticas, e com a utilização de recursos tecnológicos, tais como: áudio de músicas e de reportagens sobre o tema, possibilitando a participação ativa dos alunos. Para finalizar as atividades, foi aplicado aos alunos um jogo didático para colocarem em prática os conceitos trabalhados no decorrer dos encontros. Com esse trabalho foi possível verificar que as atividades desenvolvidas e os recursos utilizados permitiram que os estudantes refletissem sobre o tema, além disso, os alunos demonstraram interesse pelo assunto e se mostraram bem participativos, interagindo nas discussões e realizando as atividades propostas.

Biografia do Autor

Jheniffer Batista dos Santos, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS). Unidade Universitária de Mundo novo - MS

Graduada em Ciências Biológicas - Licenciatura, pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - UEMS, na Unidade Universitária de Mundo Novo - MS.

Vanessa Daiana Pedrancini, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS). Unidade Universitária de Mundo novo - MS

É professora associada da área de Ensino de Ciências da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - UEMS, Unidade Universitária de Mundo Novo, e é docente vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Educação Científica e Matemática - PGECM, UEMS - Unidade Universitária de Dourados. Possui graduação em Ciências Biológicas, Licenciatura Plena, pela Universidade Estadual de Maringá (2005), mestrado em Educação para a Ciência e o Ensino de Matemática pela Universidade Estadual de Maringá (2008) e doutorado em Educação para a Ciência pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho-UNESP, campus de Bauru (2014). Atua nas linhas de pesquisa de: Filosofia, História e Sociologia da Ciência no Ensino de Ciências; Fundamentos e modelos psico-pedagógicos no Ensino de Ciências; Ciência, Tecnologia, Ambiente e Desenvolvimento Humano.

Alessandra Ribeiro de Moraes, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS). Unidade Universitária de Mundo novo - MS

Possui graduação em Bacharelado em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de São Carlos (1994), graduação em Licenciatura Plena em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de São Carlos (1995), especializaçao em Gestão Pública pela Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul (2019), mestrado em Ciências da Engenharia Ambiental pela Universidade de São Paulo (1999) e doutorado em Tecnologia Ambiental e Recursos Hídricos pela Universidade de Brasília (2011). Atualmente é docente da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul. Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em Ecologia, atuando principalmente nos seguintes temas: wetlands, educação ambiental, indicadores e resíduos sólidos.

Referências

ALMEIDA, T. J. B. Abordagem dos temas transversais nas aulas de ciências do ensino fundamental, no distrito de Arembepe, município de Camaçari-BA. Revista Virtual, Candombá, v. 2, n. 1, p. 1-13, 2006. Disponível em: http://revistas.unijorge.edu.br/candomba/2006-v2n1/pdfs/TeresaAlmeida2006v2n1.pdf. Acesso em: 10 jun. 2020.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. 1. ed. 3. reimp. São Paulo: Edições70, 2016.

BASSALOBRE, J. N. As três dimensões da inclusão. In: SANTOS, M. P.; PAULINO, M. M. (org.). Inclusão em educação: culturas, políticas e práticas. São Paulo: Cortez, 2008. p. 293-297.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. LDB 9394/1996. Brasília, DF: MEC, 1996. Disponível em: https://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/70320/65.pdf. Acesso em: 10 jul. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: meio ambiente. Brasília, DF: MEC/SEF, 1997. 128 p.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial. Parâmetros Curriculares Nacionais: adaptações curriculares. Brasília, DF: MEC/SEESP, 1998. 62 p.

CAIADO, K. R. M. Aluno deficiente visual na escola: lembranças e depoimentos. 2.ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2003.

CARDOSO, L. R; MIRANDA, A. A. B. Deficiência visual: dificuldades vivenciadas no contexto universitário. In: CONGRESSO BRASILEIRO MULTIDISCIPLINAR DE EDUCAÇÃO ESPECIAL, 5., 2009, Londrina. Anais [...]. Londrina, PR: UEL, 2009. p. 1135-1143. Disponível em: http://www.uel.br/eventos/congressomultidisciplinar/pages/arquivos/anais/2009/138.pdf. Acesso em: 10 jun. 2020.

CERQUEIRA, J. B.; FERREIRA, E. M. B. Recursos didáticos na educação especial. Revista Benjamin Constant, Rio de Janeiro, n. 15, ano 6, p. 24-29, abr. 2000. Disponível em: http://www.ibc.gov.br/images/conteudo/revistas/benjamin_constant/2000/edicao-15-abril/Nossos_Meios_RBC_RevAbr2000_ARTIGO3.pdf. Acesso em: 10 jun. 2020.

CURY, C. R. J. Políticas inclusivas e compensatórias na educação básica. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 35, n. 124, p. 11-32, 2005. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/cp/v35n124/a0235124.pdf. Acesso em: 10 jun. 2020.

FREITAS, N. T. A.; MARIN, F. A. D. G. Educação ambiental e água: concepções e práticas educativas em escolas municipais. Nuances: estudos sobre Educação, Presidente Prudente, v. 26, n. esp. 1, p. 234-253, 2015. Disponível em: https://revista.fct.unesp.br/index.php/Nuances/article/view/2813/2926. Acesso em: 10 jun. 2020.

JORGE, V. L. Recursos didáticos no ensino de ciências para alunos com deficiência visual. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Ciências Biológicas) – Instituto de Biologia Roberto Alcântara Gomes, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2010.

MARTINS, R. A. Introdução: a história das ciências e seus usos na educação. In: SILVA, C. C. (org.). Estudos de história e filosofia das ciências: subsídios para a aplicação no ensino. São Paulo: Livraria da Física, 2006. p. 17- 30.

MAZZOTTA, M. J. S. Educação especial no Brasil: história e políticas públicas. São Paulo: Cortez, 2001.

MEDEIROS, A. B. et al. A Importância da educação ambiental na escola nas séries iniciais. Revista Faculdade Montes Belos, [s. l.], v. 4, n. 1, p. 1-17, 2011. Disponível em: http://www.revista.fmb.edu.br/index.php/fmb/article/view/30/26. Acesso em: 10 jun. 2020.

NAKANO, T. C. Investigando a criatividade junto a professores: pesquisas brasileiras. Revista Semestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional, Campinas, v. 13, n. 1, p. 45-53, 2009. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/pee/v13n1/v13n1a06.pdf. Acesso em: 10 jun. 2020.

NUNES, S.; LOMÔNACO, J. F. B. O aluno cego: preconceitos e potencialidades. Revista Semestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional, São Paulo, v. 14, n. 1, p. 55-64, 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/pee/v14n1/v14n1a06.pdf. Acesso em: 10 jun. 2020.

PASIAN, M. S.; MENDES, E. G.; CIA, F. Salas de recursos multifuncionais: revisão de artigos científicos. Revista Eletrônica de Educação, São Carlos, v. 8, n. 3, p. 213-225, 2014. Disponível em: http://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/949/366. Acesso em: 10 jun. 2020.

PEDRANCINI, V. D; GIANOTTO, D. E. P.; INADA, P. Modalidades didáticas no ensino de Ciências. In: GIANOTTO, D. E. P. (org.), Formação docente e instrumentalização para o ensino de ciências. Maringá, PR: EDUEM, 2012. p.57-73.

SÁ, E. F. et al. As características das atividades investigativas segundo tutores e coordenadores de um curso de especialização em ensino de ciências. In: ENPEC-ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 6., 2007, Florianópolis. Anais [...]. Florianópolis, SC: ABRAPEC, 2007. p. 1-13. Disponível em: http://www.nutes.ufrj.br/abrapec/vienpec/CR2/p820.pdf. Acesso em: 10 jun. 2020.

SANTOS, F. A inclusão do deficiente visual na escola regular: um espaço a ser conquistado. In: DELOU, C. M. C. et al. (org.). Fundamentos teóricos e metodológicos da inclusão. Curitiba: IESDE Brasil S.A., 2008a. p. 143-151.

SANTOS, F. Deficiência visual: conceitos e orientações. In: DELOU, C. M. C. et al. (org.). Fundamentos teóricos e metodológicos da inclusão. Curitiba: IESDE Brasil S.A., 2008b. p. 127- 130.

SELAU, B.; KRONBAUER, C. I.; PEREIRA, P. Educação inclusiva e deficiência visual: algumas considerações. Benjamin Constant, Rio de Janeiro, n. 45, ano 16, p. 5-12, abr. 2010. Disponível em: http://revista.ibc.gov.br/index.php/BC/article/view/428/140. Acesso em: 10 jun. 2020.

SILVA, T. S.; LANDIM, M. F.; SOUZA, V. R. M. A utilização de recursos didáticos no processo de ensino e aprendizagem de ciências de alunos com deficiência visual. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, Vigo – Espanha, v. 13, n. 1, 32-47, 2014. Disponível em: https://ri.ufs.br/bitstream/riufs/8638/2/UtilizacaoRecursosDidaticos.pdf. Acesso em: 10 jun. 2020.

VIGOTSKI, L. S. A construção do pensamento e da linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

Downloads

Publicado

05/11/2021

Como Citar

Batista dos Santos, J., Pedrancini, V. D., & de Moraes, A. R. (2021). O ensino de ciências com alunos deficientes visuais em Mundo Novo – MS. BARBAQUÁ, 3(6), 39–56. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/barbaqua/article/view/5275

Edição

Seção

Artigos