A INCLUSÃO SOB A PERSPECTIVA CRÍTICA: estado da arte e notas para a formação de professores

Visualizações: 882

Autores

  • Gabriela Sehnem Heck Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
  • José Luís Ferraro PUCRS

Palavras-chave:

Inclusão, Crítica, Biopolítica, Formação de professores

Resumo

Considerando a importância dos processos inclusivos na sociedade contemporânea, debater a temática da Inclusão sob a perspectiva crítica é essencial para que possamos eliminar algumas crenças e estigmas sobre a mesma no campo da educação. Nesse sentido, o presente trabalho propõe uma análise do discurso da Inclusão em sua indissociação em relação à exclusão. É a partir da in/exclusão como agenciamento produzido no interior da racionalidade neoliberal – e observado nos trabalhos selecionados –, que derivam algumas notas para a formação de professores, visando ampliar a percepção dos docentes sobre a Inclusão como dispositivo de governamento.

Biografia do Autor

José Luís Ferraro, PUCRS

Doutor em Educação pela Faculdade de Educação e Doutorando em Ciências Criminais pela Escola de Direito da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Bacharelando em Direito e Licenciado em Ciências Biológicas, também é Mestre em Biologia Celular e Molecular pela mesma instituição. Diplomado em Ciências Sociais pela Facultad Latinoamericana de Ciencias Sociales de Buenos Aires (FLACSO Argentina). Visiting Professor da University of Oxford (Reino Unido) pelo Programa CAPES/PrInt (2019-2020) e Professor Visitante da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra, Portugal (2019). É integrante da Red Iberoamericana de Filosofía Política (RIFP) e coordenou projetos na área de Divulgação Científica junto à Newcastle University, Great North Museum: Hancock, (Reino Unido), participa do Science in University Museums Group - SUMs (Reino Unido) e desenvolve pesquisas em Educação junto à University of Southern Queensland (Austrália). É pesquisador líder do grupo de pesquisa Currículo, cultura e contemporaneidade, registrado no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Foi Coordenador Educacional do Museu de Ciências e Tecnologia da PUCRS (2014-2017) e Diretor de Assuntos Comunitários da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários da PUCRS (2017-2018). Atualmente é professor dos Programas de Pós-Graduação em Educação (Escola de Humanidades) e em Educação em Ciências e Matemática (Escola Politécnica) da PUCRS. É coordenador da linha de pesquisa Teorias e Culturas em Educação, e membro da Comissão Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Escola de Humanidades da PUCRS. Suas pesquisas circunscrevem-se aos campos da biopolítica; processos de subjetivação; estudos curriculares; epistemologia; educação em ciências.

Referências

BEGALLI, Ana Silvia Marcatto; SILVEIRA, Carlos Roberto da. A inclusão da pessoa com deficiência na educação brasileira: uma visão biopolítica. Revista da Faculdade de Direito do Sul de Minas, v.1, n. 19, 2019. Disponível em: https://www.fdsm.edu.br/conteudo/artigos/7a1ff2d6cf1fdde7219c0c9ef91725cd.pdf. Acesso em: 05 dez. 2020.

CARVALHO, Alexandre Filordi de; GALLO, Silvio D. de Oliveira. Foucault e a governamentalidade democrática: a questão da precarização da educação inclusiva. Mnemosine, v. 16, n. 1, p. 146-160, 2020. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/mnemosine/article/view/52688/34300. Acesso em: 05 dez. 2020.

DARDOT, Pierre; LAVAL, Christian. Anatomia do novo neoliberalismo. Revista IHU Online. 25 jul. 2019. Disponível em: http://www.ihu.unisinos.br/78-noticias/591075- anatomia-do-novo-neoliberalismo-artigo-de-pierre-dardot-e-christian-laval Acesso em: 5 dez. 2020.

FOUCAULT, Michel. Introdução à vida não fascista. In: DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Anti-Oedipus: capitalism and schizophrenia. New York: Viking Press, 1977.

FOUCAULT, Michel. Qu’est-ce que la critique? Critique et Aufklärung. Bulletin de la Société française de philosophie, v. 82, n. 2, pp. 35-63, avr.-juin 1990.

FOUCAULT, Michel. Segurança, território e população. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

LA BOÉTIE, Étienne de. Discours de la servitude volontaire. Paris: Flammarion, 2015.

LOPES, Maura Corcini; DAL'IGNA, Maria Cláudia. Subjetividade docente, inclusão e gênero. Educação & Sociedade, v. 33, n. 120, pp. 851-867, 2012. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/873/87324602011.pdf. Acesso em: 05 dez. 2020.

LOPES, Maura Corcini; LOCKMANN, Kamila; HATTGE, Morgana Domênica. Políticas de Estado e Inclusão. Pedagogía y Saberes, n. 38, pp. 41-50, 2013. Disponível em: https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/PYS/article/view/2136/2029. Acesso em: 05 dez. 2020.

LOPES, Maura Corcini; RECH, Tatiana Luiza. Inclusão, biopolítica e educação. Educação, v. 36, n. 2, p. 210-219, 2013. Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/12942/0. Acesso em: 05 dez. 2020.

MOROSINI, Marília. Estado de conhecimento e questões do campo científico. Educação, v. 40, n.1, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reveducacao/article/view/15822. Acesso em: 05 dez. 2020

PAGNI, Pedro Angelo. A emergência do discurso da inclusão escolar na biopolítica: Uma problematização em busca de um olhar mais radical. Revista Brasileira de Educação, v. 22 n. 68, pp. 255- 272, 2017a. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbedu/v22n68/1413-2478-rbedu-22-68-0255.pdf. Acesso em: 05 dez. 2020.

PAGNI, Pedro Angelo. Da exclusão a um modelo identitário de inclusão: a deficiência como paradigma biopolítico. childhood & philosophy, v. 13, n. 26, pp. 167-188, 2017b. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=5804083. Acesso em: 05 dez. 2020.

PAGNI, Pedro Angelo. Dez Anos da PNEEPEI: uma análise pela perspectiva da biopolítica. Educação & Realidade, v. 44, n. 1, 2019.

PAGNI, Pedro Angelo. Diferença, subjetivação e educação: um olhar outro sobre a inclusão escolar. Pro-Posições, v. 26, n. 1, pp. 87-103, 2015. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/pp/v26n1/0103-7307-pp-26-01-0087.pdf. Acesso em: 05 dez. 2020.

RANZATTI, Raquel Magnólia Ferreira Ranzatti. Contribuições da filosofia de Foucault para a compreensão dos discursos e práticas de inclusão escolar. Revista Educação Especial em Debate, v. 4, n. 7, pp. 92-111, 2019. Disponível em: http://periodicos.ufes.br/reed/article/download/26521/18230. Acesso em: 05 dez. 2020.

PEREIRA, Marcos Villela. Traços de fundamentalismo pedagógico na formação de professores. Revista Iberoamericana de Educación, v. 47, n. 5, p. 1-13, 2008. Disponível em: https://rieoei.org/historico/deloslectores/2157Villela.pdf Acesso em: 02 dez. 2020.

SCHULTZ, Theodore. Capital humano: investimentos em educação e pesquisa. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1973.

TÓTORA, Silvana. Foucault: biopolítica e governamentalidade neoliberal. REU, v. 37, n. 2, pp. 81-100, 2011. Disponível em: http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/reu/article/view/646/629. Acesso em: 05 dez. 2020.

VEIGA-NETO, Alfredo; LOPES, Maura Corcini. A inclusão como dominação do outro pelo mesmo. Pedagogía y Saberes, n. 36, pp. 57 – 68, 2012. Disponível em: https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/PYS/article/view/1806/1776. Acesso em: 05 dez. 2020.

VEIGA-NETO, Alfredo; LOPES, Maura Corcini. inclusão, exclusão, in/exclusão. Verve, v.20, pp. 121-135, 2011. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/verve/article/view/14886/11118. Acesso em: 05 dez. 2020.

WERMUTH, Maiquel Ângelo Dezordi; FORNASIER, Mateus de Oliveira. Da arquitetura da inclusão (sociedade disciplinar) à engenharia da exclusão (biopolítica): uma análise a partir da arqueologia/genealogia do poder em Michel Foucault. Filosofia do direito II, v.1, pp. 202-227, 2015. Disponível em: https://indexlaw.org/index.php/filosofiadireito/article/view/951/946. Acesso em: 05 dez. 2020.

Downloads

Publicado

2020-12-18

Como Citar

Heck, G. S., & Ferraro, J. L. (2020). A INCLUSÃO SOB A PERSPECTIVA CRÍTICA: estado da arte e notas para a formação de professores. REVISTA BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO, CULTURA E LINGUAGEM, 4(7), 1–22. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/educacaoculturalinguagem/article/view/5738