LITERATURA INDÍGENA, POSSIBILIDADES EM SALA DE AULA

Autores

  • Rosivaldo dos Santos Ramos Sed/Secretaria Educação de MS.

Palavras-chave:

Literatura Indígena

Resumo

RESUMO

 

O presente artigo propõe uma reflexão referente as possibilidades da introdução da literatura indígena nas aulas de Língua Portuguesa do Primeiro ano do Ensino Médio. A leitura de obras de autores indígenas pode contribuir para a desconstrução de preconceitos arraigados na sociedade nacional, como a visão dos indígenas como ágrafos, selvagens e bárbaros. A escrita indígena apresenta um mundo novo, repleto de nova configuração de saber, viver e pensar. Para essa difícil tarefa apresentaremos algumas sugestões metodológicas com o uso do livro de Daniel Munduruku “Como surgiu: mitos indígenas brasileiros”, a narrativa apresenta os mitos de criação da mandioca, milho e do fogo. Uma obra de fácil leitura e histórias encantadoras. Ao introduzir obras escritas por indígenas o professor promove a interculturalidade. Que estimula o respeito ao outro e valoriza a cultura e o diálogo.

 

 Literatura Indígena. Lei 11.645/2008. Interculturalidade. Autores Indígenas. Metodologia.

Biografia do Autor

Rosivaldo dos Santos Ramos, Sed/Secretaria Educação de MS.

Sou graduado em Letras pela Faculdade de Ponta Porã (2009). Graduação em Pedagogia Unifran (2017). Técnico em informática pelo IFMS (2016).Vários cursos na área da tecnologia e educação (TIC,s na educação, Elaboração de projetos, redes de aprendizagem, Cases de sucesso, Tecnologias assistivas). Especialização lato sensu em Educação, Pobreza e Desigualdade social pela UFMS(2017) e História dos Povos Indígenas pela UFMS (2017).

Referências

REFERENCIAS BIBLIOGRAFICAS

ALMEIDA, M. Regina Celestino de. Quando é preciso ser índio: identidade étnica como força política nas aldeias do Rio de Janeiro. In: REIS, Daniel A. et al. (Org.). Tradições e modernidades. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2010.

CANDAU, Vera Maria. Educação intercultural no contexto brasileiro: questões e desafios. In: Seminário Internacional de Educação Intercultural, Gênero e Movimentos Sociais, 2003, Florianópolis. Anais... Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina, 2003.

CANDAU, Vera Maria; OLIVEIRA, Luiz Fernandes de (Org.). Multiculturalismo: diferenças culturais e práticas pedagógicas / Antônio Flávio Moreira, Petrópolis, RJ: Vozes, 2008.

CANDIDO, Antonio. O direito à literatura. In: CANDIDO, Antonio. Vários escritos. 5. ed. Rio de Janeiro: Ouro sobre azul, 2011

DORRICO, Julie. Literatura indígena brasileira contemporânea: criação, crítica e recepção. 2018.

DORRICO, Julie; DANNER, Leno Francisco; CORREIA, Heloisa Helena Siqueira; DANNER, Fernando (Orgs.). Literatura indígena brasileira contemporânea: criação, crítica e recepção [recurso eletrônico]. Porto Alegre, RS: Editora.

Educação & Realidade, Porto Alegre

ELIADE, Mircea. O sagrado e o profano. Tradução Rogério Fernandes. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

ESBELL, Jaider. Jaider Esbell. Organização de Kaká Werá. Coordenação de Sergio Cohn e de Idjahure Kadiwel. Rio de Janeiro, 2018.

FUNARI, Pedro Paulo; PIÑON, Ana. A temática indígena na escola: subsídios para os professores. São Paulo, 2011.

GRAÚNA, Graça. Contrapontos da literatura indígena contemporânea no brasil. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2013.

HAKYI, Thiago. “Literatura indígena -a voz da ancestralidade”. In: DORRICO, Julie; DANNER, Leno Francisco; CORREIA, Heloisa Helena Siqueira; DANNER, Fernando [Orgs.]. Literatura indígena brasileira contemporânea: criação, crítica e recepção. Porto Alegre, RS: Editora Fi, 2018.

JEKUPÉ, Olívio. Literatura escrita pelos povos indígenas. São Paulo: Scortecci, 2009.

MIGNOLO, Walter. Histórias locais/projetos globais. Colonialidade, saberes subalternos e pensamento liminar. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003.

MUNDURUKU, Daniel. O caráter educativo movimento indígena brasileiro (1970- 1990). São Paulo: Paulinas, 2012.

MUNDURUKU, Daniel. Coisas de Índio: um guia de pesquisa. São Paulo: Callis Ed., 2010.

MUNDURUKU, Daniel. O Sumiço da Noite. São Paulo: Editora Caramelo, 2006.

ORLANDI, Eni Pulcinelli. Terra à vista: discurso do confronto: velho e novo mundo. São Paulo: Cortez/ Campinas: Ed. da UNICAMP, 1990.

ROCHA, Everardo, O que é mito. 5. ed. São Paulo: Brasiliense. 1991.

THIEL, Janice Cristine. A Literatura dos Povos Indígenas e a Formação do Leitor Multicultural. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 38, n. 4, 2013.

REFERENCIAS BIBLIOGRAFICAS

ALMEIDA, M. Regina Celestino de. Quando é preciso ser índio: identidade étnica como força política nas aldeias do Rio de Janeiro. In: REIS, Daniel A. et al. (Org.). Tradições e modernidades. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2010.

CANDAU, Vera Maria. Educação intercultural no contexto brasileiro: questões e desafios. In: Seminário Internacional de Educação Intercultural, Gênero e Movimentos Sociais, 2003, Florianópolis. Anais... Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina, 2003.

CANDAU, Vera Maria; OLIVEIRA, Luiz Fernandes de (Org.). Multiculturalismo: diferenças culturais e práticas pedagógicas / Antônio Flávio Moreira, Petrópolis, RJ: Vozes, 2008.

CANDIDO, Antonio. O direito à literatura. In: CANDIDO, Antonio. Vários escritos. 5. ed. Rio de Janeiro: Ouro sobre azul, 2011

DORRICO, Julie. Literatura indígena brasileira contemporânea: criação, crítica e recepção. 2018.

DORRICO, Julie; DANNER, Leno Francisco; CORREIA, Heloisa Helena Siqueira; DANNER, Fernando (Orgs.). Literatura indígena brasileira contemporânea: criação, crítica e recepção [recurso eletrônico]. Porto Alegre, RS: Editora.

Educação & Realidade, Porto Alegre

ELIADE, Mircea. O sagrado e o profano. Tradução Rogério Fernandes. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

ESBELL, Jaider. Jaider Esbell. Organização de Kaká Werá. Coordenação de Sergio Cohn e de Idjahure Kadiwel. Rio de Janeiro, 2018.

FUNARI, Pedro Paulo; PIÑON, Ana. A temática indígena na escola: subsídios para os professores. São Paulo, 2011.

GRAÚNA, Graça. Contrapontos da literatura indígena contemporânea no brasil. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2013.

HAKYI, Thiago. “Literatura indígena -a voz da ancestralidade”. In: DORRICO, Julie; DANNER, Leno Francisco; CORREIA, Heloisa Helena Siqueira; DANNER, Fernando [Orgs.]. Literatura indígena brasileira contemporânea: criação, crítica e recepção. Porto Alegre, RS: Editora Fi, 2018.

JEKUPÉ, Olívio. Literatura escrita pelos povos indígenas. São Paulo: Scortecci, 2009.

MIGNOLO, Walter. Histórias locais/projetos globais. Colonialidade, saberes subalternos e pensamento liminar. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003.

MUNDURUKU, Daniel. O caráter educativo movimento indígena brasileiro (1970- 1990). São Paulo: Paulinas, 2012.

MUNDURUKU, Daniel. Coisas de Índio: um guia de pesquisa. São Paulo: Callis Ed., 2010.

MUNDURUKU, Daniel. O Sumiço da Noite. São Paulo: Editora Caramelo, 2006.

ORLANDI, Eni Pulcinelli. Terra à vista: discurso do confronto: velho e novo mundo. São Paulo: Cortez/ Campinas: Ed. da UNICAMP, 1990.

ROCHA, Everardo, O que é mito. 5. ed. São Paulo: Brasiliense. 1991.

THIEL, Janice Cristine. A Literatura dos Povos Indígenas e a Formação do Leitor Multicultural. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 38, n. 4, 2013.

Downloads

Publicado

17/11/2021

Como Citar

Ramos, R. dos S. (2021). LITERATURA INDÍGENA, POSSIBILIDADES EM SALA DE AULA. REVISTA BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO, CULTURA E LINGUAGEM, 5(10). Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/educacaoculturalinguagem/article/view/6602