Estudantes indígenas e políticas públicas para o Ensino Superior em Mato Grosso do Sul

Viviane Scalon Fachin

Resumo


Neste estudo apresentamos e destacamos a operacionalização de duas Políticas Públicas para os indígenas que buscam ingressar no Ensino Superior Público Estadual, executadas no estado de Mato Grosso do Sul. O locus das políticas em foco, no campo macro será a Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul e o de discussão será a Unidade Universitária de Amambai (UEMS) e para tanto são apresentados dados dos alunos cotistas indígenas relacionando-os com os dados do Programa Vale Universidade Indígena, política pública colocada em prática pelo estado de Mato Grosso do Sul que visa promover a permanência e a inserção na vida profissional dos alunos beneficiários por meio de concessão de uma bolsa auxílio em cumprimento ao estágio em órgãos públicos, de acordo com suas áreas de formação. O objetivo principal é discutir os nexos e reflexos da política de acesso aos indígenas, por meio de cota em vestibular e/ou Exame Nacional de Ensino Médio (ENEM), adotada pela UEMS desde 2003 e o Programa Vale Universidade Indígena, em vigor desde 2005 como Programa e após 2009 como lei.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.