EDUCAÇÃO EM TEMPOS DE PANDEMIA: a (in)visibilidade da Infância na realização do Ensino Remoto na Educação Infantil

Visualizações: 1869

Autores

  • Andréa Calderan UNESP - FCLAR
  • Andre Mafra Calderan UFSCAR

Resumo

O agravamento da pandemia de COVID-19 impôs muitos desafios para o cenário educacional, sobretudo na Educação Infantil e no atendimento às especificidades das crianças e infâncias. Um desses desafios é o Ensino Remoto que muitos munícipios vêm adotando, no intuito de não trazer prejuízos formativos para as crianças. No entanto, o sistema escolar precisou se readequar em um curto espaço de tempo para atender as orientações do Conselho Nacional de Educação para esta nova modalidade de ensino. É neste contexto que este trabalho tem como objetivo analisar, interpretar e debater a aplicabilidade do ensino remoto na educação infantil de maneira dialética. Trata-se de um estudo teórico documental que se embasará em pareceres oficiais sobre a aplicabilidade do ensino remoto, bem como nos pressupostos da Teoria Crítica da Sociedade, a fim de refletir como o conceito de formação (Bildung) tem sido aplicado neste contexto. Por fim, ficou evidenciado que a formação, na aplicabilidade de ensino remoto na Educação Infantil, pode causar uma falsa sensação de produtividade, uma vez que este tipo de ensino pode não contemplar as especificidades das crianças, agravando sua (in)visibilidade, de modo a reproduzir uma educação com pressupostos hegemônicos.

Biografia do Autor

Andréa Calderan, UNESP - FCLAR

Graduanda em Pedagogia pela Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho; Mestre em Educação pela Universidade Ferderal de São Carlos, Doutoranda em Educação Escolar pela Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho. Especialista em Sociologia da Infância pela Universidade Federal de São Carlos). Técnica em Recursos Humanos (ETEC JADYR SALLES).

Referências

ADORNO, T. W. Teoria da semiformação. In: PUCCI, B.; ZUIN, A. A. S.; LASTÓRIA, L. C. N. (Org.). Teoria crítica e inconformismo: novas perspectivas de pesquisa. Campinas: Autores Associados, 2010. p.7-39.

ADORNO, T., HORKHEIMER, M. A Indústria Cultural: O Esclarecimento como Mistificação das Massas. Dialética do Esclarecimento: fragmentos filosóficos. 2 ed. Tradução Guido Antonio de Almeida. Rio de Janeiro: Zahar, 2006, p. 99-138.

BENJAMIN, W. Reflexões sobre o brinquedo, a criança e a educação. São Paulo: 34, 2002.

BENJAMIN, Walter. Rua de mão única: infância berlinense – 1900. Belo Horizonte: Autêntica, 2013.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Parecer nº 5/2020. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=145011-pcp005-20&category_slug=marco-2020-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 31/07/2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Parecer nº 11/2020. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=148391-pcp011-20&category_slug=julho-2020-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 31/07/2020.

CALDERAN, Andréa.; GOMES, Luiz Roberto. Teoria crítica e infância: a caracterização do conceito no contexto de expropriação das experiências formativas. Doxa: Rev. Bras. Psicol. Educ., Araraquara, v.19, n.2, p. 270-282, jul./dez. 2017. e-ISSN: 2594-8385.

CORONAVÍRUS BRASIL. Página Inicial. Disponível em: https://covid.saude.gov.br/. Acesso em: 20/07/2020.

CORSARO, W. A. A reprodução interpretativa no brincar ao faz-de-conta das crianças. Educação, Sociedade e Cultura, Porto, Portugal, n.17, p.113-134, 2002.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página Inicial. Acesso em: https://www.ibge.gov.br/. Acesso em: 20/07/2020.

POSTMAN, N. O desaparecimento da infância. Tradução de Suzana Menescal. São Paulo: Graphia Editoral, 1999.

PUCCI, B. A teoria da semicultura e suas contribuições para a teoria crítica da educação. Pucci, Zuin & Ramos-de-Oliveira (Orgs.) In: A educação danificada: contribuições à teoria crítica da educação. Petropolis/São Carlos: Editora Vozes, Editora da UFSCar, 1998.

Downloads

Publicado

2021-02-23

Como Citar

Calderan, A., & Mafra Calderan, A. (2021). EDUCAÇÃO EM TEMPOS DE PANDEMIA: a (in)visibilidade da Infância na realização do Ensino Remoto na Educação Infantil. IPÊ ROXO, 2(1). Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/iperoxo/article/view/5445