IMPORTÂNCIA DA ALFABETIZAÇÃO CARTOGRÁFICA NA BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR − ENSINO FUNDAMENTAL

Kleiton Ramires Pires Bezerra, Walter Guedes Silva

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar se o conteúdo “alfabetização cartográfica”, que está presente nos atuais Parâmetros Curriculares Nacionais na disciplina de Geografia, no Ensino Fundamental dos anos iniciais, necessita permanecer nessa etapa de estudos como componente curricular na Base Nacional Comum Curricular - BNCC. Além disso, o presente estudo pretende contribuir na divulgação das pesquisas sobre essa temática; auxiliar na produção de novos trabalhos da área e na formulação de estratégias de intervenção para a modificação das problemáticas sobre o assunto. Para isso, realizou-se revisão bibliográfica, com fundamento no método-teórico do materialismo histórico. Conclui-se que existe a necessidade de permanência da alfabetização cartográfica na vindoura BNCC. E, pode-se afirmar que seu ensino deve começar já nos anos iniciais do Ensino Fundamental, o qual servirá à aprendizagem de diversas habilidades.


Palavras-chave


Cartografia; Currículo; Anos iniciais.

Texto completo:

PDF

Referências


ABICALIL, C. A. et. al. Instituir um sistema nacional de educação: agenda obrigatória para o país. Revista Brasileira de Políticas e Administração da Educação. Goiânia, v. 31, n. 2, p. 457-473, mai./ago. 2015. Disponível em: . Acesso em: 23 abr. 2016.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2009.

BOTTOMORE, T. Dicionário do pensamento marxista. Trad. Waltensir Dutra. Rio de Janeiro: Zahar, 2012.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: Ministério da Educação, 2015. 302p.

______. Constituição da República Federativa do Brasil [recurso eletrônico]: texto constitucional promulgado em 5 de outubro de 1988, com as alterações adotadas pelas Emendas constitucionais nos 1/1992 a 91/2016, pelo Decreto legislativo nº 186/2008 e pelas Emendas constitucionais de revisão nos 1 a 6/1994. 49. ed. Brasília: Câmara dos Deputados, 2016. Disponível em:

Settings/Kleiton%20&%20Tarita/Desktop/constituição_federal_49.pdf>. Acesso em: 24 ago. 2016.

______. Estatuto da Criança e do Adolescente. Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990. 6. ed. Brasília: Senado Federal, Subsecretaria de Edições Técnicas, 2005. 177p.

______. Plano Nacional de Educação 2014-2024 [recurso eletrônico]: Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014, que aprova o Plano Nacional de Educação (PNE) e dá outras providências. Brasília: Câmara dos Deputados, 2014. Disponível em: http://www.observatoriodopne.org.br/uploads/reference/file/439/documento-referencia.pdf. Acesso em: 24 ago. 2016.

_______. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: Geografia. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998. 156p.

CALLAI, H. C. Aprendendo a ler o mundo: a geografia nos anos iniciais do ensino fundamental. Caderno Cedes. Campinas, vol. 25, n. 66, p. 227-247, maio/ago. 2005. Disponível em: . Acesso em: 24 mai. 2016.

CALLAI, J. L. Grupo, espaço e tempo nas séries iniciais. In: CALLAI, H. C.; SCHÄFFER, N. O.; KAERCHER, N. A. (Orgs.). Geografia em sala de aula: práticas e reflexões. Porto Alegre: UFRGS/AGB-Seção Porto Alegre, 1999, p. 65-74.

CHAUI, M. Convite à filosofia. São Paulo: Ática, 2000.

DAMBROS, G.; et. al. Cartografia interativa: jogo digital para a alfabetização cartográfica em São Pedro do Sul/RS. Geografia Ensino & Pesquisa. Santa Maria, v. 16, n. 2, p. 183-199, maio/ago. 2012. Disponível em: . Acesso em: 24 mai. 2016.

DOURADO, L. F. Políticas e gestão da educação básica no Brasil: limites e perspectivas. Educação & Sociedade. Campinas, v. 28, n. 100 - Especial, p. 921-946, out. 2007. Disponível em: . Acesso em: 25 abr. 2016.

_______. A conferência nacional de educação, o plano nacional e a construção do sistema nacional de educação. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação. Goiânia, v. 25, n. 2, p. 365-376, mai./ago. 2009. Disponível em: . Acesso em: 25 abr. 2016.

FERNANDES, M. D. E.; BRITO, S. H. A. de; PERONI, V. M. V. Sistema e plano nacional de educação: notas sobre conceituação, relação público-privado e financiamento. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. Brasília, v. 93, n. 235, p. 565-578, set./dez. 2012. Disponível em: . Acesso em: 24 abr. 2016.

FERREIRA, L. N. de B. Alfabetização cartográfica e formação de professor: um aprendizado significativo. 2011. 86f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Centro Universitário Salesiano de São Paulo, Americana, 2011.

FERREIRA, N. S. de A. As pesquisas denominadas "estado da arte". Educação & Sociedade. Campinas, v. 23, n. 79, p. 257-272, Ago. 2002. Disponível em:. Acesso em: 11 jun. 2016.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GOLDSTEIN, R. A.; et. al. A experiência de mapeamento participativo para a construção de uma alternativa cartográfica para a ESF. Ciência & Saúde Coletiva. Rio de Janeiro, v. 18, n. 1, p. 45-56, 2013. Disponível em: . Acesso em: 24 mai. 2016.

KATUTA, A. M. Uso de Mapas: Alfabetização cartográfica e/ou leiturização cartográfica?. Nuances. Presidente Prudente, v. 3, n. 3, p. 41–46, set. 1997. Disponível em: . Acesso em: 24 mai. 2016.

LANCILLOTTI, S. S. P. A Organização do Trabalho Didático, como categoria de análise para a Educação Especial. In: NERES, C. C.; LANCILLOTTI, S. S. P. (Org.). Educação Especial em Foco: questões contemporâneas. Campo Grande: UNIDERP, p. 33-50, 2006.

LUKÁCS, G. Introdução a uma estética marxista. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1970.

MARTINELLI, M. O ensino da cartografia temática. In: CASTELLAR, S. Educação geográfica: teorias e práticas docentes. 3.ed. São Paulo: Contexto, 2012, p. 51-65.

MARX, K. 1818-1883. Para a crítica da economia política; Salário preço e lucro; O rendimento e suas fontes: a economia vulgar. Trad. Edgard Malagodi; et. al. São Paulo: Abril Cultural, 1982.

MÉSZÁROS, I. A educação para além do capital. Trad. Isa Tavares. 2. ed. São Paulo: Boitempo, 2008.

MINAYO, M. C. de S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Hucitec, 2007.

OLIVEIRA, R. P. de. O direito à educação na constituição federal de 1988 e seu restabelecimento pelo sistema de justiça. Revista Brasileira de Educação. Campinas, n. 11, p. 61-74, mai./ago. 1999. Disponível em: . Acesso em: 04 mai. 2016.

PASSINI, E. Y. Alfabetização Cartográfica e o livro didático: uma análise crítica. Belo Horizonte: Lê, 1994.

RODRÍGUEZ. M. V. A pesquisa documental e o estudo histórico de políticas educacionais. O Guardador de inutensílios – UCDB, Campo Grande, v. 7, p. 17-30, 2004.

ROMANO, S. M. M. Alfabetização cartográfica: a construção do conceito de visão vertical e a formação de professores. In: CASTELLAR, S. Educação geográfica: teorias e práticas docentes. 3.ed. São Paulo: Contexto, 2012, p. 157-167.

SILVA, R. V. de; CUNHA, D. M. A influência do desporto orientação na aprendizagem de cartografia. In: ENCONTRO NACIONAL DE GEÓGRAFOS, 16., 2010, Porto Alegre. Anais do Encontro Nacional de Geógrafos. Porto Alegre: Associação dos Geógrafos Brasileiros, p. 1-12, 2010.

SIMIELLI, M. E. Entender e construir mapas para crianças. Colóquio – Cartografia para crianças. Laboratório de ensino e material didático. São Paulo: FFLCH/USP, 1999.

________. O mapa como meio de comunicação e a alfabetização cartográfica. In: ALMEIDA, R. D. de. Cartografia escolar. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2010, p. 71-93.

VYGOTSKY, L. S. Aprendizagem e desenvolvimento na Idade Escolar. In: VYGOTSKY, L. S.; LURIA, L.; LEONTIEV, A. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. 11. ed. São Paulo: Ícone2010, p. 103-116.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 GEOFRONTER

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

GEOFRONTER - ISSN 2447-9195

Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - UEMS