DE ARRAIAL DAS FORMIGAS A PRINCESA DO NORTE

Romana de Fátima Cordeiro Leite, Beatriz Ribeiro Soares

Resumo


Este artigo é parte integrante do 2º capítulo da dissertação de mestrado Norte de Minas e Montes Claros: o significado do ensino superior na (re) configuração da rede urbana regional, apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal de Uberlândia em julho de 2003. Tem por objetivo caracterizar o processo de formação da cidade de Montes Claros fazendo um recorte histórico temporal compreendendo desde a chegada dos colonizadores ao Norte de Minas Gerais com a fundação de fazendas destinadas à criação de gado. Buscou-se entender como o estabelecimento de atividades diferenciadas que promoveram intensas alterações nas relações de fluxos bem como nas funções que permitiram o crescimento da cidade de Montes Claros e sua função polarizadora do Norte de Minas desde o século XIX. Foi feita uma breve evolução histórica baseada em pesquisa bibliográfica de renomados autores envolvendo geógrafos, historiadores e economistas que publicaram sobre Montes Claros e Norte de Minas. A pecuária de corte delineou a vocação de polarização do Norte de Minas pelo município de Montes Claros, que além de sua importância pela criação de gado era também ponto de convergência para o gado de Francisco Sá, Coração de Jesus, São João da Ponte e Salinas. Ao findar o século XIX, a cidade já era um importante centro urbano e comercial, porém as mudanças que passaram a ocorrer na paisagem urbana não eram visíveis com nitidez, exceto quando se observasse o grandioso aspecto arquitetônico dos sobrados pertencentes a elite econômica local.

Palavras-chave


Montes Claros; Norte de Minas; Ocupação.

Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, Carla Cristina. A Feira, a Cidade e o Turismo: conceitos, definições e relações com o lazer e a cultura em Montes Claros (MG). 2003. 212f. Dissertação (Mestrado em Geografia) - IG, Universidade Federal de Uberlândia: UFU, Uberlândia. 2003.

CARNEIRO, Marina de Fátima Brandão. Organização espacial de Montes Claros e a região Norte de Minas. 2002. 74f. Dissertação (Mestrado em Geografia). FFLCH / USP, São Paulo. 2002.

FAGUNDES, Giselle; MARTINS, Nahilson. Capítulos Sertanejos. Montes Claros, Formato, 2002.

GERVAISE, Yves. A transformação agrária do nordeste meridional (Norte de Minas Gerais). Belo Horizonte: UFMG / Instituto de Geo-Ciências / Departamento de Geografia, 1975 (Publicação Especial nº 01).

GRAÇA, Ruth Tupinambá. Montes Claros era assim... Belo Horizonte: Gráfica e Editora Cultura, 1986.

GUIA TURÍSTICO DE MONTES CLAROS. Veredas Consultoria em Turismo, Hotelaria e Projetos. Montes Claros, 2002.

OLIVEIRA,M. F. M. de; RODRIGUES, Luciene; CARDOSO, J.M.A.; BOTELHO, T.R. Formação social e econômica do Norte de Minas Gerais. Montes Claros: Ed. UNIMONTES, 2000.

PAULA, H de. Montes Claros: sua história, sua gente, seus costumes. Montes Claros, 1979.

SILVEIRA, Y. de O.; MOREIRA, Z. C. Montes Claros de ontem e de hoje. Belo Horizonte: Mazza Edições Ltda, 1995.

SOARES, Beatriz Ribeiro. Uberlândia: da cidade jardim ao portal do cerrado - imagens e representações no Triângulo Mineiro. 1995. 347f. Tese (Doutorado em Geografia) FFLCH/USP, São Paulo, 1995.

VIANNA, Urbino de Sousa. Monographia do Município de Montes Claros: Breves Apontamentos Históricos, Geographicos e Descriptivos. Belo Horizonte: Imprensa Officialdo Estado de Minas Gerais, 1916.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 GEOFRONTER

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.