ANÁLISE DA TEMPERATURA DO AR EM CIDADE DE PEQUENO PORTE

Gislene Figueiredo Ortiz Porangaba

Resumo


As cidades são resultado das maiores intervenções antrópicas na superfície terrestre. Tais intervenções não respeitam as condições naturais preexistentes influenciando na qualidade ambiental urbana de forma negativa. Assim, dentre as diferentes alterações que o ambiente sofre ao ser urbanizado destaca-se o clima urbano, que se configura na transformação da atmosfera urbana local, potencializando o aumento da temperatura do ar, queda na umidade relativa do ar, concentração das precipitações, mudança na direção dos ventos e aumento da poluição. No intuito de detectar as áreas mais problemáticas das cidades, estudos estão sendo realizados para auxiliar na tomada de decisões para a mitigação dos efeitos do clima urbano. Nessa perspectiva, no presente trabalho o objetivo central é analisar a temperatura do ar de Tarumã, cidade de pequeno porte com 12.885 habitantes (Censo – IBGE, 2010). Os procedimentos metodológicos se pautaram no Sistema Clima Urbano (S.C.U.) de Monteiro (1976), no subsistema termodinâmico e canal de percepção humana do conforto térmico. Os dados acerca da temperatura do ar da cidade foram obtidos através de medidas móveis, nos dias 19, 17 e 18 de julho de 2013, às 21h. Com os resultados constatou-se que a densidade construtiva interfere na temperatura do ar, pois quanto mais densamente construída for à área mais quente ela será e que a presença de vegetação arbórea e corpos d’água auxiliam no arrefecimento do ar.


Palavras-chave


Clima urbano. Temperatura do ar. Medidas móveis. Cidades pequenas. Tarumã.

Texto completo:

PDF

Referências


AMORIM, M. C. C. T. O Clima Urbano de Presidente Prudente/SP. 2000. 322 f. Tese (Doutorado em Geografia Física) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo.

______. Intensidade e forma da ilha de calor urbana em Presidente Prudente/SP: episódios de inverno. Revista Geosul, UFSC – Florianópolis, v. 20, n. 39, p.65-82, jan./jun. 2005.

FERNÁNDEZ GARCÍA, F. Manual de climatologia aplicada: clima, medio ambiente y planificación. Madrid: Editorial síntesis, S.A., 1996. 285p.

FRASCA TEIXEIRA, D.C. O clima urbano de Rancharia (SP). 2015. 217 f. Dissertação (Mestrado em Geografia). Faculdade de Ciências e Tecnologia de Presidente Prudente, Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente, 2015.

LÓPEZ GOMEZ, A., FERNÁNDEZ GARCÍA, F. La isla de calor en Madrid: avance de un estudio de clima urbano. Estudios Geográficos, 45, n.174, p.5-34, enero-marzo 1984.

MENDONÇA, F. A. O clima e o planejamento urbano de cidades de porte médio e pequeno. Proposição metodológica para estudo e sua aplicação à cidade de Londrina / PR. 1994. Tese (Doutorado em Geografia Física) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo.

MENDONÇA, F. A. O clima e o planejamento urbano de cidades de porte médio e pequeno: proposição metodológica para estudo e sua aplicação à cidade de Londrina/PR. 1994. 332 f. Tese (Doutorado em Geografia) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo.

MENDONÇA, F. A.; MONTEIRO, C. A. F. (org.) Clima Urbano. São Paulo: Contexto, 2003.

MONTEIRO, C. A. F. Teoria e Clima Urbano. São Paulo: IGEOG/USP, 1976. (Série Teses e Monografias).

ORTIZ, G. F. O clima urbano de Cândido Mota: análise do perfil térmico e higrométrico em episódios de verão. 2012. 163f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Tecnologia. Presidente Prudente-SP.

ORTIZ PORANGABA, G. F. O clima urbano das cidades do interior do estado de São Paulo: uma análise do campo térmico de Assis, Cândido Mota, Maracaí e Tarumã. 2015. Tese (Doutorado em Geografia) - Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente, 354 pp.

OKE, T. Review of urban climatology: 1968-1973. Geneva: World Meteorological Organization, 1974 (WMO Technical note, n. 134).

OKE, T. Boundary layer climates. London: Metheuen & Co, 1978.

PITTON, S. E. C. As cidades como indicadores de alterações térmicas. 1997. 272p. Tese (Doutorado em Geografia Física) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Relatório brasileiro para o Habitat III / relator: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. – Brasília: ConCidades, IPEA, 2016. Disponível em: http://habitat3.org/wp-content/uploads/National-Report-LAC-Brazil-Portuguese.pdf. Acesso em: 15 de jul. 2018.

SANT’ANNA NETO, J. L. As chuvas no Estado de São Paulo. 1995. Tese (Doutorado em Geografia) – Universidade de São Paulo, São Paulo.

UGEDA JUNIOR, J. C. Clima urbano e planejamento na cidade de Jales/SP. 2012. 383 f. Tese (Doutorado em Geografia) – Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 GEOFRONTER

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.