EXPEDIÇÕES DA MEMÓRIA: A REVALORIZAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL POR MEIO DAS FOTOGRAFIAS

Visualizações: 594

Autores

  • Caciano Silva Lima Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul

Palavras-chave:

Patrimônio. Fotografia. Fundamento e metodologia

Resumo

Este trabalho conceitua os processos pelos quais um determinado objeto, especialmente as fotografias, são ligados à ideia de patrimônio, embasa o projeto Expedições da Memória, desenvolvido pela Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul. O trabalho busca apresentar conceitos de patrimônio cultural, como documentalidade, testemunhalidade, fidelidade, entre outros. A metodologia do projeto, do qual se trata este artigo, consiste em realizar uma oficina de fotografia na cidade onde o projeto acontece, concomitante a uma chamada pública de digitalização de fotografias antigas. Em seguida, os participantes são convidados a produzir novas fotografias a partir dos documentos digitalizados. Ao final da ação é feita uma exposição com o resultado do trabalho. Portanto, este artigo constitui uma reflexão sobre a forma de como um objeto passa por processos de musealização e se transforma em patrimônio, perfazendo o caminho para ser reconhecido como um bem de uma determinada comunidade, a comunidade em que o objeto está inserido. Assim, apresentando valor de musealidade, ou seja, passível de musealização, o objeto passaria por processos de para a instituição de seu valor de patrimônio cultural. Sobre fotografia, o artigo apresenta ainda o conceito dos três paradigmas da imagem propostos por Dubois (1993), a fotografia como espelho do real (o discurso da mimese), a fotografia como transformação do real (o discurso do código e da desconstrução) e a fotografia como traço de um real (o discurso do índice e da referência). Por fim, apresenta as considerações finais de como a teoria pode orientar a prática para que os esforços dispendidos pelo projeto possam ter maior sucesso.

Biografia do Autor

Caciano Silva Lima, Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul

Possui graduação em Artes Visuais pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (2004), especializações em História da Arte (Claretiano/ SP), Museologia (Embap/ PR) e Arte Educação (Unic/ MT). Atualmente faz mestrado em Educação (UCDB ? MS). Já atuou como pesquisador do Museu Paranaense, desenvolvendo funções nos setores de Catalogação de acervo, arqueologia e antropologia. Tem experiência nas áreas de Arqueologia, com ênfase em prospecção arqueológica e escavação. Também possui experiência em salas de aula, ministrando a disciplina de artes e palestras com temáticas que envolvem a Gestão do Patrimônio Cultural. Em outubro de 2006 assume o concurso da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul com o cargo de Gestor de artes e Cultura e fica até outubro de 2007 na assessoria de projetos, onde desempenha funções na elaboração de projetos culturais, além de ministrar cursos na área. Em outubro de 2007 assume a função de Diretor do Arquivo Público Estadual, órgão que faz a salvaguarda de documentos históricos, culturais e administrativos do estado. Coordenou o Programa de Capacitação em Arquivologia e Museologia e presta assessoria museológica para implantar e implementar museus e arquivos nos municípios do interior do estado de Mato Grosso do Sul. Ministrou aulas como professor voluntário no curso de História da UFMS em 2009. Atua como produtor Cultural em vários eventos da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, dentre eles o Festivais de Inverno de Bonito e Festival América do Sul, realizando atividades com outros países da América Latina. Atuou como professor/ tutor presencial e a distância na graduação e pós-graduação EAD do Centro Universitário Claretiano - Pólo Campo Grande MS, Centro Universitário Leonardo Da Vinci Polo Libera Limes. Seu foco de atuação direta e estudos na área da Arte e Educação e Patrimônio Cultural. Atualmente está como Gerente de Patrimônio Histórico e Cultural da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, além de coordenar as pós-graduações em ?Arte Educação e Cultura Regional? e ?Mercado e Produção Audiovisual: Cinema, Vídeo e Fotografia? na Faculdade Novoeste.

Referências

ARNHEIN, Rudolf. Film as Art. Berkeley: University of California Press, 1957.

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica: arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. Brasiliense, 1985.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial [da República Federativa do Brasil], Brasília, DF, v. 134, n. 248, 23 dez. 1996.Seção I, p. 27834-27841.

______. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil: Edição administrativa do Senado Federal, 2015.

______. DECRETO-LEI Nº 25, DE 30 DE NOVEMBRO DE 1937. Organiza a proteção do patrimônio histórico e artístico nacional. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/Del0025.htm> Acesso em: 28/08/2017.

COELHO, Pricilla Arigoni. Museus no mundo contemporâneo. In: Revista Musear. 2012: Editora UFOP, 2012.

CURY, Marília Xavier. Exposição: concepção, montagem e avaliação: Annablume, 2005.

DUBOIS, Philippe. O ato fotográfico e outros ensaios: Papirus, 1993.

ENTLER, Ronaldo. Retrato de uma face velada: Baudelaire e a fotografia. In: FACOM. FAAP, n.17. 2007. Disponível em: <http://www.faap.br/revista_faap/revista_facom/facom_17/entler.pdf>. Acesso em 10 de Abril de 2019.

FILHO, Antônio; FADEL, David; DEZAN, Maria Dalva de Sousa. A fotografia como instrumental no ensino de geografia: uma proposta de material pedagógico para uso em sala de aula. In: CONGRESSO NACIONAL DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES; CONGRESSO ESTADUAL PAULISTA SOBRE FORMAÇÃO DE EDUCADORES, 2011, Águas de Lindóia. Anais 2. Congresso Nacional de Professores e Congresso Estadual sobre Formação de Educadores. São Paulo: UNESP; PROGRAD, p. 10065-10074, 2014. Disponível em: <http://hdl.handle.net/11449/141651>. Acesso em: 20 de março de 2019.

FRICK, Elaine de Cacia de Lima; KOZLOWSKI, Henrique de Sena. Geografia e Patrimônio Cultural: ensino de urbanização através da ótica da educação patrimonial. Pesquisar – Revista de Estudos e Pesquisas em Ensino de Geografia. Florianópolis, v. 1, n. 2, p. 78-95, 2014. Disponível em: <http://incubadora.periodicos.ufsc.br/index.php/pesquisar/article/view/3457/4140>. Acesso em 14 de abril de 2019.

GOMES, Ana Carolina Rios. Geografia e educação patrimonial: contribuições para valorização de bens culturais. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Estadual Paulista – UNESP, São Paulo, 2017.

LIBERALESSO, Cibele Pase. A educação patrimonial e o ensino de geografia: experiência nas escolas públicas da cidade de Santa Maria – RS. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Federal de Santa Maria – UFSM, Rio Grande do Sul, 2013.

LIMA, Diana Farjalla Correia. Museologia e Patrimônio Interdisciplinar do Campo: História de um Desenho (Inter)Ativo. In: Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação. 8., 2006. Bahia. Anais eletrônicos. Bahia: UFBA, 2006. Disponível em: <http://www.enancib.ppgci.ufba.br/artigos/DMP--060.pdf>. Acesso em 28/08/2017.

NASCIMENTO, Rosana. A historicidade do Objecto Museológico. In: Cadernos de Museologia. Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias. nº3. Lisboa, 1994.

RAMOS, Matheus Mazini. Fotografia e arte: demarcando fronteiras. In: Contemporânea. 2009: UERJ, 2009.

RAMOS, Sueli Catucci. A importância da fotografia para ensinar Geografia do Lugar de vivência do sujeito. In: PARANÁ. Os desafios da escola pública paranense na perspectiva do professor PDE. Paraná: Ed. UENP, 2016. Disponível em: <http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebusca/producoes_pde/2016/2016_pdp_geo_uenp_suelicatucciramos.pdf>. Acesso em: 9 de maio de 2019.

Downloads

Publicado

2019-10-04

Como Citar

Lima, C. S. (2019). EXPEDIÇÕES DA MEMÓRIA: A REVALORIZAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL POR MEIO DAS FOTOGRAFIAS. GEOFRONTER, 3(5). Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/GEOF/article/view/3645

Edição

Seção

Artigos