TRIBUNAL DO JÚRI

PAPEL DA MÍDIA E DOS OPERADORES DO DIREITO

Visualizações: 20

Autores

Resumo

É indubitável que existe um ordenamento específico a ser seguido no âmbito jurídico. Porém, o que se nota é que em crimes dolosos contra a vida há uma diferenciação, pois são sentenciados por jurados leigos, isto é, cidadãos comuns que formam o Conselho de Sentença. Nisto, é perceptível que, como qualquer ser humano, os jurados já vem com suas convicções e ideologias para o Plenário. Por isso, vê-se a importância da análise sobre a influência que a mídia e os próprios operadores do Direito têm em conduzir a Sessão Plenária, haja vista que esses lados acabam por expor os fatos de forma parcial, pois estão em busca de um resultado, seja justo ou não. Como observado, também é visto a propagação da justiça nesses julgamentos, considerando os aspectos supracitados, pois há causas que não estão diretamente ligadas ao ordenamento jurídico e sim ao aspecto social dos jurados. No mais, é  explicitado o funcionamento do procedimento do tribunal do júri, as influências atuantes nele e as suas respectivas consequências.

Biografia do Autor

DEBORA FIGUEIRÓ BELLATO, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS)

Acadêmica do Curso de Graduação em Direito da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS)

ROGÉRIO TURELLA, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS)

Orientador. Doutor em Direito do Estado pela Universidade de São Paulo (USP). Professor de Ensino Superior (DE) - Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul. Procurador Jurídico na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS). Mestre em Direito Processual e Cidadania - UNIPAR. Especialista em Direito Constitucional e Graduado em Direito - UNIGRAN. Professor na Graduação do Curso de Direito (Unidade de Dourados) (Disciplina de Processo Penal). Atualmente é Coordenador do Curso de Especialização em Segurança Pública e Fronteiras; Professor de Direito Fundamentais no Curso de Especialização em Direitos Difusos e Coletivos e Membro do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Segurança Pública da UEMS - (NUPESP). Coordenou o Curso de Pós-Graduação lato sensu de Ciências Policiais e Gestão em Segurança Pública e foi professor nos Cursos de Pós-Graduação lato sensu em Segurança Pública com Ênfase em Políticas Estratégicas e Alto Comando; e Planejamento, Inteligência e Liderança na Segurança Pública.

Downloads

Publicado

2023-12-06

Como Citar

FIGUEIRÓ BELLATO, D., & TURELLA, R. (2023). TRIBUNAL DO JÚRI : PAPEL DA MÍDIA E DOS OPERADORES DO DIREITO. REVISTA JURÍDICA DIREITO, SOCIEDADE E JUSTIÇA, 10(16), 33–61. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/RJDSJ/article/view/7673