(DES) CONSTRUÇÕES TEÓRICAS EM TORNO DO TEMA LETRAMENTO: OLHARES ENTRELAÇADOS ENTRE EDUCAÇÃO E LINGUÍSTICA

Autores

  • Francisco Renato Lima Universidade Federal do Piauí (UFPI) Instituto Dom Barreto (IBD)

Resumo

No Brasil, os estudos sobre o letramento ocupam lugar de destaque na literatura educativa desde a década de 1980 do século passado e, desde então, a expansão das (re) leituras feitas sobre esse fenômeno deu-se, principalmente, em reconhecimento, e em seguida, valorização da ‘onda’ de crescimento das manifestações da escrita nos usos cotidianos, os quais estão para além da esfera escolar, como durante muito tempo fora reduzido. Desse modo, a leitura que se propõe neste texto, objetiva refletir sobre a constituição do fenômeno do letramento, no campo da educação e da linguística, considerando-se os estudos do ‘letramento’ às abordagens trazidas pelos Novos Estudos do Letramento (NLS - New Literacy Studies, STREET, 1995), numa tentativa de compreender o fenômeno da escrita em seu caráter cultural, crítico, político e ideológico na dimensão aplicada de seus usos. Nos desdobramentos dessa discussão, busca-se no contínnum das teorias, apontar para constituição e construção do letramento: situando alguns conceitos, definições, características e exemplos, à luz das proposições teóricas de Castanheira (2009), Kleiman (1995), Lima (2015), Marcuschi (2010), Rojo (1998/2001/2012/2013/2015), Soares (2000/2010/2003a/2003b/2003c) Tfouni (1988/2010) Street (1995/2014), entre outros, que, em seus estudos, refletem sobre a aquisição da língua escrita, sob a perspectiva do alfabetizar e letrar de forma integrada, atendendo às exigências da sociedade grafocêntrica, reconhecendo nesta dimensão, o papel da escola e, sobretudo, das práticas sociais, constituídas em torno da escrita.

Biografia do Autor

Francisco Renato Lima, Universidade Federal do Piauí (UFPI) Instituto Dom Barreto (IBD)

Graduado em Pedagogia pela Faculdade Santo Agostinho (PROUNI - FSA) e em Letras - Português/Inglês pelo Instituto de Ensino Superior Múltiplo (IESM). Especialista em Neuropsicopedagogia Clínica e Educação Especial (IESM). Especialista em Docência para o Ensino Superior (IESM). Especialista em Educação a Distância (UNOPAR). Especialista em Docência no Ensino Superior (FSA). Especializando em Linguística Aplicada na Educação (UCAM). Mestre em Letras - Estudos da Linguagem, pela Universidade Federal do Piauí (UFPI/2016). É membro (sócio efetivo) da ABRALIN (Associação Brasileira de Linguística). Suas pesquisas recentes concentram-se em Educação e Linguagem, com ênfase em temas como: Alfabetização; Letramento: estudos em perspectiva de análise teórica e em práticas sociais localizadas; Linguística Textual; Leitura e Escrita; Ensino e Aprendizagem da Língua Portuguesa; Avaliação Educacional; Formação Docente; Tecnologias educacionais; Multiletramentos e questões relativas à EaD. Com experiência profissional na rede privada e pública de ensino básico e superior. Neste último nível de ensino, principalmente em cursos de formação de professores, de graduação e pós-graduação lato sensu.

Referências

CASTANHEIRA, Maria Lúcia; MACIEL; Francisca Izabel Pereira; MARTINS; Raquel Márcia Fontes. Alfabetização e letramento na sala de aula. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

KLEIMAN, Ângela B. (org.). Os significados do letramento: uma nova perspectiva sobre a prática social da escrita. Campinas: Mercado das Letras, 1995.

LIMA, Renato. Por que ainda alfabetização 'e' letramento? In: ANAIS do I Encontro de Letras do Delta do Parnaíba [Online]. Parnaíba: UFPI, 2015. v. 1. p. 270-282. Disponível em: < https://drive.google.com/a/ifpi.edu.br/file/d/0ByWkOunbzto6MUUxWTltRURXUk0/view >. Acesso em: 12 ago. 2015.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Da fala para a escrita: atividades de retextualização. 10. ed. São Paulo: Cortez, 2010.

ROJO, Roxane. Alfabetização e letramento: perspectivas linguísticas. Campinas: Mercado das Letras, 1998.

______. Letramento escolar em três práticas: perspectivas para a multivocalidade. Rev. ANPOLL, n. 11, p. 235-262, jul./dez. 2001. Disponível em: < http://www.anpoll.org.br/revista/index.php/revista/article/view/586 >. Acesso em: 29 jan. 2015.

______; MOURA, Eduardo (org.). Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola, 2012.

______. Escola conectada: os multiletramentos e as TICs. São Paulo: Parábola, 2013.

______; BARBOSA, Jacqueline Peixoto. Hipermodernidade, multiletramentos e gêneros discursivos. São Paulo: Parábola, 2015.

SOARES, M. Letramento: um tema em três gêneros. 4. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

______. Alfabetização e letramento. São Paulo: Contexto, 2003b.

______. Entrevista concedida ao Jornal do Brasil em 26/11/2000. Disponível em: <http://intervox.nce.ufrj.br/~edpaes/magda.htm> Acesso em: 03/11/2012.

______. Letramento e escolarização. In: RIBEIRO, Vera Masagão (Org.). Letramento no Brasil: reflexões a partir do INAF 2001. São Paulo: Global, 2003a. p. 89-113.

______. O que é letramento. In: Jornal Diário na Escola: Diário do grande ABC. Sexta-feira, 29 de agosto de 2003. 2003c. Disponível em: < http://www.verzeri.org.br/artigos/003.pdf >. Acesso em: 12 ago. 2015.

TFOUNI, Leda Verdiani. Letramento e Alfabetização. São Paulo: Cortez, 2010.

______. Adultos não alfabetizados: o avesso do avesso. Campinas: Pontes, 1988.

STREET, Brian V. Social Literacies. Critical Approaches to Literacy in Development, Ethnography and Education. Harow: Pearson, 1995.

______. Letramentos sociais: abordagens críticas do letramento no desenvolvimento, na etnografia e na educação. Tradução Marcos Bagno. São Paulo: Parábola, 2014.

Downloads

Publicado

31/03/2017

Como Citar

Lima, F. R. (2017). (DES) CONSTRUÇÕES TEÓRICAS EM TORNO DO TEMA LETRAMENTO: OLHARES ENTRELAÇADOS ENTRE EDUCAÇÃO E LINGUÍSTICA. WEB REVISTA LINGUAGEM, EDUCAÇÃO E MEMÓRIA, 11(11), 50–62. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/WRLEM/article/view/1362

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.