A INFLUÊNCIA DO MERCADO SOBRE A EDUCAÇÃO PROFISSIONALIZANTE E O SURGIMENTO DA FORMAÇÃO IN COMPANY

Autores

  • Eraldo Candeo Teixeira UDESC

Palavras-chave:

Formação profissional, In Company, Capitalismo

Resumo

Este artigo tem como objetivo debater a crescente inovação tecnológica e a acusação do mercado em relação ao aparelho educacional, que acaba recebendo o ônus pela carência na formação de trabalhadores adequados a nova realidade. Durante o estudo, pudemos analisar o quanto errônea é esta acusação, pois a escola deve também inserir cultura e desenvolver valores humanos imprescindíveis para a plena cidadania. Com a necessidade de mão-de-obra capacitada, os empregadores passaram então a desenvolver capacitação dentro das empresas, surgindo dessa forma, o ensino In Company. Outros dispositivos educacionais tais como o produtivismo ou tecnicismo, também foram criados para que a escola preparasse o cidadão para o trabalho, mas que influenciados pela teoria do capital humano passaram a incutir conceitos de mercado, como a competência, produção dentre outros.

Biografia do Autor

Eraldo Candeo Teixeira, UDESC

Tecnólogo em Eletromecânica – UNESC. Especialista em Planejamento Educacional e Docência no Ensino Superior – ESAB. Mestre em Educação – UNESC.

Downloads

Publicado

30/06/2017

Como Citar

Teixeira, E. C. (2017). A INFLUÊNCIA DO MERCADO SOBRE A EDUCAÇÃO PROFISSIONALIZANTE E O SURGIMENTO DA FORMAÇÃO IN COMPANY. WEB REVISTA LINGUAGEM, EDUCAÇÃO E MEMÓRIA, 2(2). Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/WRLEM/article/view/1807