“Não queria te esgotar em verso nem em prosa”: a composição poética de Caio Fernando Abreu

Autores

  • Bruno Santos Pereira da Silva (Universidade Federal do Rio de Janeiro) Universidade Federal do Rio de Janeiro

Palavras-chave:

Caio Fernando Abreu, prosa, poesia, intratextualidade

Resumo

Efetivamente, a incumbência de adentrar nas profundezas da alma só caberia a uma alma (e figura) tão profunda, aguda e hermética como a de Caio Fernando Abreu. Capaz de atravessar a si mesmo – e uma existência inteira –, suas linhas e entrelinhas trespassam seus leitores, costurando-os numa teia invisível de (in)compreensão da vida. Este escrito busca explorar a composição poética de Caio F., partindo de suas poesias e também explorando alguns dos seus contos dispostos nas coletâneas O ovo apunhalado (1975), Morangos mofados (1982) e Os dragões não conhecem o paraíso (1989), atentando a intratextualidade e aos temas que circundam suas composições, como o (des)amor e sua fragilidade, suas movimentações e desdobramentos, a repressão da sensibilidade, as ruínas da memórias, a (falta de) esperança, o medo e a morte constante das coisas, a busca eterna por si (compreender) e pelo outro, para se chegar, portanto, à escrita e ao labor poético de Caio Fernando Abreu, que entrelaça toda sua obra, seja ela estruturada em parágrafos, seja em versos.

Biografia do Autor

Bruno Santos Pereira da Silva (Universidade Federal do Rio de Janeiro), Universidade Federal do Rio de Janeiro

Graduado em Letras (habilitação Português - Literaturas em Língua Portuguesa) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, obtendo os graus de bacharel (2014) e licenciado (2015). Pós-graduado (lato sensu - especialização) em Literaturas Portuguesa e Africanas, na mesma Universidade (2016), desenvolvendo pesquisa sobre a construção poética de Mia Couto. Atualmente, aluno do Mestrado em Literatura Brasileira, do Programa de Pós-graduação em Letras Vernáculas da Universidade Federal do Rio de Janeiro, dedicando-se aos estudos sobre a obra do escritor Caio Fernando Abreu. Tem experiência na área de Letras, desenvolvendo pesquisa no campo da Literatura Brasileira e também Literaturas Africanas em língua portuguesa. Tem interesse em estudos sobre o ato criador e a construção poética em linguagem; Literatura Moderna e Contemporânea, tanto em prosa quanto em poesia, em Língua Portuguesa.

Downloads

Publicado

20/10/2018

Como Citar

Pereira da Silva (Universidade Federal do Rio de Janeiro), B. S. (2018). “Não queria te esgotar em verso nem em prosa”: a composição poética de Caio Fernando Abreu. WEB REVISTA LINGUAGEM, EDUCAÇÃO E MEMÓRIA, 14(14), 98–117. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/WRLEM/article/view/2703