COMPREENDENDO O PAPEL DO LÚDICO COMO MEDIADOR DA APRENDIZAGEM E DA INCLUSÃO NA EDUCAÇÃO ESPECIAL: UMA ANÁLISE TEÓRICA.

Maria Aparecida da Silva Ferreira, Auryane Barker Fernandes Laviola, Jorge Luiz Silva, Daniel Lousada Casteluber

Resumo


O presente artigo tem como objetivo compreender o papel do lúdico como mediador da aprendizagem e da inclusão na educação especial. É uma análise teórica, no qual, foi feita uma pesquisa metodológica bibliográfica, analisando a posição de alguns autores. A igualdade no ensino é muito discutida em muitos países, isso reforçou o Estado a proporcionar uma educação que abrangesse o público de pessoas com necessidades especiais. A inclusão dessas pessoas vai muito além do que matricular, é acreditar também em uma superação social, afetiva, física e cultural, de uma forma que não os desestimulem. Diante disso os autores visam à adaptação de métodos que promovem a aprendizagem prazerosa e inclusiva de maneira significativa, e o lúdico tem esse papel. Ele é uma ferramenta metodológica que pode contribuir para a inclusão escolar, e se caracteriza como um momento em que a criança usa sua espontaneidade e consequentemente, a expressividade e a criatividade, pois não se trata de apenas brincar, mas é brincar com intencionalidade pedagógica. O lúdico como prática diária trabalhada na escola, facilitará o processo alfabetizador, sendo isso realizado de forma a obter resultados positivos. Enfim, mediante a pesquisa segue que a ludicidade faz a diferenças na vida de todas as pessoas, em especial na criança com necessidades educacionais especiais que possui suas dificuldades no processo de escolarização como qualquer outra criança. O lúdico faz com que essas crianças conheçam a si mesma, nos seus desejos, limitações e as ensinam a se comunicarem com o mundo.

 


Palavras-chave


Lúdico; inclusão; educação especial; aprendizagem; mediador.

Texto completo:

PDF


ISSN: 2237-8332