Semelhanças e dissidências na tradução e adaptação literária enquanto metacriações

Autores

Palavras-chave:

Tradução. Adaptação. Meta-criação. Dissonância. Similaridade.

Resumo

A proposta deste trabalho é ao mesmo tempo mostrar o quanto a tradução e a adaptação são correntes teóricas tanto próximas quanto díspares, mas que coexistem. Após as reflexões teóricas que embasaram a escrita, chega-se à conclusão de que tanto a tradução como a adaptação, seja para um livro, seja para qualquer outra linguagem que for moldar o texto-fonte é uma criação, ou melhor dizendo, uma meta-criação. Os termos “tradução” e “adaptação” estão circunscritos num limite não tão intrínseco, e que as fronteiras entre eles residem no tópico do redimensionamento do texto-fonte.

Biografia do Autor

Tiago Marques Luiz, Universidade Federal de Uberlândia

Possui graduação em Letras Licenciatura/Habilitação Português/Inglês pela Universidade Federal da Grande Dourados (2009), especialização em Tradução de Inglês pela Universidade Gama Filho (2011), Mestrado em Estudos da Tradução pela Universidade Federal de Santa Catarina (2013) e Doutorado em Estudos Literários pela Universidade Federal de Uberlândia (2019). Tem experiência na área de Letras e Lingüística, com ênfase em Tradução, atuando principalmente nos seguintes temas: estudos da tradução, revisão textual, semiótica greimasiana, tradução literária, tradução de humor, literatura e outras artes (principalmente cinema e teatro)

Downloads

Publicado

2019-07-22

Como Citar

Luiz, T. M. (2019). Semelhanças e dissidências na tradução e adaptação literária enquanto metacriações. WEB REVISTA LINGUAGEM, EDUCAÇÃO E MEMÓRIA, 16(16), 36–47. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/WRLEM/article/view/3426