SAUSSURE E O ENSINO DE LÍNGUA MATERNA

Autores

  • Francisco Romário Paz Carvalho UESPI

Palavras-chave:

Ensino de língua, Estruturalismo, Saussure.

Resumo

Este trabalho tem como foco as contribuições da Linguística para o ensino de língua
materna. Ferdinand de Saussure, no seu livro Cours de Linguistique Générale (1916),
fundamenta sua teoria acerca da linguagem humana na noção de valor e em quatro
dicotomias, a saber: língua/fala, sincronia/diacronia, significante/significado e
sintagma/paradigma. Nesse contexto, a questão que se busca responder é: Os postulados de
Saussure podem auxiliar o ensino-aprendizagem de língua materna?. Diante disso, o objetivo
desse trabalho é investigar as contribuições que as dicotomias de Saussure podem trazer para
o ensino de línguas. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica de cunho qualitativo que conta,
principalmente, com a participação dos seguintes trabalhos: Carvalho (2009), Geraldi (1997),
Perini (2004), Travaglia (2002), dentre outros. Conclui-se que as ideias de Saussure
contribuem para o ensino de línguas na medida em que elas ajudam os alunos e professores a
entender que a linguagem verbal humana, diferentemente do que as gramáticas tradicionais
nos fazem crêr, é dinâmica e sistemática. Além disso, elas ajudam a responder questões como:
"Porque certas palavras não se combinam entre si?", ou então, "Porque caderno se chama
caderno e não lápis?". Esse tipo de conhecimento desenvolve nos alunos maior senso crítico,
curiosidade e capacidade de entender a realidade, aspectos fundamentais para o
desenvolvimento de qualquer habilidade.

Biografia do Autor

Francisco Romário Paz Carvalho, UESPI

Graduando do Curso de Licenciatura Plena em Letras/Português da Universidade Estadual do Piauí-UESPI.
Universidade Estadual do Piauí.

Downloads

Publicado

11/04/2019

Como Citar

Carvalho, F. R. P. (2019). SAUSSURE E O ENSINO DE LÍNGUA MATERNA. WEB REVISTA LINGUAGEM, EDUCAÇÃO E MEMÓRIA, 8(8). Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/WRLEM/article/view/3512