As trabalhadoras domésticas e a exposição das desigualdades sociais no Brasil pelos quadrinhos

Autores

  • Samanta Coan

Palavras-chave:

trabalhadora doméstica, quadrinho, estereótipo, desigualdade social, Os Santos.

Resumo

O artigo apresenta diferentes personagens e autores/as que ao longo dos últimos anos se atentaram à complexidade das representações das trabalhadoras domésticas nos quadrinhos brasileiros com diferentes abordagens e construções discursivas conforme a demanda e autoria. O texto apresenta um panorama do perfil atual da categoria do trabalho doméstico remunerado e como dentro da literatura - história em quadrinhos - essa personagem foi abordada pelos autores. Após a revisão de referências, parte-se para a pesquisa de campo com entrevistas estruturadas com autores do quadrinho Os Santos, roteirizado por Leandro de Assis e Triscila Oliveira. Conclui-se que a produção discursiva e representativa desenvolvida pelos autores parte da escuta e demanda; e do lugar de fala para criar personagens e histórias que saem dos estereótipos do imaginário social brasileiro sobre o serviço doméstico remunerado.

 

Biografia do Autor

Samanta Coan

É designer gráfico e pesquisadora. Doutoranda em Ciência da Informação (UFMG) - Bolsista da Capes -, mestre em Design (UEMG), especialista em Design Experiencial (UFSC) e graduada em Design Gráfico (FUMEC). Participa do grupo NEPPaMCs - Núcleo de Estudos sobre Performance, Patrimônio e Mediações Culturais da UFMG - e do Coletivo Muquifu. Foi do coletivo Lady's Comics.

Downloads

Publicado

23/08/2021

Como Citar

Coan, S. (2021). As trabalhadoras domésticas e a exposição das desigualdades sociais no Brasil pelos quadrinhos. WEB REVISTA LINGUAGEM, EDUCAÇÃO E MEMÓRIA, 19(19), 09–27. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/WRLEM/article/view/5648