Sexualidade feminina em “Magra de Ruim”: o prazer importa

Autores

Palavras-chave:

Mulheres quadrinistas, sexualidade feminina, autonomia

Resumo

O presente trabalho procura compreender as representações da manifestação da sexualidade feminina na história em quadrinhos Magra de ruim (2016), da quadrinista brasileira Sirlanney Freire Nogueira (1984). Trata-se de uma obra de autoficção quadrinística que tem como personagem principal Magra de Ruim. É por meio dela que entrevemos as experiências que são comuns às várias mulheres que procuram conhecer e explorar a própria sexualidade no sentido do desprendimento da cultura patriarcal que limita, ignora, silencia e estereotipa a mulher “desejante”. A investigação nos mostrou que produções de autoria feminina que versam sobre sua própria sexualidade são, por si só, iniciativas de transgressão e ressignificação do corpo e do prazer feminino.

Biografia do Autor

Jaqueline dos Santos Cunha, Universidade Federal de Goiás

Pesquisadora de Histórias em Quadrinhos, é mestra em Estudos da Linguagem pela Universidade Federal de Goiás - Regional Catalão (2016), graduada em Letras Português/Inglês pela Universidade Estadual de Goiás - Unidade de Inhumas (2007) e integrante da Associação de Pesquisadores de Arte Sequencial (ASPAS). Possui interesse em Literatura, Histórias em quadrinhos e estudos acerca das identidades de gênero e Sexualidade.

Ana Cláudia Gomes Ataídes, Universidade Estaduad de Goiás (UEG)

Graduada em leteras Português/Inglês pela Universidade Estadual de Goiás.  Possui interesse em Literatura, Histórias em quadrinhos e estudos acerca das identidades de gênero e Sexualidade.

Downloads

Publicado

23/08/2021

Como Citar

Cunha, J. dos S., & Ataídes, A. C. G. (2021). Sexualidade feminina em “Magra de Ruim”: o prazer importa. WEB REVISTA LINGUAGEM, EDUCAÇÃO E MEMÓRIA, 19(19), 73–85. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/WRLEM/article/view/5749