Contribuição da extensão universitária na melhoria da qualidade da alimentação servida em instituição de longa permanência para idosos em Naviraí - MS

Autores

Resumo

A extensão universitária é uma ação da universidade junto à comunidade, possibilitando o compartilhamento do conhecimento, adquirido por meio do ensino e pesquisa, à comunidade externa, cumprindo seu papel de responsabilidade social junto à sociedade. Nesse contexto, esse trabalho objetivou o compartilhamento dos conhecimentos adquiridos na universidade para prestação de serviços à comunidade, por meio de ações que visam à melhoria da qualidade da alimentação servida aos idosos em instituição de longa permanência (asilo) em Naviraí-MS. Inicialmente, realizou-se um levantamento mediante a aplicação de um questionário aos manipuladores de alimentos e de uma lista de verificação (checklist), para um diagnóstico das condições de higiene no preparo de alimentos. As ações realizadas a partir dessa pesquisa foram a implantação das Boas Práticas de Fabricação (BPF) e manipulação dos alimentos e os Procedimentos Operacionais Padronizados (POP), realizados juntamente com os manipuladores de alimentos da instituição; a implantação de um caderno de registro para entrada de doações; treinamento e capacitação dos manipuladores de alimentos com relação às BPF e POPs. Verificou-se, a partir do diagnóstico inicial, em torno de 50% de não conformidades em relação à higiene dos utensílios, equipamentos, manipuladores e armazenamento dos alimentos. Dessa forma, a implantação das BPF e dos POPs impactou positivamente na higiene, apresentando grande melhoria na organização e no armazenamento dos alimentos a partir de seus prazos de validade, da criação de um sistema de registro de doações de alimentos, da adequação da técnica de limpeza e sanitização dos vegetais, da refrigeração de alimentos separados por tipos, entre outros. Pode-se concluir que as ações desenvolvidas contribuíram significativamente para a melhoria da qualidade dos alimentos e refeições servidas aos idosos da instituição, correspondendo de forma indireta para a manutenção da saúde de todos.

Biografia do Autor

Maria Eulália Felix Wanderley, Universidade estadual do Mato Grosso do sul

Graduanda em Engenharia de Alimentos na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - Unidade Universitária de Naviraí/MS.

Pedro Paullo Alves dos Santos, Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul

Graduando em Engenharia de Alimentos na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - Unidade Universitária de Naviraí/MS.

Silvia Benedetti, Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul

Professora Adjunta do Curso de Engenharia de Alimentos da Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul - Unidade Universitária de Naviraí. Doutora em Engenharia de Alimentos pela UFSC.

 

Referências

BAKER H. Nutrition in theelderly: An overview. Geriatrics, v. 62, n.7, p. 28-31, 2007.

BRASIL. Ministério da Saúde. Resolução nº216, de 15 de setembro de 2004. Brasília, DF: Ministério da Saúde, 2004.

BRASIL. Ministério da Saúde. Decreto nº 9.921, de 18 de julho de 2019. Brasília, DF: Ministério da Saúde, 2019.

CAMPOS, M. A. G. et al. Estado nutricional e fatores associados em idosos. Revista de Associação Médica Brasileira, v. 52, n. 4, p. 214-221, 2006.

CAMPOS, M. T. F. S.; COELHO, A. I. M. Alimentação saudável na terceira idade: estratégias úteis. 2. ed. Viçosa: Ed. UFV, 2005. 13 p.

FERREIRA, A. C.; PAES. S. N. D.; NASCIMENTO, K. O. Aspectos higiênico-sanitários da cozinha de uma instituição de longa permanência para idosos. Revista Nutrição Brasil, Rio de Janeiro, v. 19, n. 1, p. 23-31, 2019.

FIGUEIREDO, E. C.; VIEIRA, R. B.; FONSECA, K. Z. Um novo olhar sobre a capacitação de manipuladores de alimentos. Revista Funec Científica-Nutrição, São Paulo, v. 2, n. 3, p. 57-67, 2014.

HENNINGTON, E. A. Acolhimento como prática interdisciplinar num programa de extensão universitária. Cadernos de Saúde Pública, v. 21, n. 1, 2005.

LIMA, A. M. M.; SILVA, H. S.; GALHARDONI, R. Envelhecimento bem-sucedido: trajetórias de um constructo e novas fronteiras. Interface, v. 12, n. 27, p. 795-807, 2008.

LIMA, T. J. V. de et al. Humanização na atenção à saúde do idoso. Saúde Sociedade, São Paulo, v. 19, n. 4, p. 866-877, 2010.

MARUTTI, G.; ROSANELI, C. F.; MONTEIRO, A. R. G. Percepção dos comerciantes de alimentos sobre boas práticas de fabricação, numa feira-livre do município de Floresta. Revista Higiene Alimentar, v. 22, p. 166-167, 2008.

MONTEIRO, M. A. M.; MAIA, I. C. M. P. Perfil alimentar de idosos em uma instituição de longa permanência de Belo Horizonte-MG. Revista APS, v. 18, n. 2, p. 199-204, 2015.

PAN, M. et al. Molecular mechanisms for antiagingby natural dietarycompounds. Molecular Nutrition & Food Research, v. 56, p. 88-115, 2012.

PEREIRA, A. M. et al. Apoio psicológico à terceira idade: suporte técnico a uma instituição de longa permanência de idosos de Catalão/GO. Perspectivas em Psicologia, v. 21, n. 2, p. 81-100, 2017.

PERSCH, F. L. et al. Eficácia da implantação das boas práticas de manipulação de alimentos em uma instituição de longa permanência para idosos. Segurança Alimentar e Nutricional, v. 27, 2020.

ROCHA, F. N.; BARTHOLO, M. E. C.; MARQUES, M. M. Educação, saúde e qualidade de vida na velhice: um projeto de extensão bem-sucedido. Revista Fluminense de Extensão Universitária, v. 8, n. 1, p. 09-14, 2018.

SILVA, A. L. M. R. A importância da alimentação no envelhecimento saudável e na longevidade. Coimbra: Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, 2013. Disponível em: https://estudogeral.uc.pt/bitstream/10316/33270/1/TRABALHO%20FINAL.pdf. Acesso em: 14 jul. 2019.

SILVA, L. C. et al. Boas práticas na manipulação de alimentos em Unidades de Alimentação e Nutrição. Demetra, v. 10, n. 4, p. 797-820, 2015.

SILVA, L. R. G. de et al. Análise comparativa entre o consumo alimentar de idosos hipertensos institucionalizados e as recomendações do plano dash. Congresso Internacional de Envelhecimento Humano, v. 2, n.1, p. 1, 2015.

SILVA, S. M. R. Importância da utilização das ferramentas de gestão da qualidade para a produção de alimentos seguros: análise de uma Unidade de Alimentação e Nutrição (UAN) na Cidade de Belém/PA. 2012. Dissertação (Mestrado em Gestão de Empresas) – Escola de Ciências econômicas e das Organizações, Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologia, Lisboa, Portugal, 2012.

TEO, C. R. P. A.; SABEDOT, F. R. B.; SCHAFER, E. Merendeiras como agentes de educação em saúde da comunidade escolar: potencialidades e limites. Espaço para Saúde, v. 11, n. 2, p. 11-20, 2010.

UNFPA. Fecundidade e dinâmica da população brasileira. Brasília, DF: UNFPA, 2018. Disponível em: https://brazil.unfpa.org/sites/default/files/pub-pdf/swop_brasil_web.pdf. Acesso em: 09 maio 2020.

Downloads

Publicado

10/05/2021

Como Citar

Felix Wanderley, M. E., Alves dos Santos, P. P., & Benedetti, S. (2021). Contribuição da extensão universitária na melhoria da qualidade da alimentação servida em instituição de longa permanência para idosos em Naviraí - MS. BARBAQUÁ, 3(5), 7–21. Recuperado de https://periodicosonline.uems.br/index.php/barbaqua/article/view/3906

Edição

Seção

Artigos