REFLEXÕES SOBRE A PRÁTICA DOCENTE NO ENSINO SUPERIOR NO ENSINO DE LIBRAS

REFLECTIONS ON TEACHING PRACTICE IN HIGHER EDUCATION IN THE TEACHING OF LIBRAS

Visualizações: 93

Autores

DOI:

https://doi.org/10.48211/sociodialeto.v12i34.380

Palavras-chave:

Docência; Formação; Surdos

Resumo

O presente estudo possibilita a reflexão sobre as experiências docentes no ensino da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) como segunda língua em instituições de ensino superior maranhenses. A partir da vivência como professora de Libras no ensino superior foi possível perceber a necessidade da ressignificação da prática docente no ensino desta língua para que se garanta o sucesso do aluno surdo. Nesse sentido, os objetivos desta pesquisa são analisar a prática docente dos professores de Libras no ensino superior, perceber de que forma acontece a prática docente no aprendizado da língua de sinais e refletir sobre a práxis educativa no ensino superior no que tange ao ensino da língua de sinais e seu aprendizado como segunda língua. Dessa forma, o arcabouço teórico-metodológico que sustentam esta pesquisa é a pesquisa bibliográfica, à luz dos estudos de Gil (2008), Lakatos & Marconi (2012) a partir da revisão de literatura sobre o processo histórico da educação de surdos, pois é uma categoria histórica. As reflexões teóricas estão de acordo com os posicionamentos de Quadros (1997;2006), Gesser (2009;2012), Santos (2015), Strobel (2009), dentre outros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudiane Santos Araújo, UFMA

Professora do Departamento de Letras da Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

Referências

BRASIL. Lei 10.436 de 24 de abril DE 2002. Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS e dá outras providências. Brasília, DF, 2002.
BRASIL. Decreto nº 5.626 de 22 de dezembro de 2005. Regulamenta a Lei no 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras, e o art. 18 da Lei no 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Brasília, DF, 2005.
DINIZ, Heloíse Gripp. A história da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS): um estudo descritivo das mudanças fonológicas e lexicais. 144f. Dissertação, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2010.
FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeio: Paz e Terra. 2009.
GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2008
GESSER, Audrei. Libras: que língua é essa. São Paulo: Parábola, 2009.
GESSER, Audrei. O ouvinte e a surdez: sobre ensinar e aprender LIBRAS. São Paulo: Parábola Editorial, 2012.
GHEDIN, E. Professor reflexivo: da autonomia da técnica à autonomia da crítica. In: PIMENTA, Selma Garrido; GHEDIN, Evandro (Orgs). Professor reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. São Paulo: Cortez, 2012 (CAP. 6, p. 148-173).
MARCONI, Maria de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Metodologia do trabalho científico. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2012
MARTINEZ, Pierre. Didática de Línguas Estrangeiras. Tradução: Marco Marcionílio. São Paulo: Parábola Editorial, 2009.
QUADROS, Ronice Müller de. Educação de Surdos – A aquisição da linguagem. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.
QUADROS, Ronice Müller de; SCHMIEDT, Magali L. P. Idéias para ensinar português para alunos surdos. Brasília: MEC, SEESP, 2006.
REIS, Flaviane. Professor surdo: identificação ou modelo? In: QUADROS, Ronice Müller de; PERLIN, Gladis. Estudos surdos II. Petrópolis, RJ: Arara Azul, 2007, p. 86-99.
SANTOS, Emanuelle Félix dos. Tecendo leituras nas pesquisas sobre LIBRAS: sentidos atribuídos ao seu ensino na educação superior. IN: ALMEIDA, Wolnei Gomes. Educação de surdos: formação estratégias e práticas. Ilhéus – BA: Editus, 2015.
STROBEL, Karin Lilian. História dos surdos: representações “mascaradas” das identidades surdas. In: QUADROS, Ronice Müller de; PERLIN, Gladis (orgs). Estudos Surdos II. Petrópolis, RJ: Arara Azul, 2007. p. 18-37.
STROBEL, Karin Lilian. História da educação de surdos (apostila da disciplina do curso de Letras Libras – UFSC). Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, 2009.
STUMPF, Mariane Rossi. Educação bilíngue para surdos: relatos de experiências e realidades brasileiras. In: QUADROS, Ronice Müller, de; STUMPF, Mariane Rossi (orgs). Estudos Surdos IV, Petrópolis, RJ: Arara Azul, 2009. P. 425-50.
WILCOX, Sherman; WILCOX, Phillis Perrin. Aprender a ver: O ensino de língua de sinais americana como segunda língua. Tradução: Tarcísio de Arantes Leite. Editora Arara Azul. 2005.
YATIM, Nahla; PEREIRA, Janaí de Abreu. Aprendizagem de LIBRAS com L2 no ensino superior. Revista Virtual de Cultura Surda, edição 18, jul 2016.

Downloads

Publicado

03-07-2021

Como Citar

Araújo, C. S. (2021). REFLEXÕES SOBRE A PRÁTICA DOCENTE NO ENSINO SUPERIOR NO ENSINO DE LIBRAS: REFLECTIONS ON TEACHING PRACTICE IN HIGHER EDUCATION IN THE TEACHING OF LIBRAS. WEB REVISTA SOCIODIALETO, 12(34), 1–17. https://doi.org/10.48211/sociodialeto.v12i34.380