PROLEGÔMENOS ACERCA DA INCORPORAÇÃO NOMINAL EM TENETEHÁRA (TUPÍ-GUARANÍ)

PROLEGOMENA ON NOMINAL EMBEDDING IN TENETEHÁRA (TUPÍ-GUARANÍ)

Visualizações: 166

Autores

DOI:

https://doi.org/10.48211/sociodialeto.v13i39.401

Palavras-chave:

Tupí-Guaraní; Tenetehára; Incorporação Nominal.

Resumo

Este artigo visa lançar bases para futuros aprofundamentos teóricos e descritivos acerca do mecanismo de incorporação nominal na língua Tenetehára. Isto poderá contribuir com o debate teórico e interlinguístico acerca da incorporação nominal, estudando em detalhes as propriedades deste fenômeno. Analisarei o fenômeno da incorporação nominal a partir de três níveis: o morfofonológico, o sintático e o semântico. No âmbito morfofonológico, é muito comum que os sintagmas nominais sofram reduções ao se incorporarem à raiz verbal. Isto fica evidente porque para que um nome seja incorporado, ele perde todas as suas marcas flexionais. Além disso, muitas vezes, a raiz do núcleo nominal também sofre reduções fonológicas. Neste sentido, serão necessárias pesquisas mais complexas a fim de controlar quais são os contextos em que tais reduções podem ocorrer e quais regras fonológicas são aplicadas neste processo. No domínio sintático, a questão tem a ver com o que se incorpora de fato, se são núcleos Xos ou sintagmas XPs. Em consonância com Baker (1988, 1995, 1996, 2009) e Baker et al. (2005), o que ocorre é incorporação de núcleos. Porém, alguns dados de incorporação nominal em Tenetehára, a saber: incorporação de dois nomes, trazem um problema para a teoria de Baker conforme fora estipulada. Finalmente, em relação ao plano semântico, o que tenho observado é que os falantes da língua Tenetehára costumam apontar duas interpretações distintas, uma para a versão sem incorporação e outra interpretação para a versão com incorporação. Assim, pretendo responder qual organização constante se pode depreender de um paradigma de interpretação aparentemente arbitrário.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ricardo Campos Castro, UNICAMP

Professor visitante (pós-doutorado) no Instituto de Estudos da Linguagem (IEL) da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP, Brasil).  Esta pesquisa conta com o apoio financeiro da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). Processo 2017/09615-9. E-mail para contato: ricardorrico@uol.com.br.

Referências

BAKER, Mark. Incorporation. Chicago: University of Chicago Press. 1988.
BAKER, Mark. Lexical and nonlexical noun incorporation. In Lexical knowledge in the organization of language, eds. Urs Egli, Peter Pause, Christoph Schwarze, Arnim von Stechow and Götz Wienold, 3-34. Amsterdam: John Benjamins, 1995.
BAKER, Mark. The Polysynthesis Parameter. Oxford: Oxford University Press. 1996.
BAKER, Mark. Is head movement still needed for noun incorporation? The case of Mapudungun. Lingua, 119. 2009, 148-165.
BAKER, Mark; ARANOVICH, Roberto and GOLLUSCIO, Lucia. Two types of syntactic noun incorporation: noun incorporation in Mapudungun and its typological implications. Language 81. 2005, 138-176.
BARRIE, Michael. Dynamic Antisymmetry and the Syntax of Noun Incorporation. Dordrecht: Springer, 2011.
BARRIE, Michael e MATHIEU, Éric. Noun Incorporation and Phrasal Movement. Natural Language and Linguistic Theory, 34. 2016, 1-51,
CAMARGOS, Quesler Fagundes. Aplicativização, causativização e nominalização: uma análise unificada de estruturas argumentais em Tenetehára-Guajajára (Família Tupí-Guaraní). Tese de Doutorado em Linguística. Belo Horizonte. Universidade Federal de Minas Gerais, 235 f., 2017.
CASTRO, Ricardo Campos. Interface morfologia e sintaxe em Tenetehára. Dissertação de Mestrado em Linguística. Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais, 81 f., 2007.
CASTRO, Ricardo Campos Castro Morfossintaxe Tenetehára (Tupí-Guaraní). Tese de Doutorado em Linguística. Belo Horizonte. Universidade Federal de Minas Gerais, 205 f., 2017.
CORBERA MORI, Angel. Uma breve abordagem tipológica dos processos de incorporação em línguas ameríndias. Revista Eletrônica Língua Viva, vol. 4, no 1, 2014.
CHOMSKY, Noam. Lectures on Government and Binding. Dordrecht: Foris, 1981.
DUARTE, Fábio Bonfim; CASTRO, Ricardo Campos. Inergatividade, estrutura causativa e incorporação nominal em Tenetehára. In Ana Suelly Arruda Câmara Cabral; Aryon Dall’Igna Rodrigues; Fábio Bonfim Duarte (orgs.). Línguas e Culturas Tupí. Campinas: Curt Nimuendajú, 2010, pp. 43-62.
JOHNS, Alana. Noun Incorporation. University of Toronto, Canada. The Wiley Blackwell Companion to Syntax, Second Edition. 2017.
KAYNE, Richard. The Antisymmetry of Syntax. Cambridge, MA: MIT Press, 1994.
MASSAM, Diane. Pseudo noun incorporation in Niuean. Natural Language And Linguistic Theory 19. 2001, 153-197.
MATHIEU, Éric. Denominal Verbs in Ojibwe. International Journal of American Linguistics, 79. 2013, 97-132.
MITHUN, Marianne. The evolution of noun incorporation. Language 60(4). 1984, p. 847-894.
MORO, Andrea. Dynamic antisymmetry. Cambridge, MA: MIT Press, 2000.
QUEIXALÓS, Francisco. Incorporação nominal em Sikuani. In Moara, 4 pp. 115-149, 1996.
PIGGOTT, Glyne, and TRAVIS, Lisa deMena. Adjuncts within Words and Complex Heads. In Syntax and its Limits, edited by Rafaella Folli, Christina Sevdali, and Robert Truswell. Oxford: Oxford University Press, 2013.
POSTAL, Paul. Some syntactic rules of Mohawk. Doctoral dissertation. Yale University, New Haven, Connecticut. Published by Garland Press, New York, 1962.
PRAÇA, Walkíria Neiva. Morfossintaxe da língua Tapirapé (Família Tupi-Guarani). Tese de Doutorado em Linguística. Brasília: UnB, 2007.
RODRIGUES, Aryon Dall’Igna. Relações internas na família lingüística Tupí-Guaraní. Revista de Antropologia, v. 27/28. 1985, p. 33-53.
RODRIGUES, Aryon Dall’Igna. Sobre as línguas indígenas e sua pesquisa no Brasil. In: Ciência e Cultura, v.57, n.2, São Paulo, 2005.
RODRIGUES, Aryon Dall’Igna & CABRAL, Ana Suelly Arruda Câmara. Revendo a classificação da família Tupí-Guaraní. In: CABRAL, Ana Suelly & RODRIGUES, Aryon (orgs.). Línguas Indígenas Brasileiras: Fonologia, Gramática e História. Atas do I Encontro Internacional do Grupo de Trabalho sobre Línguas Indígenas da ANPOLL. Belém: Editora UFPA, 2002.
SOLANO, Eliete de Jesus Bararuá. Descrição gramatical da Língua Araweté. Tese de Doutorado em Linguística. Universidade de Brasília, Brasília, 541 f., 2009.
SPENCER, Andrew. Incorporation in Chukchi. In Language, v. 71(3), 1995, p. 439-489.
TRAVIS, Lisa. 1984. Parameters and Effects of Word Order Variation. PhD Dissertation. MIT.
VENDLER, Zeno. Linguistics in Phylosophy. Ithaca/London: Cornell University Press. 1967.

Downloads

Publicado

24-10-2022

Como Citar

Castro, R. C. (2022). PROLEGÔMENOS ACERCA DA INCORPORAÇÃO NOMINAL EM TENETEHÁRA (TUPÍ-GUARANÍ): PROLEGOMENA ON NOMINAL EMBEDDING IN TENETEHÁRA (TUPÍ-GUARANÍ). WEB REVISTA SOCIODIALETO, 13(39), 1–20. https://doi.org/10.48211/sociodialeto.v13i39.401