Chamada para publicação - Nº 16, v.16, 2019 - TRADUÇÃO, LITERATURA E REPRESENTAÇÕES

Chamada para publicação - Nº 16, v.16, 2019

 

TRADUÇÃO, LITERATURA E REPRESENTAÇÕES

 

Algumas reflexões sobre a tarefa tradutória, até certo tempo, legitimaram as artimanhas de um discurso que sancionou, grosso modo, uma excludente noção de língua, literatura e cultura. Se, por um lado, tratar de tradução endossava a falsa superioridade de um texto que se apresentava como “origem”, por outro, após o advento dos recentes estudos da tradução (literária, linguística e cultural) no campo das humanidades, o termo “tradução” viu-se indispensavelmente associado a uma noção de diferença. Ao abordar a tradução enquanto artefato cultural, a própria crítica desconstruiu o império de determinados discursos e, simultaneamente, evidenciou que a todo processo tradutório é intrínseco um ato de diferença, cuja eficácia está em rejeitar qualquer visão totalizadora fundamentada na primazia de dicções centrais.

Sob essa égide, a tradução compreende um rico e complexo processo de interpretação, reescrita e representação. Em seu amplo aspecto, o conceito extrapola aquela noção convencional de versar um dizer/texto-fonte para outra língua. Traduzir consiste em um processo ininterrupto que possibilita a transformação contínua da visão de mundo do sujeito autor, tradutor e leitor. Nesse sentido, em alguma medida, somos todos tradutores a todo momento, pois estamos expostos a fatos que devem ser compreendidos (traduzidos, decodificados, interpretados). Em outras palavras, como afirmou Jorge Luis Borges, em “As versões homéricas”: “Nenhum problema tão substancial com as letras e seu modesto mistério como o que propõe uma tradução” (BORGES, 2008, p. 103).

A partir dessa perspectiva, associada às contribuições dos Estudos Literários, Artísticos e Linguísticos, de forma geral, a Web Revista Linguagem, Educação e Memória convida autores e autoras interessados em contribuir com um artigo para compor o seu número 16.

Além de trabalhos inéditos com caráter teórico, análises e propostas de tradução, também serão recebidas resenhas de obras publicadas entre 2016 e 2019 e que apresentem alguma convergência para a chamada proposta.

A Web Revista Linguagem Educação e Memória também acolhe para avaliação artigos, ensaios e resenhas nas diversas áreas dos estudos literários, em caráter de tema livre.

 

As contribuições devem ser submetidas na página da Web Revista Linguagem Educação e Memória: http://periodicosonline.uems.br/index.php/WRLEM/index

 

Data limite para submissão no sistema: prorrogada até 15/05/2019

 

Organizadores

Prof. Dr. Paulo Gerson Stefanello – Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul – UEMS – Brasil

Prof. Dr. Rony Márcio Cardoso Ferreira – Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul – UEMS – Brasil