Belo Apolo: apaixonado e vingativo

Fátima Regina Sans Martini

Resumo


O presente texto narra algumas histórias mitológicas relacionadas ao deus Apolo, filho de Zeus, considerado como o mais belo dos imortais. Ao cruzar as imagens e as histórias sobre um dos personagens mais complexos da Mitologia, dividido entre o bem e o mal, o objetivo é conduzir o leitor à compreensão do tema e o propósito artístico das obras. As fábulas sobre deuses e heróis, assim como as Artes visuais, resultam em amplo conteúdo, por conseguinte, se faz necessário a seleção de pinturas, gravuras e esculturas, inseridas no espaço artístico relevante, compreendido a partir do Renascimento até o Neoclássico, períodos da Idade Moderna em que o artista busca inspiração na arte greco-romana. A metodologia empregada no texto é a investigação histórica, qualitativa e descritiva, apoiada nas obras de: Homero, Hesíodo e Ovídio e, nas Artes visuais com imagens relacionadas às histórias do deus Apolo. Conclui-se que as expectativas na realização da proposição são atendidas com a evolução contínua das questões que se referem aos deuses da mitologia clássica e, como resultado final: um conhecimento que conduz a uma nova atitude em relação à apreciação literária e artística em seus diferentes períodos sociais, culturais e históricos.


Palavras-chave


Literatura; Mitologia; Apolo; Artes visuais

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26514/inter.v9i25.2449

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES: SUMARIOS.ORG   LATINDEX   SEER/IBICT   REDIB   DIADORIM   GOOGLE ACADÊMICO  DOAJ  IRESIE   ELECTRONIC JOURNALS LIBRARY  LIVRE ACESSO ERIH PLUS 

Licença Creative Commons
Os trabalhos na Revista Interfaces da Educação está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.