Reflexões sobre a educação física e suas crises em busca do status científico

Autores

  • Carlos Nazareno Ferreira Borges Universidade Federal do Pará
  • Renan Santos Furtado Escola de Aplicação da Universidade federal Do Pará - EAUFPA

DOI:

https://doi.org/10.26514/inter.v10i28.2863

Palavras-chave:

Educação Física. Ciência. Práticas corporais.

Resumo

Trata-se de um ensaio de reflexão teórica a respeito da relação histórica entre a educação física e a ciência, tanto na Europa como no Brasil. Temos como objetivo central expor a partir de qual concepção de ciência as práticas corporais se difundiram na modernidade. Nosso estudo caracteriza-se por ser uma reflexão a partir de uma literatura já elaborada, portanto, um estudo bibliográfico. Como resultados principais, apontamos a vasta relação entre o positivismo e a educação física ao longo da história, o que se fez presente desde a construção da educação física como área de intervenção e disciplina escolar na Europa no século XIX com a proliferação dos métodos de ginástica.Como também na constituição da educação física brasileira a partir das influências europeias presentes no projeto moderno de dominação dos corpos dos sujeitos. Assim, concluímos que essa imbricação entre educação física e ciência ajudou no atraso histórico nos campos da formação profissional, na produção do conhecimento da área e nas práticas no campo da escola.

Biografia do Autor

Carlos Nazareno Ferreira Borges, Universidade Federal do Pará

Doutorado em Educação Física - UGF/RJ

Pós-doutorado em Memória Social - UNIRIO/RJ

Diretor Adjunto do Insituto de Ciências da Educação/ ICED/UFPA

Renan Santos Furtado, Escola de Aplicação da Universidade federal Do Pará - EAUFPA

Licenciatura em Educação Física - UFPA

Mestrando em Educação - UFPA

Docente da Escola de Aplicação - UFPA

Referências

ADORNO, T. Educação e Emancipação. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995.

ANDERY, M. A. et al.Para Compreender a ciência:uma perspectiva histórica. Rio de Janeiro: Garamond, 2014.

BERMAN, M. Tudo o que é sólido desmancha no ar: A aventura da modernidade. São Paulo: Editora SchwarczLtda,1986.

BRACHT, V. Educação Física & ciência: cenas de um casamento (in) feliz. 4. ed. unijuí, 2014.

BRACHT, V. Educação Física e aprendizagem social. 2. ed. Porto Alegre:Magister, 1997. 122p.

BRACHT, V. Sociologia crítica do esporte: uma introdução. 3. ed. Coleção Educação física. Ijui: Editora Unijuí, 2005.

CASTELLANI FILHO, L. Educação física no Brasil:a história que não se conta. 19. ed. Campinas: Papirus, 2011.

COLETIVO DE AUTORES. Metodologia do ensino de educação física. São Paulo: Cortez, 2012.

DAOLIO, J. Educação Física brasileira:autores e atores da década de 80. São Paulo: Campina, 1997.

DUNNING, E; NOBERT, E. A busca da excitação. Lisboa, Difel, 1992.

GHIRALDELLI, P. Educação Física progressista: A Pedagogia Crítico-Social dos Conteúdos e a Educação Física Brasileira. 3. ed. Edições Loyola, São Paulo: Brasil, 1991.

GORDO, M. et al. A história da Educação Física no Brasil e as suas bases legais. Belém: Editora Açaí, 2014.

KONDER, L. Marxismo e Alienação: contribuição para um estudo marxista do conceito de alienação. 2. ed. São Paulo, 2009(a).

KONDER, L. O Marxismo na batalha das ideias. 2. ed. São Paulo: Expressão popular, 2009(b).

LOVISOLO, H. Pós-Graduação e Educação Física: Paradoxos, tensões e diálogos. Revista Brasileira de Ciência do Esporte, Florianópolis, v.20, n.1, set/98.

MARX, K. Manuscritos econômicos e filosóficos. São Paulo: Expressão popular, 2010.

MARX, K; ENGELS, F. Manifesto do partido comunista. São Paulo: Boitempo, 2010.

SANTOS, B. S. Um discurso sobre as ciências. São Paulo: Cortez, 2018.

SANTOS, M. Por uma outra globalização: do pensamento único a consciência universal. 6. ed. Rio de Janeiro: Recorde, 2001.

SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Cortez Editora, 2002.

SOARES, C. L. Corpo, conhecimento e educação. In: SOARES, C. L (org.). Corpo e História. Campinas: Autores Associados, 2011.

SOARES, C. L. Educação Física:Raízes Européias e Brasil. Campinas, SP: Autores Associados, 2007.

SOARES, C. L. Imagens da Educação no corpo. Estudo da ginástica francesa no século XIX. Campinas, SP: Autores Associados, 2005.

STIGGER, M. P. Educação Física, esporte e diversidade. Campinas, SP: Autores Associados, 2005.

TUBINO, M. G. Dimensões sociais do esporte.3. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

TUBINO, M. G. O que é Esporte.São Paulo: Brasiliense, 1999.

Downloads

Publicado

26/06/2019

Como Citar

Borges, C. N. F., & Furtado, R. S. (2019). Reflexões sobre a educação física e suas crises em busca do status científico. INTERFACES DA EDUCAÇÃO, 10(28), 168–188. https://doi.org/10.26514/inter.v10i28.2863