Ensino de Ciências em classes multisseriadas: relatos de uma professora

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26514/inter.v13i38.4663

Palavras-chave:

Ensino de Ciências. Classes multisseriadas. Professora.

Resumo

Este trabalho tem como objetivo analisar como uma professora de anos iniciais aborda o ensino de Ciências com classes multisseriadas no contexto rural do litoral sul da Bahia. Para isso, foi realizada uma entrevista semiestruturada com uma professora que participou de uma formação continuada sobre ensino de Ciências realizada por professoras de uma universidade no mesmo município da escola. Como referencial teórico, utilizamos trabalhos que abordam ensino de Ciências e classes multisseriadas. Como resultados, destacamos a existência de classes anexas a escolas seriadas que adotam o modelo multisseriado em localidades distantes da sede da escola, além das dificuldades enfrentadas pela professora. Também destacamos a importância não somente da formação docente em si, mas de fazer com que o professor consiga adequar e trabalhar os conteúdos na sala de aula multisseriada, bem como os benefícios de abordagens investigativas, da exploração do ambiente em torno da escola e na contextualização nas aulas de Ciências.

Biografia do Autor

Uilian dos Santos Santana, Universidade estadual de Santa Cruz

UILIAN DOS SANTOS SANTANA. Licenciado em Biologia pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – UFRB (2017) e mestrando do Programa de Pós-graduação em Educação em Ciências e Matemática (PPGECM) da Universidade Estadual de Santa Cruz – UESC. Possui interesse em pesquisas relacionadas à Linguagem e Educação em Ciências, Ensino por Investigação, Alfabetização Científica e Ensino de Ciências e Biologia.

Luciana Sedano, Universidade Estadual de Santa Cruz

LUCIANA SEDANO. Professora Adjunta da área de Didática do Departamento de Ciências da Educação (DCIE), Docente Permanente dos Programas de Pós-graduação em Educação, Mestrado Profissional (PPGE) e em Educação em Ciências e Matemática (PPGECM) da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). 

Referências

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2011.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado Federal, 1988.

BRASIL. Censo Escolar da Educação Básica de 2016: Notas Estatísticas. Brasília: DF, fev.

Disponível em: <http://download.inep.gov.br/educacao_basica/censo_escolar/notas_

estatisticas/2017/notas_estatisticas_censo_escolar_da_educacao_basica_2016.pdf.>. Acesso em 03 mar. 2020.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Censo Escolar da Educação Básica de 2019: Notas Estatísticas. Brasília: DF, fev.

Disponível em: http://portal.inep.gov.br/informacao-da-publicacao/-/asset_publisher/6JYIsGMAMkW1/document/id/6798882. Acesso em 03 mar. 2020.

CARDOSO, M. A.; JACOMELI, M. R. M. Estado da arte acerca das escolas multisseriadas. Revista HISTEDBR, Campinas, n. especial, p. 174-193, maio. 2010.

CHIZZOTTI, A.; SILVA, R. E. V. Base Nacional Comum curricular e as classes multisseriadas na Amazônia. Revista e-Curriculum, São Paulo, v. 16, n. 4, p. 1408-1436, out./dez. 2018.

CRUZ, V. A. S. Ciências da vida e da natureza: proposta de ensino para as classes multisseriadas. 2016. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino e Docência) – Departamento de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte.

FAGUNDES, S. M. K. Experimentação nas aulas de ciências: um meio para a formação da autonomia? In: GALIAZZI, M. do C.; AUTH, M.; MORAES, R.; MANCUSO, R. (Org.). Construção curricular em rede na educação em ciências: uma aposta de pesquisa na sala de aula. Ijuí: Ed. Unijuí, 2007, p. 317-336.

FIGUEIRÊDO, T. M. M.; ANDRADE, L. G.; PEREIRA, P. C. A Escola Rural Multisseriada sob o prisma da Educação do Campo e da Etnomatemática. Revista Ciências & Ideias, Nilópolis, v. 9, n. 1, jan./abr. 2018.

FREITAS, M. N. M. Ensino de ciências em classes multisseriadas: Um estudo de caso numa escola ribeirinha. In: HAJE (Org.). Educação do campo na Amazônia: retratos de realidade das escolas multisseriadas no Pará. Belém: Gráfica e Editora Gutemberg Ltda, 2005. p. 69-84.

GIL-PÉREZ, D.; VILCHES, A. A importância da educação Científica na Sociedade Atual. In: CACHAPUZ, A.; GIL-PÉREZ, D.; CARVALHO, A. M. P.; PRAIA, J.; VILCHES, A. (Org.). A necessária renovação no ensino de Ciências. São Paulo: Cortez, 2005. p. 19-34.

HAJE, S. M.; REIS, M. I. A. Tempo, espaço e conhecimento nas escolas rurais (multi)seriadas e transgressão ao modelo seriado de ensino. Em Aberto, Brasília, v. 31, n. 101, p. 77-91, jan./abr. 2018.

KNAKIEVICZ, T. Ensino de ciências: um panorama multifocal. Revista SUSTINERE, Rio de Janeiro, v. 4, n. 1, p. 3-26, jan./jun. 2016.

LIBÂNEO, J. C. Adeus professor, adeus professora?: novas exigências educacionais e profissão docente. 10ª ed. São Paulo: Cortez, 2007.

LIMA, I. C. C.; DINIZ, M. L G. L. O texto literário em turmas muticicladas de educação infantil e primeiro ciclo: uma reflexão teórico-metodológica. Diálogo das Letras, Pau dos Ferros, v. 01, n. 02, p. 27-41, jul./dez. 2012.

MARCONI, M. de A.; LAKATOS, E. M. Fundamentos de metodologia cientifica. 7.ed. São Paulo: Atlas, 2010.

MORAES, R. Aprender Ciências: reconstruindo e ampliando saberes. In: GALIAZZI, M. do C.; AUTH, M.; MORAES, R.; MANCUSO, R. (Org.). Construção curricular em rede na educação em ciências: uma aposta de pesquisa na sala de aula. Ijuí: Ed. Unijuí, 2007, p. 19-38.

NUNES, K. C. S.; BEZERRA, M. C. S. Escolas multisseriadas rurais no estado do Tocantins e Pedagogia Histórico-crítica: aproximações. Revista HISTEDBR, Campinas, v. 18, n. 1, p. 258-275, jan./mar. 2018.

PARENTE, C. M. D. Escolas multisseriadas: a experiência internacional e reflexões para o caso brasileiro. Ensaio: Avaliação de Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 22, n. 82, p. 57-88, jan./mar. 2014

PEREIRA, A. C. S. Lições da educação do campo: Um enfoque nas classes multisseriadas. In: HAJE (Org.). Educação do campo na Amazônia: retratos de realidade das escolas multisseriadas no Pará. Belém: Gráfica e Editora Gutemberg Ltda, 2005. p. 85-113.

PORLÁN ARIZA, R. Didáctica de las ciências com conciencia. Enseñanza de las Ciencias, Barcelona, v. 36, n. 3, p. 5-22, Set./Dez. 2018.

XIMENES-ROCHA, S. H.; COLARES, M. L. I. S. A organização do espaço e do tempo escolar em classes multisseriadas: na contramão da legislação. Revista HISTEDBR, Campinas, n. 50 (especial), p. 90-98, maio. 2013.

ZUIN, A. L. A.; DIAS, J. S. A formação dos professores que atuam na classe multisseriada na área rural do sul do Amazonas. Educação & Formação, Fortaleza, v. 2, n. 4, p. 181-203, jan./abr. 2017.

Downloads

Publicado

30/08/2022

Como Citar

Santana, U. dos S., & Sedano, L. (2022). Ensino de Ciências em classes multisseriadas: relatos de uma professora. INTERFACES DA EDUCAÇÃO, 13(38). https://doi.org/10.26514/inter.v13i38.4663