Formação de professores nos cursos de Licenciatura em Artes Visuais após a BNCC: dúvidas, desafios, apostas e ensaios

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26514/inter.v12i34.5230

Resumo

Apresentam-se nesta escrita desafios e dúvidas que têm mobilizado os autores a pensarem a formação inicial de professores em artes visuais, especificamente no que concerne à criação de práticas educativas por parte de acadêmicas e acadêmicos realizando seus estágios de docência obrigatórios nos cursos de Licenciatura em Artes Visuais de suas Instituições de Ensino Superior de origem, sobretudo após a aprovação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC, 2018) para a educação infantil e para os ensinos fundamental e médio. Aposta-se na textualidade específica dos projetos/planejamentos de ensino, que podem inaugurar um espaço/tempo de resistência aos currículos oficiais. A pesquisa bibliográfica/documental foi o caminho metodológico utilizado pelos autores para guiar seus procedimentos, colocar em diálogo alguns referenciais e estabelecer parâmetros para a escrita. Portanto, apresenta-se um estudo realizado pelos autores no âmbito de suas pesquisas, acompanhado de algumas apostas e ensaios que ambos têm experimentado nas atividades de ensino que têm ministrado, desejando colocar em discussão ambiguidades, mais do que oferecer uma conclusão única sobre o tema.

Downloads

Publicado

2021-06-18

Como Citar

Mossi, C. P., & de Oliveira, M. O. (2021). Formação de professores nos cursos de Licenciatura em Artes Visuais após a BNCC: dúvidas, desafios, apostas e ensaios. INTERFACES DA EDUCAÇÃO, 12(34), 615–630. https://doi.org/10.26514/inter.v12i34.5230